Reportagem

German, o jogador que faltava em Turquel

Sep 05, 2014

Para a temporada que se avizinha, o Turquel aposta em seis permanências, três integrações de jogadores juniores e no argentino German Dates, que na época passada representou o Sporting e já tem vasto curriculo em Portugal, tendo passado por Académico de Cambra, Braga, Porto Santo e Física antes de chegar aos leões.

O reforço que vem de fora vem suprir uma lacuna no plantel. “É um jogador que, em termos de características, do espaço que ocupa em pista, é um jogador que nos interessava. Vai ser importante na equipa pelo próprio caracter e entrega que tem ao jogo”, destaca o treinador João Simões, que justifica a escolha. “Em termos de ocupação do espaço na área, na forma como ele trabalha, eu e o Nélson [Lourenço, treinador-adjunto] considerámos poder ser um reforço que viesse preencher um espaço onde não tínhamos esta qualidade. As pessoas poderão achar estranho e pensar que é um pouco velho mas longe disso, é um jogador que tem uma disponibilidade física enorme. Não me preocupa em nada o facto de ele ter 36 anos”, disse, prontamente rectificado por German que completou 35 primaveras. “Se todos tivessem 35 e tivessem a disponibilidade física que ele tem, estávamos nós salvaguardados. A aposta foi trazer para cá um jogador que, em termos de características, nos fazia já falta há algum tempo”, observa.

German Dates

German Dates chega a Turquel com vontade de ajudar. “Estou muito entusiasmado. Venho para uma casa que está muito bem recomendada, de que falam muito bem”, elogia. “Aqui os jogadores são muito acarinhados, o grupo de trabalho é excelente e eu sinto-me ainda mais motivado porque venho para um clube onde se vive o hóquei como se vive na Argentina, de uma maneira realmente muito forte. São coisas que me motivam e de que gosto”, explica.

A presença nas competições europeias também influenciou a escolha do ex-jogador do Sporting. “São sempre aliciantes, sempre motivantes. Já participei em algumas com o Porto Santo e com outros clubes e é uma experiência diferente. Já tenho alguma experiência nisso e gosto muito das competições europeias”, refere, apostado em ajudar os jovens do clube turquelense. “Espero passar um pouco da minha experiência aos mais novos deste clube que tem uma formação muito, muito boa”, deseja, salvaguardando as dificuldades de um enorme salto. “Um júnior passar logo para uma competição europeia é um bocado agressivo para a integração. Mas já tenho uma semana de trabalho com eles e são três miúdos com excelente qualidade”, destaca.

EQUIPA FEITA EM CASA

Mesmo com a entrada de German, a equipa do Turquel continua a ser sustentada por jogadores da casa. Metade do plantel sénior - André Luís, Daniel Matias, Vasco Luís, Isidro Evangelista e Xavier Lourenço - nunca representou sequer outro emblema.

À beira de completar 27 anos, Vasco Luís, irmão do capitão André Luís, é um dos símbolos do clube e da sua formação. Para a época que se avizinha, confia no grupo que o acompanha. “É a nossa terceira época na I Divisão, com um grupo que já está consolidado e com todas as condições para fazer um excelente campeonato”, indica.

Vasco Luís

“Temos de estar confiantes e trabalhar durante a semana para depois chegar ao fim-de-semana e as coisas correrem bem. Não podemos estar a comparar com épocas anteriores, é uma época completamente diferente, um ciclo novo”, afirma. Aproveita ainda para pedir o apoio ao público, que não tem falhado à equipa. "São o nosso sexto jogador", sublinha.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade