Notícia

Taça Continental definida

May 13, 2019

Ainda este domingo, Sporting e Porto se defrontaram na final da Liga Europeia e já podem perspectivar novo embate europeu.

A 28 e 29 de Setembro disputa-se – em sede a anunciar – a Taça Continental, outrora Supertaça Europeia, que desde 2017 é disputada numa Final Four com os finalistas de Liga Europeia e Taça CERS/WSE.

Com a passagem à final da Liga Europeia, Sporting e Porto garantiram desde logo a presença na disputa para esse troféu que, em 2018, escapou aos dragões nas grandes penalidades, frente ao Barcelona. Um ano antes, a Oliveirense tinha conquistado a primeira Continental no novo formato em Itália.

Agora, com o triunfo leonino, ficam desde já alinhadas as meias-finais da prova que abre o calendário europeu. O Sporting vai defrontar os italianos do Sarzana, finalistas da WSE, enquanto o Porto procurará regressar à final frente ao Lleida, reeditando o duelo da Final Four de Barcelos, há menos de um ano.

O Sporting nunca conquistou a Taça Continental ou a sua precursora, apesar de ter estado na disputa do troféu em 1981, 1985, 1991 e 2015.

O Porto também perdeu quatro “finais”, mas conta com o troféu no seu palmarés, em virtude da vitória em 1986, frente à Sanjoanense.

Taça Continental - Meias-finais, 28 de Setembro

• Sporting vs Sarzana

• Lleida vs Porto

Sporting na Intercontinental, Porto a confirmar

Para além da participação na Continental, o Sporting carimbou desde já também a presença na Intercontinental, que se disputará entre 19 e 22 de Dezembro.

Também com um novo formato, a Intercontinental foi disputada em 2017, em Reus, pelos vencedores das Liga Europeia e Sul-Americana de 2016 e 2017, com o Benfica a erguer o troféu. Em 2018, em San Juan, participaram os finalistas da Liga Europeia e Sul-Americana de 2018, com o Barcelona a vencer na final com o Porto.

No entanto, apesar de terem estado sempre duas equipas europeias, o que está definido é que a prova deve ser aberta aos campeões de África e Ásia/Oceania, para além dos reinantes no Velho Continente e nas Américas. Caso, mais uma vez, não haja representação africana e asiática, é possível que o Porto possa voltar a marcar presença.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade