O meu jogo

«Quisemos sempre mais e fomos recompensados»

Nov 10, 2014
Hugo Garcia

Com Carlos Coelho lesionado, Hugo Garcia foi chamado à titularidade da baliza do Paço de Arcos, e logo frente ao campeão nacional, Valongo. A equipa da Linha não tremeu e, com Hugo em destaque na baliza, garantiu uma vitória por 6-5.

"Confiança em ti e desconfiança em todos". Foi esta a frase que me marcou nas horas que antecederam o jogo deste sábado, frente ao actual campeão nacional e detentor da Supertaça, Valongo.

O jogo inicia com as duas equipas fiéis a si mesmas. O Valongo aguerrido e pressionante e nós à procura de explorar o contra-ataque. E na primeira parte assim fizemos. Chegámos aos dois golos de vantagem e ainda desperdiçámos um livre-directo pelo meio. O único ponto negativo foi o acumular de faltas que, por culpa própria, já se registavam ao intervalo.

Condicionados por lesões, que obrigaram a um grande sacrifício de todos os intervenientes na partida, entrámos com o patim direito na segunda parte e chegámos ao 3-0 através de uma grande penalidade. Nos 10 minutos seguintes, a reacção do Valongo foi avassaladora. "Vieram com tudo", puxaram dos galões e encostaram-nos às cordas. E nós, fruto das condicionantes e do desgaste, não conseguíamos sacudir a pressão. E foi com mérito que o Valongo chega ao empate a três.

Daí para a frente houve emoção, nervos à flor da pele e muita luta entre os jogadores na disputa do resultado. Passámos novamente para a frente do resultado e o Valongo voltou a acelerar o jogo, chegando, no mesmo minuto, ao 4-4 e ao 4-5. Nessa altura o Miguel disse-me "calma, isto ainda não acabou, hoje não vamos para casa sem pontos". A resposta foi imediata, igualámos a partida e aí sentimos que tudo era possível.

Nos últimos minutos o desgaste era notório. O Valongo vinha com mais coração do que cabeça e nós conseguíamos esticar o jogo e sair melhor da zona de pressão, algo que durante vários momentos ao longo do jogo não conseguimos fazer. Fomos premiados com o golo da vitória já no último minuto da partida e cerrámos os dentes para esses três pontos não nos escaparem.

Uma vitória sabe sempre bem mas esta, pelos contornos que teve e pelo que se passou em rinque, teve um sabor especial. Ainda para mais contra o campeão nacional. Fomos guerreiros e dignos vencedores. E o Valongo foi um digno vencido e mostrou que o título conquistado na época passada não foi fruto do acaso, mas sim do trabalho diário.

Quisemos sempre mais e fomos recompensados por isso. Contudo, se não continuarmos a querer, cientes dos nossos objectivos e do papel que temos de desempenhar, esta vitória não servirá de muito. Mas nada melhor do que o próximo jogo (sempre o mais importante) para continuar na senda dos bons resultados.

Jogos relacionados

CD Paço de Arcos
6 : 5
8 Nov 18h00
AD Valongo
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade