Breve

Espanha deixa Portugal fora da final pela primeira vez

Jul 03, 2019

Portugal foi afastado nas meias-finais do Campeonato do Mundo de Sub-19, ao ser derrotado pela Espanha por 3-2, com um golo de Roc Pujadas a minuto e meio do final do tempo regulamentar.

A meia-final ibérica, que nunca acontecera num Mundial de Sub-20, teve um início de jogo dividido, com naturais cautelas. Em particular de uma Espanha que fora surpreendida na estreia nesta competição, pela Argentina.

Aos seis minutos e meio, depois de um lance de perigo da Espanha, Diogo Abreu serviu Gustavo Pato na esquerda, para este assistir o capitão João Pedro Pereira no coração da área, para um golo que até pareceu fácil.

Portugal não se encolheu com a vantagem adquirida e procurou jogar de igual para igual a pista inteira. No entanto, com o passar dos minutos, a Espanha foi crescendo e criando mais oportunidades.

Faltava à selecção de Sergi Macià arte e frieza para bater Alejandro Edo ou para evitar levar a bola aos ferros da baliza à sua guarda. Até que, a dois minutos do intervalo, tantas vezes o cântaro foi à fonte que Roc Pujadas, o mais criativo da armada espanhola, respondeu como capitão ao golo do capitão luso e repôs a igualdade.

A selecção de Vasco Vaz entrou mais pressionante na etapa complementar, aproveitando também o facto do adversário já somar nove faltas. Mas, aos seis minutos, já também com nove faltas, Portugal teve João Pedro Pereira azulado, num lance em que a punição disciplinar foi exagerada. Haveria, de alguma forma, justiça divina…

Oriol Llenas não conseguiu transformar o livre directo e, na repetição, Pujadas também não conseguiu ultrapassar Xano. E, em superioridade, a Espanha incorreu na 10ª falta, que Diogo Abreu, numa transformação fria, adornada com uma picadinha, transformou no 1-2.

No entanto, desta feita, a vantagem lusa não durou. Menos de minuto e meio depois, já depois de reposta a igualdade numérica em pista, Oriol Ramirez repôs a igualdade no marcador.

A Espanha ganhava algum ascendente anímico e, a 13 minutos do fim, podia-se ter adiantado… mas voltou a faltar arte – desta vez a Aleix Marimont - de livre directo.

Vasco Vaz pediria um desconto de tempo e Portugal regressou a procurar mandar no jogo, com Lucas Santos em cunha, sempre junto ao guarda-redes Gerard Perez. Mas o medo de errar mandava nas acções das duas equipas.

A selecção espanhola chegaria às 14 faltas com mais de seis minutos e meio para jogar, mas Portugal não conseguiu forçar aquela que o levaria para o livre directo. E, a minuto e meio do final, uma falha defensiva da selecção lusa permitiu a Roc Pujadas bisar e fazer o 3-2 – a primeira vantagem espanhola no jogo - que seria final.

A Espanha procurará na próxima sexta-feira recuperar um título que lhe foge desde 2011, defrontando na final, o vencedor da meia-final entre Argentina e Itália.

Portugal disputará pela primeira vez na sua história na categoria a medalha de bronze com o vencido da meia-final entre argentinos e transalpinos. Nas oito edições do Mundial anteriormente realizadas, sempre em Sub-20, a selecção das quinas somou quatro títulos e três "pratas". Em 2005, não participou.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade