Notícia

Ataque à Final Four, primeiro 'round'

Mar 24, 2018

Realiza-se este sábado a primeira mão dos quartos-de-final da Liga Europeia, mais importante prova de clubes a nível Europeu e Mundial.

Às seis jornadas na fase de grupos, sobreviveram todas as equipas portuguesas, com Porto e Sporting a vencerem os respectivos grupos e Oliveirense e Benfica a selarem o apuramento na derradeira jornada.

Agora as equipas portuguesas lutam entre si por um lugar na Final Four, jogando depois na meia-final por um lugar na partida decisiva. A segunda mão, que dará definitivamente a conhecer os semifinalistas da Liga Europeia, está agendada para 7 de Abril. A Final Four joga-se a 12 e 13 de Maio.

Oliveirense vs Sporting

A eliminatória entre Oliveirense e Sporting irá colocar frente-a-frente o finalista vencido das duas últimas edições e um regresso aos quartos-de-final que se saúda.

A Oliveirense acabou derrotada na derradeira partida da prova em Lisboa (2016) e em Lleida (2017) e volta a estar apostada em conseguir um feito inédito na história do clube. O Sporting, agora a estabilizar depois de anos de existência intermitente, nunca esteve numa Final Four da Liga Europeia (que se realiza desde 1997), mas conta com o técnico Paulo Freitas, que conduziu o Óquei de Barcelos a três consecutivas na Taça CERS, sendo que em duas delas também estiveram os leões.

Sporting conta com o campeão europeu Matías Platero

Na última jornada da primeira volta do Campeonato Nacional, os "verde-e-brancos" venceram por surpreendentes 9-1, mas no João Rocha e no pior momento da equipa de Oliveira de Azeméis, quando o próprio apuramento para estes "quartos" esteve em risco. Agora, perante o seu público, a Oliveirense jogará certamente de orgulho ferido e a querer afastar a má imagem deixada.

Pelos rumores, quem sair por cima deste duelo deverá ser o principal candidato à organização da Final Four.

Benfica vs Porto

Benfica e Porto protagonizam este sábado o primeiro de três embates em três semanas. Este primeiro na Luz, os dois seguintes no Dragão Caixa. As duas equipas voltarão a defrontar-se pós-Taça Latina, onde estarão Miguel Vieira e Alvarinho, a 7 de Abril, na segunda mão destes quartos-de-final, e a 14, noutros quartos-de-final, os da Taça de Portugal. Agendado está já outro encontro, também no Dragão, mas para o Nacional, a 19 de Maio.

Benfica tem levado a melhor na Luz, mas Porto sorriu por último em confrontos na Liga Europeia

Na fase de grupos da Liga Europeia, o Porto teve um autêntico passeio. Tem o melhor ataque da prova, com uns estonteantes 50 golos em seis partidas, e apenas um empate - em Vic - "manchou" um percurso quase perfeito.

Benfica e Porto encontraram-se, neste mesmo momento da prova, em 2015. Na altura, na Luz deu empate a 3-3 (o último jogo entre as duas equipas que não terminou com a vitória da equipa da casa), vencendo depois o Porto por 3-2, a caminho da Final Four de Bassano.

Depois desse empate, houve quatro duelos na Luz, todos para o Campeonato Nacional, sendo que em três deles, os encarnados venceram por quatro golos. O melhor conseguido pelo Porto foi em 2015/16 (derrota por "apenas" 6-4), sendo que, esta época, o desnível de quatro golos foi determinado por um resultado de 6-2.

Follonica vs Barcelona

Talvez com alguma justiça, à única equipa a terminar a fase de grupos só com vitórias calhou o adversário mais "apetecível".

O Follonica beneficiou de um grupo "ferido", pelo desenvestimento do Vic, para garantir um lugar nos quartos-de-final com um plantel que deve muito aos das outras equipas que ainda estão na corrida ao título e que fica a dever também muito ao seu que em 2006 se sagrou vencedor da Liga Europeia, na única conquista transalpina na prova. Dessa equipa fabulosa equipa, sobra Enrico Mariotti, agora treinador.

Barcelona é o único claro favorito nos quatro embates dos "quartos"

Enrico tem "estrelinha" e tentará contrariar o favoritismo do Barcelona, que também representou enquanto jogador e ao serviço de quem também conquistou uma Liga Europeia. As equipas orientadas por Enrico Mariotti já mostraram como se vence como "underdog". Na temporada passada, a conquista europeia do Reus não deixou de ter o seu "quê" de surpresa e, já este ano, o Follonica triunfou na Coppa Italia ao bater os favoritos Lodi e Forte.

Do Barcelona, pouco há para dizer sobre o que o torna um eterno e permanente candidato ao título. Em 52 edições da prova, o Barcelona venceu 21, mais 13 que o segundo mais galardoado, o Reus, com oito triunfos. E, desde 1997, com Final Four ou similar (houve uma Final Six e uma Final Eight), venceu 11 edições contra 10, divididas entre Liceo (três conquistas), Igualada, Reus e Benfica (todos com duas) e Follonica (uma). E, sob orientação de Edu Castro, esta época já venceram Supercopa, Copa del Rey e lideram a OK Liga...

Liceo vs Reus

Tal como no duelo entre Benfica e Porto, este é o primeiro de três embates entre "verdes" e "rojinegros" em três semanas. Depois da segunda mão da Liga Europeia, o Liceo jogará em Reus para a OK Liga, a 14 de Abril.

O Reus é detentor do título, mas esta época - depois de no último defeso ter abdicado de Mariotti para incorporar o histórico Jordi Garcia - já "desperdiçou" a Taça Continental (para a Oliveirense) e a Taça Intercontinental (para o Benfica).

Raul Marin lidera um Reus que defende o título, mas já deixou escapar dois troféus internacionais esta época

O Liceo, agora sem o quase eterno Carlos Gil, procura o regresso à fase decisiva da prova, onde não chega desde 2012. Na altura, numa final a oito em Lodi, venceriam a última das suas seis Ligas Europeias, com um plantel que contava com Miras, Malián, Edu Lamas e Josep Lamas (todos no actual plantel) e ainda Jordi Bargalló e Ricardo Barreiros (agora na Oliveirense), Toni Perez (Sporting), Matías Pascual (Barcelona) e Tiago Sousa, actual treinador do Marinhense, único "tomba-gigantes" nos "oitavos" da Taça de Portugal.

Liceo e Reus são respectivamente segundo e terceiro na OK Liga, separados por quatro pontos, e já se encontraram na Corunha, com vitória "liceal" por 3-2.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade