Notícia

Portugueses marcaram Eurockey

Nov 07, 2014

Finda a Eurockey Cup, este ano com edições de Sub-15 e Sub-17, é altura de avaliar a marca que as equipas portuguesas deixaram, também no que vai para além dos resultados desportivos.

Portugal esteve representado por quatro emblemas. A par dos suíços do Uttigen e dos italianos do Trissino, o Sporting foi um dos três clubes que esteve presente nas duas provas. Depois de ter estado representado nos Sub-17 (que os leões terminaram em 9º) por Gilberto Borges, no final dos Sub-15 (5º) o HóqueiPT foi de encontro a João Alves para recolher um testemunho sobre estas provas, que o mesmo descreve como "de referência, com uma organização de topo".

O emblema leonino - muito por força do peso futebolístico do mesmo - acabou por concentrar as atenções dos adversários, que procuravam aprender os cânticos e os entoavam de "braços no ar" do hotel ao pavilhão.

Nesta prova de Sub-15 esteve também presente a Física (11º). Depois de um extraordinário campeonato que culminou com o quarto lugar no Nacional do escalão, a equipa de Torres Vedras apresentou-se já desfalcada de alguns jogadores importantes na caminhada da última época mas ainda assim não quis deixar de premiar o empenho demonstrado.

Duas semanas antes, nos Sub-17, para além do Sporting estiveram igualmente presentes a Sanjoanense (8º, depois de ter conquistado brilhantemente um dos dois primeiros lugares do seu grupo) e o Braga (1º).

Para o Braga, a experiência não podia ter sido melhor. Com adversários de valor pela frente, a equipa de Vítor Silva chegou a Blanes, viu e venceu. E, da rápida mas profícua passagem do Braga por terras catalãs, só ficou o nome para o historial dos vencedores?

É golo é golo do Braga!

Se os cânticos de apoio ao Sporting eram entoados nos Sub-15 um pouco por todas as equipas, é incontornável falar do impacto que a passagem do Braga teve. O vencedor da prova de Sub-17 marcou os espectadores muito para além do bom hóquei praticado e da inédita conquista. Fosse pela técnica dos seus jogadores, pela exuberância de Vítor Silva no banco ou pela forma apaixonada dos adeptos acompanharem as partidas, todos ficaram cativados. Duas semanas depois do Braga regressar a Portugal, ao longo da edição de Sub-15 ainda se ouvia, por aqui e por ali, o hino dos bracarenses...

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade