Notícia

Batista inflige 'dor de crescimento' aos Tigres

Nov 26, 2019

Este sábado, o Paço de Arcos recebeu e venceu Os Tigres por 5-4, num emotivo jogo da luta pela manutenção.

Paço de Arcos e Os Tigres não se encontravam no escalão maior desde Fevereiro de 2015, quando a equipa da Linha venceu por 5-2, “ajudando” à despromoção da equipa de Almeirim. Agora, tal como nessa temporada de 2014/15, Os Tigres vêm da segunda divisão para procurar uma manutenção que se adivinha complicada. André Luís, obreiro da subida, orienta muito bem uma equipa jovem, com talento e garra, mas onde vai faltando – inevitavelmente – experiência.

Diogo David, António Estrela e João Maló são três dos jovens valores que despontam às mãos de André Luís

Entrou melhor na partida o Paço de Arcos e, aos quatro minutos, Pedro Batista inaugurou o marcador. Na resposta, Filipe Bernardino desperdiçou uma grande penalidade perante um Diogo Rodrigues que tem sido protagonista. Frente à Física, o guardião de Luís Duarte tornou-se apenas o segundo guarda-redes neste Campeonato a fazer 50 minutos sem sofrer golos. O primeiro fora Girão, frente ao Porto.

Pouco depois da oportunidade perdida pelos visitantes, Pedro Vaz ampliou, numa exibição segura da equipa da casa. António Estrela, na recarga a uma grande penalidade, reduziria, mas, logo na resposta, Nelson Ribeiro fazia o 1-3 com que se chegaria ao intervalo. Isto, apesar de um deslize de Filipe Fernandes, que veria um azul desnecessário com escassos cinco segundos para jogar, dado que Diogo Rodrigues impediria o golo de João Maló no respectivo livre directo.

Diogo Rodrigues foi mais uma vez determinante na baliza do Paço de Arcos

Os Tigres já tinham cumprido a recta final da primeira parte em crescimento, e, com mais um pelo azul a Filipe Fernandes, encostaram completamente o Paço de Arcos no arranque da etapa complementar. Mesmo sobrevivendo à inferioridade, a equipa da Linha chegaria à 10ª falta assim que a igualdade foi reposta em pista. Desta feita, Miguel Feio não desperdiçou e reduziu para a diferença mínima.

O Paço de Arcos acusou de sobremaneira o período de inferioridade e – condicionados na sua rotação (Bruno Frade nem jogou) – não conseguia acompanhar a intensidade que os pupilos de Andre Luís punham no jogo, e o golo dos almeirinenses parecia próximo, mas a solidez defensiva da equipa da casa segurava a vantagem. E só não a ampliou porque nem Pedro Batista (10ª falta), nem Nelson Ribeiro (15ª) lograram bater Pedro Santos de livre directo.

Intensidade que Os Tigres colocaram em pista para chegarem ao 3-3 impressionou, mas “traquejo” da equipa de Paço de Arcos falaria mais alto

A equipa de Almerim chegaria enfim a uma justificada igualdade a três por Freddy Neves, já com a ajuda extra dos Ultras Almeirim na bancada e a sete minutos e meio do apito final, mas ainda haveria muita história por escrever, com Pedro Batista – que marcara o primeiro golo do jogo – a vestir a capa de herói nos derradeiros cinco minutos.

Os Tigres estavam substancialmente melhor, mas um grande disparo de Pedro Batista recolocava o Paço de Arcos na frente do marcador. A vantagem seria anulada de pronto de livre directo por Filipe Bernardino na 15ª falta do Paço de Arcos e o jogo, intenso, continuava ao ritmo das faltas. Os anfitriões chegariam às 19 e os visitantes a uma fatídica 20ª, já no derradeiro minuto.

Filipe Bernardino fez o 4-4, mas – nos duelos de livre directo – Pedro Batista teria a última palavra

Pedro Batista já desperdiçara uma oportunidade semelhante, mas, mesmo permitindo uma primeira defesa a Pedro Santos, conseguiu na recarga o golo do contentamento da equipa da Linha, infligindo uma autêntica dor de crescimento nos almeirinenses.

Esta foi a segunda vitória do Paço de Arcos na prova, igualando Os Tigres com seis pontos. Atrás das duas equipas estão, abaixo da linha de água, Sanjoanense (quatro pontos), Juventude de Viana (três) e Física, que ainda não pontuou.

Derradeiro golo da partida, a valer três importantes pontos, foi exuberantemente celebrado.

Na próxima jornada, o Paço de Arcos viaja até Viana do Castelo no sábado, ao passo que Os Tigres recebem no Alfredo Bento Calado, no domingo, o Sporting.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade