Notícia

Vitória a pensar nos quatro golos que há para recuperar

Sep 20, 2018

Foto de capa: Federação de Patinagem de Portugal

Portugal cumpriu frente à Suíça, vencendo por 1-7, mas – em função do resultado entre Espanha e Itália - tem de vencer a armada espanhola por quatro golos para garantir, só por si, um lugar na final do Campeonato da Europa de Sub-20 que decorre em Viana.

Na ressaca de uma derrota – pesada – com Itália, a missão de Nuno Ferrão não era fácil. A selecção portuguesa entrava em pista sabendo que, se vencesse a Suíça - e não sendo sequer equacionado por todos outro desfecho -, teria, sem conjecturas menos prováveis, de vencer a Espanha esta sexta-feira por quatro golos. Uma tarefa árdua. Mas não impossível.

Com dois golos, Compagno isolou-se no topo da lista de melhores marcadores. Soma agora 10, mais um que Manrubia e Hugo Santos. Com Alex Joseph, que já marcou oito, são os quatro jogadores que marcaram em todas as partidas.

Era, no entanto, necessário confirmar a vitória sobre a Suíça antes de se pensar no decisivo duelo ibérico. Sem impor um ritmo muito forte, Portugal adiantar-se-ia num lance individual de António Trabulo aos cinco minutos e meio. Aos 12, Hugo Santos ampliou e deu o mote para quatro golos em menos de quatro minutos, marcando também Trabulo, Carlos Ramos e Gonçalo Neto para o 0-5 que se registava ao intervalo.

Na etapa complementar, inevitavelmente já a pensar no duelo desta sexta-feira, Portugal apontou “apenas” dois golos, por Tomás Pereira e Carlos Ramos, contra um da Suíça, assinado por Fabian Althaus.

La Roja vence Azzurrini… mas deixam escapar vantagem

Em jogo arbitrado por Júlio Teixeira e Ricardo Leão, a Espanha venceu a Itália por 4-7.

A vitória espanhola, sem contestação, podia ter mesmo tido outra expressão. Ao intervalo, os de Sergi Macià já venciam, com seis golos conseguidos e nenhum consentido. Na segunda parte, a Itália reduziu por Compagno, mas Nil Gamissans repôs a meia dúzia de vantagem. Só que, nos dez minutos finais, só houve golos transalpinos… três, a garantirem à selecção de Massimo Mariotti vantagem num possível desempate a três com Portugal e Espanha.

Para já, a Espanha assume a liderança isolada, com 12 pontos, seguida da Itália e Portugal, com nove, sendo que os italianos têm vantagem no confronto directo com a selecção das quinas.

De calculadora em punho

Com estes resultados, e assumindo-se que se confirma o favoritismo de Itália frente à Alemanha, as contas são simples: Portugal tem de vencer a Espanha por quatro ou mais golos, disputando assim a final com a “squadra azzurra”.

Se os italianos não vencerem a Alemanha, têm de esperar que Portugal não faça melhor frente à Espanha, a quem bastará um empate para carimbar a presença na final.

A Itália defronta a Alemanha a partir das 19h, seguindo-se o jogo entre Portugal e Espanha, às 21h.

Alemanha garante, pelo menos, o quarto

No outro jogo do dia, a Alemanha venceu a Inglaterra por 5-11. A vitória folgada dos germânicos só surgiu, no entanto, na segunda parte. Ao intervalo, a equipa de José Carlos Amaral empatava a quatro, mas a Alemanha, confirmando um excelente Europeu, disparou para o 5-11 final que lhes garante, desde já, um lugar entre os quatro primeiros.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade