Notícia

‘Tigrão’ volta à I Divisão, com outros três para dois lugares

May 18, 2019

Disputa-se este sábado a derradeira jornada da primeira fase do Campeonato Nacional da II Divisão, já com algumas certezas na luta pela subida ao escalão maior.

Com uma derrota no passado dia 4, no Pico, o Alenquer hipotecou as suas hipóteses de lutar pela subida. Uma semana volvida, Os Tigres venciam o Sintra por 5-4 e selavam desde logo o regresso à I Divisão, com o triunfo matemático na Zona Sul. A Física irá disputar o playoff de subida… mas ainda não sabe com quem.

Depois de cumprido o objectivo de subida, André Luís aguarda pela decisão de campeão, a duas mãos, a 25 de Maio e 8 de Junho

A Norte, Sanjoanense e Carvalhos garantiram pelo menos a disputa do playoff, mas lutam pela subida directa. A equipa de São João da Madeira, com dois pontos de vantagem, depende apenas de si para terminar em primeiro na Zona Norte e regressar desde já à I Divisão. Desloca-se à pista do Famalicense, ao passo que o Carvalhos, à espera de um deslize alheio, recebe Os Limianos.

Festa em Almeirim

A vitória d’Os Tigres sobre o Sintra culminou um percurso de 20 vitórias, um empate e quatro derrotas rumo à I Divisão. Concedendo apenas um empate no Alfredo Bento Calado, a equipa de Almeirim regressa ao escalão maior depois de quatro temporadas de ausência.

O capitão André Martins e Xavi Lourenço, que chegou no último defeso do Saint-Omer

Na história recente da equipa da terra da Sopa da Pedro, recuamos a 2009. Jorge Godinho pegou na equipa na III Divisão já com a época em curso, mas ainda a tempo de garantir a subida à II. Na temporada seguinte, na II Divisão, garantia a subida à I Divisão, numa ascensão meteórica.

Já orientados por Nelson Lourenço, Os Tigres conseguiriam um excelente 9º lugar entre 16 equipas, mas – flagelados por dificuldades económicas que levaram a uma sangria de um excelente plantel – regressariam à II Divisão em 2013, depois de um 13º lugar em igualdade pontual com o agora campeão europeu Sporting, que asseguraria a manutenção.

Paulo Passos, ex-Tomar, acrescentou qualidade à equipa de Almeirim

Apenas um ano volvido, Os Tigres regressariam, mas voltariam a cair na II Divisão, para quatro temporadas afastados do convívio dos grandes.

A subida é alcançada sob a batuta de André Luís, a estrear-se no comando técnico de uma equipa sénior, com alguns jogadores com passado no Turquel – como Paulo Passos, Anderson Luís ou Xavier Lourenço – e com André Martins (“Keke”) ou Filipe Bernardino, que estiveram na última passagem do “Tigrão” – e dos indissociáveis Ultras Almeirim - pela I Divisão.

O almeirinense Frederico Neves regressou a casa – depois de ter representado Sporting, Benfica e Alverca – para concretizar a subida

Os Tigres vencem a Zona Sul sem terem o melhor ataque (128 marcados contra 153 do Alenquer), nem a melhor defesa (83 sofridos contra 48 da Física), mas somam – para já – 61 pontos, à prova de qualquer vicissitude perante os 55 da Física.

Física no playoff e dúvida a Norte

A subida d’Os Tigres é certa, ao passo que a Física aguarda pelo definição a Norte, lutando pela subida com o segundo entre Sanjoanense e Carvalhos.

A equipa de Torres Vedras esteve pela última vez entre os grandes na temporada de 2015/16, já sob o comando técnico de André Gil, numa passagem efémera depois de um ano na II Divisão. Antes, a Física escrevera alguma das páginas mais bonitas da sua história. Garantida a subida em 2009, terminaria dois anos consecutivos em sexto, um ano em quinto e outro em sétimo, sempre entre 16 equipas.

A Norte, o primeiro – que garante logo a subida – disputará o título com Os Tigres e o segundo estará no playoff com a Física.

Pedro Cerqueira esteve nas últimas temporadas da Sanjoanense na I Divisão, e procura regressar

À frente para a derradeira “etapa” está a Sanjoanense, a última das quatro equipas que aqui se abordam a ter estado na I Divisão. A equipa de São João da Madeira subiu em 2014 e logrou duas vezes o 11º lugar, primeiro acima da linha de água. À terceira, em 2017, não resistiu, e caiu no escalão secundário.

Os alvinegros são liderados por Vítor Pereira, obreiro da subida em 2014 e da manutenção nos dois anos seguintes. O técnico regressou em Dezembro último ao clube e encontrou uma equipa recheada de jovens valores, como Tiago Rodrigues, Tiago Almeida, Pedro Cerqueira e Xavier Cardoso, todos campeões do Mundo de Sub-20, ou a referência do Hóquei inglês, Alex Mount.

Com o melhor ataque e melhor defesa na Zona Norte, a Sanjoanense procura evitar um playoff em que esteve o ano passado… perdendo para o Oeiras.

Na expectativa de uma “escorregadela” da Sanjoanense em Famalicão, o Carvalhos procura o regresso à I Divisão depois de quatro anos de ausência, tendo descido em 2015, com Os Tigres (e o Póvoa). Mas, pelo menos o playoff, com mais dois jogos de esperança, está garantido para a equipa de Ricardo Geitoeira.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade