Notícia

Portugal e Argentina novamente na decisão

Apr 21, 2019

Fotos: Gordon Morrison para Taça das Nações

Portugal e Argentina vão reeditar a final da Taça das Nações de 2017, depois de ultrapassarem - pela diferença mínima - Itália e Angola.

Garantiu primeiro o lugar na final a selecção portuguesa, detentora de triunfos no quase secular torneio. Perante uma Itália muito jovem, mas muito bem organizada, Portugal sentiu muitas dificuldades em criar perigo e só chegaria ao golo nos últimos quatro minutos da primeira parte. Gonçalo Alves marcou de grande penalidade (tem estado soberbo nesta especialidade), mas, praticamente no instante imediato, “Checco” Compagno, depois de uma azul a João Rodrigues, fez de livre directo o 1-1 com que se chegou ao intervalo.

A etapa complementar seguiu na mesma toada. Portugal com mais posse de bola, mas com poucas reais oportunidades de golo. Aos 14 minutos, num dos melhores lances da contenda, Rafa ficou solto após um bloqueio de Henrique Magalhães e rematou para o fundo das redes da baliza à guarda de Bruno Sgaria.

Portugal terminará nos dois primeiros lugares em Montreux. Desde 1993 (4º), que a selecção das quinas não falha ouro (seis vezes) ou prata (sete vezes).

Era hora da Itália procurar o ataque, papel em que não se revelara muito à vontade. Mas respondeu à altura, também num excelente lance. A seis minutos do apito final, Davide Gavioli libertou-se e descobriu Davide Banini ao segundo poste para o 2-2. Banini voltava a marcar a Portugal, depois de já o ter conseguido nas “meias” do Europeu da Corunha.

Portugal acusou o golo e, logo no lance seguinte, Compagno surgiu isolado, mas, na frustração de não ter conseguido bater Nelson Filipe, mais uma vez dono da baliza lusa, cometeu a 10ª falta. No entanto, Hélder Nunes não marcou e o marcador seguiu igualado.

A equipa de Renato Garrido carregou e chegaria ao decisivo golo a quatro minutos do final. Jorge Silva ganhou espaço para receber a bola na luta com Gavioli na área e rematou de primeira para o 3-2 que valeria o apuramento para o jogo decisivo.

Angola volta a assustar... mas Argentina passa

Ao recordista de títulos de Montreux, junta-se na final o detentor do título.

Depois de um embate no Mundial de 2017 que só foi resolvido no prolongamento, o duelo entre argentinos e angolanos voltou a ser emotivo.

Tal como em Nanjing, a Argentina adiantou-se, chegando a dois golos de vantagem com um bis de Lucas Ordoñez. A albiceleste dominava e Angola podia agradecer a Francisco Veludo que a desvantagem não fosse maior.

Lucas Ordoñez assinou o segundo hat-trick na prova

Mas, nos derradeiros dois minutos da primeira parte, Angola conseguiria que o jogo fosse empatado para o intervalo. Martin Payero - um “jovem” de 41 anos a quem vai faltando velocidade, mas não qualidade técnica – reduziu e João Pinto, aproveitando a vantagem numérica, fez o 2-2, batendo Constantino Acevedo, guarda-redes do Braga… onde substituiu Francisco Veludo.

Na etapa complementar, outro jogador a actuar em Portugal desfez o empate. Ezequiel Mena arrancou pela direita e, segurando bem a bola, fez o 3-2 aos oito minutos e meio, obrigando novamente a selecção orientada por Fernando Fallé a ir atrás do resultado.

Martin Payero, natural de San Juan, foi internacional argentino e é internacional angolano desde 2013

Lograriam os angolanos novo empate aos 16 minutos, de grande penalidade e por Martin Payero, mas um minuto volvido, Ordoñez também não desperdiçaria da marca de castigo máximo, ficando o jogo como estava instantes antes: Angola em busca do empate, a Argentina a defender a vantagem mínima. E assim terminaria a partida.

Portugal e Argentina, outra vez

A final está agendada para as 20h30 de Portugal continental deste domingo, reeditando a final de 2017. Na altura, defrontaram-se os vigentes campeões do Mundo e da Europa, e o jogo só foi decidido no último minuto por Reinaldo Garcia, com o 6-5 que valeria a conquista.

Final é transmitida em directo no Porto Canal, a partir das 20h30 de Portugal continental.

Pela Argentina marcaram ainda Matias Platero, Matias Pascual (2), Carlos Nicolía e Lucas Ordoñez. Por Portugal marcaram Gonçalo Alves e João Rodrigues, este a assinar um poker. Todos estão em Montreux para novo embate.

Grupo A – Samaranch

Jogos

• Espanha 3-4 Angola

• Portugal 9-4 Suíça

• Suíça 1-10 Espanha

• Angola 2-4 Portugal

• Suíça 4-11 Angola

• Portugal 4-4 Espanha

Classificação

1º Portugal (7 pontos), 2º Angola (6), 3º Espanha (4), 4º Suíça (0)

Grupo B – Livramento

Jogos

• Argentina 6-2 Itália

• França 8-1 Montreux

• Itália 9-2 França

• Montreux 1-5 Argentina

• Itália 4-1 Montreux

• Argentina 6-0 França

Classificação

1º Argentina (9 pontos), 2º Itália (6), 3º França (3), 4º Montreux (0)

Meias-finais

1º ao 4º lugares

• Portugal 3-2 Itália

• Argentina 4-3 Angola

5º ao 8º lugares

• Espanha 10-1 Montreux

• França 9-2 Suíça

Finais

7º e 8º lugares

• Suíça vs Montreux • 21.Abr • 13h

5º e 6º lugares

• Espanha vs França • 21.Abr • 15h30

3º e 4º lugares

• Itália vs Angola • 21.Abr • 18h

Final

• Argentina vs Portugal • 21.Abr • 20h30 (em directo no Porto Canal)

(* horas de Portugal continental)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade