Notícia

Barcelona destroça Liceo e ganha vantagem para o playoff

Feb 11, 2020

O Barcelona venceu o Liceo por 9-3 e "cavou" para seis pontos a vantagem na liderança da OK Liga.

Catalães e galegos acertaram esta terça-feira o calendário da OK Liga, disputando o jogo em atraso da 14ª jornada (primeira da segunda volta), inicialmente agendado para 22 de Dezembro e adiado em virtude do cancelamento do voo - por mau tempo - do Liceo devido ao mau tempo.

O jogo era um dos mais aguardados da temporada no país vizinho. O Barcelona só tinha uma derrota - na ronda inaugural, frente a este Liceo -, seguindo-se 18 vitórias. O Liceo seguia três pontos atrás, com 17 vitórias, mas surpreendentes derrotas na pista do recém-promovido Taradell (4-3) e, já em 2020, na recepção ao Noia (3-4).

Os blaugrana adiantaram-se ainda não estavam cumpridos cinco minutos, por Pau Bargalló, a fazer jus ao prémio de MVP da pretérita temporada recebido antes do apito inicial. Mas o Liceo não se intimidou, pressionando e obrigando o Barcelona a fazer sucessivas faltas. A 10ª surgiu aos 15 minutos e Marc Grau avançou para a marca de livre directo. No entanto, depois de um caricato azul, caberia a Dava Torres tentar bater Egurrola. Um belissimo gesto técnico do capitão de "los verdes" culminou com a bola na barra.

Um minuto depois, Hélder Nunes - que assistira Pau no tento inaugural - veria o azul e, pese Maxi Oruste também não conseguir transformar o livre directo, Franco Platero contaria com o desvio do galego Alabart, a trair Egurrola, para igualar o marcador.

Pau Bargalló, com um hat-trick, fez jus ao prémio de MVP de 2018/19 recebido antes da partida.

Os pupilos de Edu Castro acusaram o golo... pela positiva, crescendo em intensidade e tomando conta da partida. Matías Pascual fez o 2-1 e Pau Bargalló bisou para o 3-1. E a vantagem só não seria maior ao intervalo porque Pau desperdiçaria um livre directo. No entanto, o MVP de 2018/19 não deixaria os seus créditos em mãos alheias e ampliaria mesmo para 4-1, batendo o ex-portista Carles Grau com minuto e meio decorrido na etapa complementar.

Tudo parecia decidido. Mas o Liceo não baixou os braços.

A equipa de Juan Copa reduziria para a margem mínima pelo seu goleador máximo Marc Grau - a chegar aos 28 golos, passando, na altura, os 27 golos de Pablo Alvarez e Alex Rodriguez - e o jogo ficava relançado a mais de 13 minutos do final.

Quase de pronto, o Barcelona estancou a motivação "liceal" com uma grande penalidade convertida por João Rodrigues, mas a demonstração anterior de crença da formação galega não deixava os catalães descansados. No entanto, o passar dos minutos pesava mais no Liceo e o Barcelona decidiria o jogo de forma categórica. Três golos - Alabart, Pascual e Alvarez - entre os 16 e os 18 minutos sentenciaram o jogo. A três minutos do derradeiro apito, Alvarez marcou o segundo da sua conta pessoal, o 29º na prova, e fez o pesado 9-3 final.

A vitória blaugrana, numa temporada em que o título será decidido em playoff, está longe de ser decisiva, mas significa, a seis jogos do fim da fase regular, uma vantagem importante - que dificilmente escapará - para a segunda fase da prova. A equipa de João Rodrigues e Hélder Nunes, em busca do heptacampeonato, não só lidera, como tem o melhor ataque e a melhor defesa da prova.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade