Diário

Hóquei Diário / 29 de Abril de 2018

Apr 29, 2018

Barcelos e Lleida na final

O Óquei de Barcelos e o Lleida são os finalistas da edição deste ano da Taça CERS. Detentor do troféu e anfitrião estiveram a vencer por três golos, mas veriam a tarefa complicar-se...

Num jogo em que o árbitro Massimiliano Carmazzi foi substituído à última da hora por Xavier Bleuzen, o Barcelos adiantou-se aos três minutos no marcador, por Zé Pedro, e aos 13 já vencia por três, vantagem que seguraria até aos 13 da etapa complementar. Em três minutos, como corolário do seu melhor momento no jogo, o Voltregà reduziu para a diferença mínima e assustou, mas os pupilos de Paulo Pereira deram excelente resposta e, com golos de João Almeida (bisou na partida) e Juanjo, selou a terceira presença consecutiva na final.

O Lleida só em prolongamento garantiria o apuramento. A vencer por 3-0 a 10 minutos do final, poucos antecipariam a reacção do Breganze. Mas os homens de Diego Mir chegariam ao empate nos derradeiros seis minutos e obrigariam a tempo extra.

Já na segunda parte do prolongamento, um livre directo para cada lado não redundou em nada, mas à terceira, depois de Roberto Di Benedetto falhar, Joan Cañellas desfeiteou Bruno Sgaria para o 4-3 a que, com menos de um minuto para jogar, não havia volta a dar.

Um ano depois de ter batido o Viareggio, o Óquei de Barcelos volta a defrontar o organizador da Final Four na partida decisiva, apontando a um inédito tri e à conquista - também inédita - de quatro edições da prova. O Lleida procura a sua primeira conquista.

O jogo, com transmissão em directo na RTP2, terá início às 18h locais, 17h em Portugal continental.

Saiba mais: "Óquei de Barcelos na final da Taça CERS"

Saiba mais: "Lleida garante final no prolongamento"

Sporting e Porto acertam calendário com vitórias

Com a pausa para a decisão da Taça CERS, Sporting e Porto acertaram com Braga e Valongo as contas do Campeonato Nacional da I Divisão.

Os leões receberam e venceram o Braga por 5-3. Numa exibição suficiente, o Sporting chegou ao intervalo a vencer por 3-1 e um bis de João Pinto nos primeiros cinco minutos da etapa complementar garantiram os três pontos.

O Braga, com um bis de Pedro Delgado ("Bekas"), formado nos leões, regressou ao jogo mas o habitual compromisso defensivo dos jogadores de Paulo Freitas segurou a vitória que volta a colocar o Sporting na liderança do Campeonato, agora com 58 pontos, contra 57 de Benfica, que jogara quarta-feira, e Porto, que também venceu este sábado.

Os dragões foram categóricos, vencendo o Valongo por 9-2. Contra uma das equipas mais fortes deste campeonato, o Porto chegou aos 10 minutos a vencer por 3-0 e, aos sete minutos da segunda parte, já vencia por sete... O Valongo esboçou reacção, mas foi curto para um dragão avassalador, que pararia aos nove golos - três deles de Ton Baliu - ainda com praticamente 15 minutos para jogar.

Todas as equipas somam agora o mesmo número de jogos (21), entrando-se nas cinco jornadas em que os quatro primeiros da pretérita temporada se encontram entre si. Na próxima jornada, jogada a 5 e 6 de Maio, o Benfica recebe a Oliveirense. Mas há outro pólos de interesse: o Porto desloca-se a Paço de Arcos e o Sporting vai a Barcelos.

Saiba mais: "Campeonato Nacional da I Divisão"

Biasca e Montreux na Superfinal

O Biasca e o Montreux voltaram a vencer Diessbach e Uttigen e marcaram encontro na final do campeonato suíço.

O Biasca, melhor equipa na primeira fase da prova, venceu na deslocação a Uttigen por 0-1, com o único golo da partida a ser conseguido pelo inevitável Alberto Orlandi.

O Montreux, campeão em título, recebeu e venceu o Diessbach, campeão em 2016, por 3-1. A equipa de Carlos Silva, César Torres e Rui Faria ainda esteve a vencer com um golo de Pascal Kissling, mas os catalães Xavier Terns (com dois golos) e Arnau Bertran deram a volta ao jogo e carimbaram a presença na decisão.

O campeonato helvético, à semelhança do ano passado, será decidido num jogo único: a Superfinal. No dia 12 de Maio, Montreux e Biasca decidem em Zuchwil quem se sagra campeão, num jogo que contará com os portugueses Flávio Silva e Tiago Sousa (Montreux) e Ricardo Figueiredo (Biasca).

Lodi dá passo em frente

Em Itália, o Lodi adiantou-se na corrida à final da Legahockey. Perante o seu público, os "gialorossi" de Nuno Resende chegaram ao intervalo a vencer por 2-0 (Verona e Compagno), mas o Viareggio respondeu na etapa complementar na mesma moeda e, com golos de Reinaldo Ventura e Mirko Bertolucci, levou o jogo para um prolongamento que, sem golos, "desaguaria" na decisão por grandes penalidades.

Xavi Costa marcou para o Viareggio, mas foi o único a consegui-lo... Luís Querido respondeu e Compagno e Illuzzi selaram a vitória por 5-3, depois do 2-2 no final do prolongamento.

O Lodi, numa séria à melhor de cinco, fica assim a uma vitória da final (soma duas, contra uma do Viareggio), jogando em casa da equipa de Reinaldo Ventura no próximo sábado, dia 5.

Na outra meia-final, o Forte pode garantir o apuramento já na próxima quinta-feira, quando, no terceiro jogo, receber o Breganze em jogo adiado em virtude da participação "rossoneri" na Taça CERS.

Palafrugell desce, Calafell sobe

Na OK Liga, não houve surpresas. Os três primeiros venceram fora e mantém a distância no topo da classificação, com o Barcelona a liderar com 69 pontos, seguindo-se o Liceo com 65 e o Reus com 61.

A vitória do Barcelona em Igualada (4-6) acabaria por ser preciosa também para o Noia, na corrida ao quarto lugar, que dá acesso à Liga Europeia. O Noia venceu por 7-2 na recepção ao Palafrugell - que assim viu confirmada a descida à Primera Nacional - e, passando a somar 49 pontos, distanciou-se do Igualada, que mantém os 41. Como candidato ao lugar do Noia, sobrará o Lleida (43 pontos, menos um jogo) que este fim-de-semana está "ocupado" na disputa da Taça CERS.

Em função da disputa da Final Four da CERS, a 26ª jornada (de 30) da OK Liga fica pendente dos jogos de Lleida (com Arenys de Munt) e Voltregà (com o Vendrell) adiados para 11 e 12 de Maio, respectivamente.

Com Asturhockey e Palafrugell condenados matematicamente ao regresso à Primera Nacional, conheceu-se este sábado o primeiro promovido à OK Liga. O Calafell está de regresso duas épocas depois, após ter garantido matematicamente um dos três primeiros lugares com uma vitória em Vilanova por 2-4.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade