Notícia

Em teste de Elite, sorriu o Turquel

Sep 08, 2018

Na apresentação da sua equipa aos sócios e adeptos, o Turquel venceu o Benfica por 4-3.

É um dos confrontos possíveis nos quartos-de-final da Elite Cup, que serão definidos em sorteio na próxima quarta-feira, mas é já um confronto com história na prova promovida pela ANACP, dado que foi o primeiro de sempre.

E tem sempre a promessa de emoção, mesmo que seja o primeiro jogo de uma pré-época que ainda vai ser longa.

Sorteio dos quartos-de-final da Elite Cup realiza-se esta quarta-feira, dia 12, a partir das 15h, em Portimão.

Para este jogo, Nelson Lourenço apostou de início em André Pimenta, Tiago Mateus, Luís Silva e os reforços Diogo Almeida e Pedro Batista, enquanto Pedro Nunes lançou um cinco sem novidades, com Pedro Henriques, Valter Neves, Diogo Rafael, Carlos Nicolia e Jordi Adroher.

Estiveram em pista três campeões do Mundo de Sub-20: Xavi Cardoso (2013), Miguel Vieira (2013 e 2015) e Pedro Batista (2015)

Nas águias, o capitão Valter Neves deu cedo o exemplo aos reforços que estavam no banco, inaugurando o marcador, mas Luís Silva, a surgir ao segundo poste para responder da melhor maneira a um passe adocicado de Pimenta.

Com a igualdade no marcador, vieram as substituições, quatro de uma assentada para cada lado. Primeiro para o Turquel, entrando André Moreira, Daniel Matias, Zé Costa e o aniversariante Vasco Luís. E, pouco depois, no Benfica, saltando do banco Miguel Vieira e as novidades Albert Casanovas, Lucas Ordoñez e Xavi Cardoso (Miguel Rocha ficou fora da convocatória).

“Pavilhão” cantou os parabéns a Vasco Luís – completou 30 anos -, mas o atacante do Turquel ficaria em branco

O Benfica foi mais irrequieto, mas muitas vezes nervoso, a acusar as estreias. O Turquel, bem organizado, preocupado em primeira instância em impedir que as águias chegassem com perigo à baliza de Diogo Almeida, controlou até ao intervalo e o empate a uma bola manteve-se, apesar de duas grandes penalidades. Casanovas não conseguiu bater Diogo Almeida e Vasco Luís – em grande penalidade arrancada pelo reforço Zé Costa - não fez melhor frente a Pedro Henriques.

No reatamento, Pedro Nunes pôs o adversário em sentido, começando com Marco Barros, de regresso ao Gimnodesportivo que foi a sua casa nos últimos anos, Albert Casanovas, Diogo Rafael e uma dupla atacante composta por Carlos Nicolía e Lucas Ordoñez que em 2015 valeu o título mundial à argentina. Os encarnados foram mais coesos, mais objectivos, mas não mais eficazes.

Pedro Batista faz o segundo da sua conta pessoal

Quando o técnico encarnado começou a fazer as primeiras trocas na etapa complementar, viu Pedro Batista fazer o 2-1 e colocar os anfitriões na frente.

Prestes a completar 21 anos (este domingo), o jovem jogador – campeão do Mundo de Sub-20 em 2015 – que está cedido pelo Benfica foi a grande figura da noite.

Apesar de desperdiçar o livre directo da 10ª falta do Benfica, tal como Adroher desperdiçaria na 10ª do Turquel, Pedro Batista voltaria a marcar, não perdoando uma falha encarnada que o deixou solto para o duelo com Marco Barros.

Em “casa”, Diogo Rafael marcou o segundo dos encarnados

Com uma desvantagem de 3-1, o Benfica “carregou”, impondo um ritmo que ainda não se vislumbrara na partida. Numa intensidade mais alta, Nicolía viu um azul que podia ter comprometido, mas Marco Barros não deixou que Vasco Luís, colega de várias temporadas, tivesse uma “prenda”.

As águias não deixaram de procurar anular o resultado adverso e Diogo Rafael – que, no tal confronto que foi o primeiro de sempre da Elite Cup, foi o primeiro a marcar – reduziu, marcando a Samuel Santos, ex-companheiro, por exemplo, do tempo dos escalões de formação dos encarnados. E, numa grande penalidade – muito contestada – por um corte com o patim, Albert Casanovas não desta feita os seus créditos em mãos alheias, e fez o 3-3.

Reforço Casanovas marcou de grande penalidade

Quando tudo já parecia encaminhado para um salomónico empate, Pedro Batista surgiu novamente solto e, mais uma vez, não perdoou, oferecendo a vitória à equipa que reforça esta temporada e onde, perante o “não reforço” de Tiago Rafael, assumirá papel fundamental nos planos de Nelson Lourenço.

Entretanto, o Turquel já voltou à pista para defrontar este sábado o Académico de Cambra, vencendo por 5-2, com golos de Tiago Mateus, Pedro Batista, Zé Costa e Vasco Luís (2).

O Benfica volta aos jogos de preparação na próxima quarta-feira, frente ao Alenquer. Sexta-feira, os encarnados partem rumo a terras transalpinas para participar num torneio triangular comemorativo do 80º aniversário do Valdagno.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade