Diário

Hóquei Diário / 23 de Julho de 2018

Jul 23, 2018

Espanha campeã

Na derradeira e decisiva partida do Campeonato da Europa, a Espanha levou a melhor sobre Portugal por 6-3 e garantiu o 17º título continental da sua história, reduzindo a diferença no palmarés para os portugueses, que somam 21.

A final ficaria marcada por uma enorme exibição de Sergi Fernandez, que ainda contou com três ferros "amigos" para conter o que Portugal, em particular nos primeiros 15 minutos, conseguiu em termos atacantes.

Saiba mais: "Eficácia dita 17ª conquista da Espanha"

Antes da final, outras oito selecções (a Bélgica não jogou este domingo) pisaram pela última vez a escorregadia pista do Riazor para definirem a classificação final.

Na ingrata partida dos terceiro e quarto lugares, a Itália venceu a França por 2-5, num jogo que só teve golos nos derradeiros 17 minutos e em que voltou a ficar bem patente como os gauleses não duravam 50 minutos.

Sabendo de antemão que estão no lote de equipas para a disputa do título num renovado Europeu em 2020, Andorra e Suíça disputaram o quinto lugar, com a vitória a sorrir aos helvéticos por 3-5, com Gael Jimenez a assinar um "poker".

Itália arrecadou o terceiro lugar

Entre Inglaterra e Alemanha, para o sétimo posto, os ingleses até entraram melhor, com dois golos de Alex Mount, mas os alemães viraram a partida de forma concludente, chegando a um 6-12 reflexo da postura ofensiva e despreocupada das duas equipas.

Na primeira partida do dia, a Áustria jogava para fugir do último (11º) lugar, aspirando ainda ao nono. Com algum favoritismo, a Holanda esteve a vencer por dois golos já na segunda parte (na primeira metade não houve golos), mas João Nuno Meireles orientou os austríacos a uma vitória importante por 4-5.

O Europeu regressa agora em 2020... num formato diferente.

Resultados de 22 de Julho

• [9º-11º] Holanda 4-5 Áustria (César Vives x2, Eric Vives x2; Jonas Fassler x3, Kilian Hagspiel, Aurel Zehrer)

• [7º-8º] Inglaterra 6-12 Alemanha (Alex Mount x2, Josh Taylor x2, Owen Stewart, William Rawlinson; Liam Hages x3, Alexander Ober, Mats Zilken x2, Daniel Strieder x2, Robin Schulz x2, Lucas Karschau, Max Thiel)

• [5º-6º] Andorra 3-5 Suíça (Gerard Miquel x2, Anton Borrell; Gael Jimenez x4, Patrick Moor)

• [3º-4º] França 2-5 Itália (Roberto Di Benedetto x2; Domenico Illuzzi x2, Alessandro Verona x2, Davide Banini)

• [F] Espanha 6-3 Portugal (Jordi Adroher, Ferran Font x2, Edu Lamas, Ignacio Alabart, Pau Bargalló; Gonçalo Alves, João Rodrigues x2)

Classificação final

1º Espanha, 2º Portugal, 3º Itália, 4º França, 5º Suíça, 6º Andorra, 7º Alemanha, 8º Inglaterra, 9º Áustria, 10º Holanda, 11º Bélgica

João Rodrigues foi o mais certeiro

É parco como prémio de consolação para as cores portuguesas, mas João Rodrigues terminou o Campeonato da Europa como melhor marcador, somando 24 golos em sete partidas. De relevar que o avançado que neste defeso vai trocar o Benfica pelo Barcelona, realizou menos uma partida que os jogadores das equipas do grupo B e que não defrontou uma Bélgica propensa a sofrer muitos golos.

Quem beneficiou do factor Bélgica, foi, por exemplo "Tety" Vives, da Holanda, que apontou oito golos na partida com os belgas e assim terminou no lote dos segundos mais concretizadores, com 15 golos, a par do irmão Eric Vives e do italiano Alessandro Verona.

Pau Bargalló, Raul Marin e Ferran Font (Espanha), Davide Banini (Itália) e o "português" Alex Mount (Inglaterra) terminaram com 14 golos, e, para chegar a outro atacante que não tenha defrontado a Bélgica é preciso "descer" ao 10º lugar, que ficou para o gaulês Carlo Di Benedetto, com 12 golos.

Euro 2020 com novo formato

O dealbar do último dia de Europeu ficou marcado pela declaração de Fernando Graça, presidente da World Skate Europe Rink Hockey, a visar o formato do Campeonato na próxima edição.

Justificando com algumas goleadas registadas, o português que dirige o organismo máximo europeu definiu a separação em dois "grupos" de seis equipas, um para disputar o título, com os seis primeiros desta edição, e outro para aspirar ao primeiro grupo, com os cinco últimos da Corunha, a que se juntará Israel.

Saiba mais: "Campeonato da Europa terá duas 'divisões' em 2020"

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade