Diário

Hóquei Diário / 27 de Agosto de 2018

Aug 27, 2018

Dantas e Feliz à frente do Oeiras

Segundo o site Plurisports, Miguel Dantas e Pedro Feliz serão os treinadores do Oeiras no regresso da equipa à I Divisão.

Sem experiência técnica na I Divisão, a dupla esteve na pretérita temporada a trabalhar na formação de dois históricos da Linha. Pedro Feliz, de 42 anos, era treinador de Sub-15 do Oeiras e Miguel Dantas, de 36, o treinador dos Sub-15 do Paço de Arcos, depois de, na temporada anterior (2016/17), a última como atleta, se ter sagrado campeão nacional à frente dos Sub-13.

Miguel Dantas e Pedro Feliz coincidiram, como jogadores, no Sporting, na temporada de 2004/05.

Dantas e Feliz substituem no cargo de treinador Paulo Garrido, que regressara no último defeso ao comando técnico da equipa para, mais uma vez, conseguir a subida à divisão maior, oito anos depois da descida à II Divisão.

A subida foi garantida na poule de promoção disputada com a Sanjoanense, depois de um terceiro lugar na Zona Sul atrás de Benfica “B” (que por ser “B” não pode subir) e Marinhense, e este é o regresso de um “grande” do Hóquei em Patins nacional.

O Oeiras foi vice-campeão em 1965, 1977 e 1978, tendo conquistado nestes dois últimos anos – período áureo do clube - as primeiras de três Taças das Taças consecutivas, nas três primeiras edições dessa prova europeia entretanto extinta.

Da equipa que garantiu o regresso ao convívio dos grandes, são já conhecidas as saídas de Tomás Moreira e Paulo Jesus para o Paço de Arcos e de German Dates, que passa a director desportivo. E terá sido mesmo a influência do argentino a garantir a chegada de Ezequiel Mena e Mathias Arnaez, internacionais Sub-20 do país das pampas e, a confirmar-se, de Emiliano Romero (ex-Valdagno).

O Oeiras volta aos trabalhos a 30 de Agosto e a estreia na próxima edição do Nacional da I Divisão é no Dragão Caixa, a 13 de Outubro, frente ao Porto.

Monza na Liga Europeia

O Monza aproveitou as “negas” de Breganze, Viareggio e Valdagno para ser a quarta equipa italiana na próxima edição da Liga Europeia, prova máxima de clubes.

Esta será a primeira participação na prova de uma equipa cuja história remonta apenas a 2007 (com refundação em 2013 para o nome actual), mas significa o regresso dos grandes do Hóquei em Patins europeu a um dos palcos históricos da modalidade em Itália.

Monza agarra a oportunidade e vai jogar Liga Europeia [HóqueiPT, 26.Ago.2018]

Entretanto, o júbilo em Monza deu origem à desilusão em Sarzana. Segundo o presidente do clube, Maurizio Corona, a equipa que terminou o campeonato italiano em nono (em igualdade pontual com o Monza, oitavo) foi abordada por Cesare Ariatti, do Comité Europeu, no sentido de ocupar a vaga na Liga Europeia.

O Sarzana prontificou-se a ser o eleito e a presença na Liga Europeia teve mesmo ecos nos jornais. Mas o “chegar-se à frente” do Monza deitou o sonho do Sarzana, que na próxima época será orientado por Alessandro Bertolucci, por terra.

Taça CERS muda de nome

Por coerência de mudança do nome da tutela, de CERS - Confédération Européenne de Roller Skating - para World Skate Europe, a “CERS Cup” (Taça CERS) passará a designar-se “World Skate Europe Cup” ou, abreviadamente, “WS Europe Cup”.

A Taça CERS disputa-se desde 1980 e foi decidida numa final a duas mãos até 2007. A partir de 2008 o título passou a ser entregue numa Final Four.

Óquei de Barcelos, Novara e Liceo lideram – com três conquistas - uma lista que conta com 26 vencedores em 38 edições, com 16 títulos para equipas espanholas, 12 para portuguesas e 10 para italianas. O Lleida é o detentor do troféu.

Calafell garante ‘quartos’

Ao terceiro dia, a Lliga Catalana já conhece uma das equipas que estará nos quartos-de-final. Muito por “culpa” do périplo do Alcoy pela Catalunha, a realizar três partidas em três jogos, o Calafell já garantiu – no grupo D - um lugar nos quartos-de-final.

Este domingo, a equipa recém-promovida à OK Liga, venceu o Alcoy por 4-3 e, depois de - dois dias antes - ter vencido em Igualada, soma já suficientes seis pontos.

O Alcoy de João Ramalho e Renato Castanheira fechou a sua participação na fase de grupos desta Lliga Catalana em apenas três dias, com um saldo de uma vitória e duas derrotas. O Alcoy venceu por 1-4 em Lleida, na pista do detentor da Taça CERS, e perdeu por igual tangencial resultado (4-3) nas pistas de Igualada e Calafell.

A Lliga Catalana regressou amanhã, dia 28, com a realização de cinco partidas. Os quartos-de-final estão agendados para 3 ou 4 de Setembro.

Resultados de 26 de Agosto

Grupo D: Calafell 4-3 Alcoy

Sub-17 de Itália definidos

O seleccionador italiano de Sub-17, Tommaso Colamaria, já definiu os 10 atletas com que voltará a tentar o sétimo título continental no escalão.

No culminar de mais uma semana de estágio, Colamaria dispensou o guarda-redes Nicolo Salines e o jogador Elia Petrocchi, ambos AS Viareggio, ficando o grupo final composto pelos guarda-redes Gabriele Irace (Follonica) e Simone Zordan (Valdagno) e os jogadores de pista Andrea Borgo (Breganze), Diego Casari (Correggio), Francesco Banini e Oscar Bonarelli (Follonica), Luca Lombardi (Viareggio), Matteo Biasini e Michele Della Valle (Bassano) e Matteo Pardini (AS Viareggio).

Recorde-se que a Itália integra o grupo B com Espanha, Inglaterra e Suíça e que os dois primeiros de cada grupo se apuram para a fase final, que nesta edição é disputada em mini-campeonato por quatro equipas.

Entre 1982 e 1992, a Itália conquistou cinco dos 11 títulos disputados, mas só voltaria a vencer depois de uma hegemonia ibérica, em 2014, em Gujan-Mestras (França).

A edição deste ano realiza-se entre 2 a 8 de Setembro, em Correggio, e é a oitava realizada em solo transalpino, a segunda consecutiva, depois do triunfo de Portugal em 2017, em Fanano.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade