Notícia

À margem do Dérbi, Oliveirense lidera com Porto a um ponto

Jan 29, 2019

O Dérbi da capital entre Benfica e Sporting – que os leões venceram por 1-4 – centrou as atenções no fim-de-semana, mas, quando os eternos rivais entraram em pista este domingo, já sabiam que não alcançariam Oliveirense ou Porto na classificação. No sábado, as duas equipas que já encabeçavam a tabela classificativa registaram vitórias difíceis, pela margem mínima.

A Oliveirense deslocou-se a Viana do Castelo, casa que Renato Garrido, técnico da equipa de Oliveira de Azeméis, conhece bem. Gustavo Lima inaugurou para a Juventude no primeiro minuto de jogo e bisou aos cinco da segunda parte, colocando pressão sobre o líder do campeonato.

Marc Torra consumou a reviravolta oliveirense a três minutos do fim

A reviravolta surgiria nos últimos dez minutos, com Jordi Bargalló a reduzir de grande penalidade, Jorge Silva a igualar e, a três minutos do fim, Marc Torra a assinar o terceiro, que valeria três pontos e a manutenção da liderança.

O Porto, na difícil pista de Oeiras, chegou ao intervalo com uma igualdade a um e, após o reatamento, esteve mesmo em desvantagem, com um golo do regressado “Tato” Ferruccio. No entanto, Giulio Cocco e, fundamentalmente, Gonçalo Alves, a assinar um poker no jogo, “viraram” para um 5-2 que parecia inalcançável para os anfitriões.

Gonçalo Alves assinou um poker e soma já 30 golos, mais sete que Ordoñez

Mas a equipa que já criou dificuldades a Sporting e Oliveirense e que “roubou” pontos ao Benfica, não baixou os braços. O reforço de Inverno do Oeiras, Joka, reduziu a seis minutos do final, e Ferruccio, já no último minuto, fez um 4-5 que trouxe incerteza aos derradeiros instantes do jogo… que não veria mais mexidas no marcador.

A Oliveirense segue na frente, agora com 35 pontos, seguida do Porto com 34. O Sporting, com a vitória na Luz, destacou-se no terceiro lugar, deixando o Benfica para quarto, com 30.

Dérbi minhoto deu empate

Um dia antes do dérbi de Lisboa, jogou-se um dérbi no Minho.

O Riba d’Ave recebeu o Óquei de Barcelos no Parque das Tílias e teve a vitória na mão. O treinador-goleador Hugo Azevedo deu o mote e o exemplo, bisando na primeira parte. E o Riba d’Ave vencia por 3-0 ao intervalo, marcando o quarto após o reatamento.

O Óquei de Barcelos, apenas com um dia de descanso depois do empate frente ao Sporting, conseguiu reduzir por Ruben Sousa, de livre directo, mas Tomás Pereira – filho de Paulo Pereira, treinador adversário - repôs a vantagem de quatro golos com o 5-1, com 14 minutos para jogar.

Tomás Pereira marcou à equipa do pai… mas o Riba d’Ave não segurou a vantagem

Os barcelenses reagiram – e de que maneira - com golos nos derradeiros 10 minutos. Ruben Sousa, com o stick quente de bola parada, marcou de livre directo e grande penalidade. A seis minutos do fim, Alvarinho reduziu para a margem mínima e, nos derradeiros segundos de jogo, Hugo Costa fez o 5-5 final, no segundo empate entre as duas equipas nestes Campeonato.

Valongo e Paço de Arcos “fogem”

Na luta pela manutenção, Valongo, Paço de Arcos e Turquel fizeram valer o factor-casa e venceram, respectivamente, Marinhense (5-2), Tomar (4-2) e Braga (8-5).

Em Valongo, a equipa orientada por Miguel Viterbo vai paulatinamente regressando a uma posição mais condizente com o seu valor e, após a vitória sobre o Marinhense, alcançou o Braga na classificação, no oitavo lugar. Ao intervalo, o Valongo já vencia por 4-0 e, logo no arranque da etapa complementar, ampliou para cinco golos de vantagem. O bis de João Lomba para os visitantes não beliscaria uma vitória tranquila dos valonguenses.

Depois de um hat-trick frente ao Benfica, Rafa Lourenço bisou na recepção ao Tomar

Mais a sul, em Paço de Arcos, Xanoca e Pedro Vaz assinaram os golos que levaram o jogo empatado a um para o balneário. Nos primeiros cinco minutos da segunda parte, a dupla de suspeitos do costume - Tomás Moreira e Rafa Lourenço – lançaram o Paço de Arcos para a vitória fazendo o 3-1.

João Paulo Candeias, reduziu para o Tomar a 15 minutos do fim, mas comprometeria as aspirações da sua equipa, sendo expulso já nos últimos cinco minutos, quando Rafa já tinha feito o 4-2 para o Paço de Arcos, que passa a somar 14 pontos, quatro acima da linha de água.

Turquel venceu depois de quatro derrotas e saiu da zona de despromoção

Na Aldeia do Hóquei, o Turquel subiu à tona. Com as derrotas de Oeiras e Tomar, a vitória dos alvinegros vale a subida ao 11º lugar, primeiro acima da zona de despromoção. Ao intervalo, a equipa agora novamente liderada por João Simões, vencia por 4-1. E, a cinco minutos do fim, o marcador registava um confortável 7-2.

Nos últimos três minutos, no entanto, o Braga ainda espreitou uma recuperação que seria épica, reduzindo para 7-5. Mas, João Souto confirmou, com poucos segundos para jogar, de livre directo, o triunfo turquelense num jogo em que merece destaque o hat-trick de Ângelo Fernandes e os seis azuis para os bracarenses. Inclusivamente, o jogo não acabaria bem, com o dirigente Osvaldo Lourenço (Turquel) a ser expulso, tal como os jogadores Pedro Batista e “Juanjo”.

14ª jornada

Resultados

• Oeiras 4-5 Porto

• Riba d’Ave 5-5 Óquei de Barcelos

• Valongo 5-2 Marinhense

• Paço de Arcos 4-2 Tomar

• Turquel 8-5 Braga

• Juventude de Viana 2-3 Oliveirense

• Benfica 1-4 Sporting

Classificação

1º Oliveirense (35 pontos), 2º Porto (34), 3º Sporting (33), 4º Benfica (30), 5º Óquei de Barcelos (24), 6º Riba d’Ave (20), 7º Juventude de Viana (17), 8ºs Valongo, Braga (15), 10º Paço de Arcos (14), 11º Turquel (12), 12ºs Oeiras, Tomar (10), 14º Marinhense (7)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade