Diário

Hóquei Diário / 22 de Julho de 2018

Jul 22, 2018

Reviravoltas de Espanha e Portugal no acesso à final

As meias-finais encerravam em si as maiores expectativas para o penúltimo dia de Campeonato da Europa, mas o aperitivo esteve à altura, com a Suíça a vencer, nas grandes penalidades, a Alemanha.

Os helvéticos estiveram a perder por três golos, mas recuperaram e levaram o jogo para a 'lotaria' dos penaltis, depois de um empate a cinco. No desempate, Gian Rettenmund e Gael Jimenez marcaram para a Suíça - marcando encontro com uma Andorra que deu provas do seu potencial ao vencer a Inglaterra por 2-8 -, enquanto apenas Mats Zilken marcou para os germânicos.

Edu Lamas, com dois golos que deram vantagem aos espanhóis, foi determinante

Na corrida à final, a Espanha foi a primeira a chegar, vencendo a França por 8-2. No entanto, o resultado é totalmente enganador. Ao intervalo registava-se um empate - com golos de Nil Roca e Carlo Di Benedetto, que ainda há três anos disputavam o Mundial de Sub-20 - e os gauleses até se adiantaram após o reatamento, por Roberto Di Benedetto.

Mas, em jogo arbitrado pelos portugueses Rui Torres e Joaquim Pinto, a Espanha, mesmo sem Marin (condicionado fisicamente), foi paciente e trabalhou o desgaste dos irredutíveis seis jogadores de pista gauleses e do guarda-redes Keven Correia, a pautar-se com mais uma grande exibição.

Keven Correia protagonizou mais uma grande exibição

Font fez o empate na recarga a um livre directo e Edu Lamas, primeiro num remate de meia distância e depois em iniciativa individual, colocava a Espanha a vencer por dois ainda com largos 11 minutos para jogar.

A França foi em busca de outro resultado, mas o jogo ficou feio, com muitas picardias, e a Espanha deu-se melhor, marcando quatro golos nos derradeiros cinco minutos que descaracterizam o que de bom a França fez.

O adversário da Espanha foi conhecido na reedição da última final, entre Portugal e Itália. Os portugueses venceram por 4-2 e também tiveram de virar o resultado na etapa complementar.

A perder por 1-2 ao intervalo, a selecção de Luís Sénica dominou totalmente a segunda parte, mas não deixou de - por culpa própria na finalização - apanhar alguns sustos com o espectro de um possível empate. Apenas no último minuto é que Rafa dissipou todas as dúvidas.

Saiba mais: "Vitória sobre Itália garante lugar na final"

Resultados de 21 de Julho

• [9º-11º] Bélgica 3-15 Holanda (Joeri Mertens, Nuno Rilhas, Marco Miqueis; César Vives x8, Eric Vives x3, Niels Janssens x2, Timo Tilborghs, Reginaldo Migalhas)

• [5º-8º] Inglaterra 2-8 Andorra (William Smith x2; Oriol Antequera x2, Gerard Miguel x3, Adrià Antequera x3)

• [5º-8º] Suíça 7-6 (*gp) Alemanha (Patrick Moor, Raphael Rettenmund, Pascal Kissling x2, Gian Rettenmund; Liam Hages, Daniel Strieder x3, Lucas Karschau)

• [MF] Espanha 8-2 França (Nil Roca x2, Ferran Font, Edu Lamas x2, Ignacio Alabart, Pau Bargalló x2; Carlo Di Benedetto, Roberto Di Benedetto)

• [MF] Portugal 4-2 Itália (Diogo Rafael, João Rodrigues, Gonçalo Alves, Rafa; Alessandro Verona e Davide Banini)

O título fica na Península

Hoje é o derradeiro dia do 53º Campeonato da Europa, que fecha com a grande decisão, entre Espanha e Portugal. Em conjunto, as duas selecções ibéricas conquistaram 37 das 52 edições disputadas (Inglaterra ganhou 12 e Itália três), com os lusos a liderarem com 21 triunfos contra 16 do seleccionado espanhol.

Mas há mais para além da disputa do título.

França e Itália discutem o bronze. Se, para os italianos, este jogo será amargo depois do titulo de 2014 e da prata em 2016, para a França é a oportunidade de igualar o terceiro de lugar de 2010, que foi o melhor registo depois de 1932. Antes, entre os distantes 1926 e 1931, a França terminou cinco vezes em segundo.

Para o quinto lugar correm Andorra, de regresso ao Europeu 12 anos depois e a revelar-se uma agradável surpresa, e a Suíça, quarta em Oliveira de Azeméis, enquanto para o sétimo se perfilam Inglaterra e Alemanha, um pouco aquém do que poderiam (e desejariam) ter alcançado.

Na disputa pelo nono lugar, a Holanda parte com favoritismo, defrontando a Áustria depois de vencer em liguilha a Bélgica, que já se despediu este sábado da competição.

Agenda de 22 de Julho (horas locais)

• [9º-11º] Holanda vs Áustria, 10h

• [7º-8º] Inglaterra vs Alemanha, 12h30

• [5º-6º] Andorra vs Suíça, 15h

• [3º-4º] França vs Itália, 17h

• [F] Espanha vs Portugal, 19h30

Quarteto das 'meias' no Campeonato do Mundo

Estavam definidas quatro vagas para as selecções europeias entre as oito que vã disputar o próximo Campeonato do Mundo, o segundo integrado nos World Roller Games, e com o apuramento para as meias-finais, Portugal, Espanha, França e Itália reclamaram para si esses lugares.

Andorra, Suíça, Inglaterra e Alemanha estão apurados para o Intercontinental Championship, conhecido como FIRS Cup na primeira edição dos World Roller Games, em Nanjing.

Saiba mais: "Portugal apurado para o Campeonato do Mundo"

Benfica revalida título de Sub-20

Com uma vitória em São João da Madeira por 2-3, o Benfica revalidou o título nacional de Sub-20, novamente em igualdade pontual com o vice-campeão.

Depois de em 2017 ter terminado com os mesmos pontos do Sporting, os pupilos de Hugo Lourenço - que, como equipa "B", já tinham ganho o Nacional da II Divisão - bateram o Valongo no confronto directo.

Os valonguenses venceram na recepção ao Sporting por 4-2 e somaram os mesmos 31 pontos dos encarnados, mas tinham perdido com as águias em Valongo por 1-3 e na Luz por 5-2.

O Benfica junta o título nacional de Sub-20 aos títulos de Seniores Femininos, da II Divisão e de Sub-15. O Sporting sagrou-se campeão nacional da I Divisão e de Sub-17, o BIR conquistou o título da III Divisão e o Valongo venceu em Sub-13.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade