Notícia

«Au revoir» de Janeka ao La Vendéenne

Apr 10, 2020

João Silva, “Janeka” para o Hóquei em Patins (e não só), está de saída do La Vendéenne no final da temporada.

O internacional jovem português de 28 anos despediu-se nas redes sociais do clube de La Roche-Sur-Yon, sublinhando uma “excelente experiência como treinador [dos escalões de formação] e como jogador” e garantindo que a cidade e o clube ficarão no seu coração. Com vários convites de Portugal, o jogador poderá mesmo regressar, duas temporadas depois, a solo luso.

Segundo última actualização a 2 de Abril, a continuidade – e os moldes dessa eventual continuidade – de Campeonato e Taça de rança estão em discussão. No entanto, o número de mortes em França pela CoViD-19 ultrapassou os 12 mil no último mês e os casos confirmados estão perto dos 120 mil, não havendo sinal de retoma.

Com 15 jornadas cumpridas de um total de 22 previstas, o La Vendéenne é segundo na classificação da N1 Elite, a dois pontos do Saint-Omer, datando o último jogo realizado de 7 de Março, numa vitória por 6-2 sobre o Merignac.

O La Vendéenne – que conta com os também portugueses Duarte Delgado e Marcos Pinto – garantira a presença na Final Four da Taça, onde defrontaria o Saint-Omer nas meias-finais.

Com formação em Turquel, Biblioteca, Marinhense, Benfica e Sporting, Janeka ingressou n’Os Tigres em 2011, ainda com idade Sub-20, mas já aposta de Nelson Lourenço para a equipa que chegara à I Divisão.

Em Dezembro de 2012 um castigo por incumprimento de um requisito burocrático afastou-o dos rinques por 15 meses, regressando aos rinques apenas em Março de 2014, num momento que o HóqueiPT assinalou em entrevista.

Nessa curta conversa, Janeka já expressava a sua preferência pelo campeonato italiano – onde o pai jogou – caso se aventurasse além-fronteiras, e tal viria a concretizar-se em 2018, quando integrou o Amatori Vercelli, de Sérgio Silva.

Cumprindo o objectivo – que muito preconizavam impossível – da manutenção, o Vercelli veria vários jogadores anunciarem a sua saída, entre os quais Janeka, e acabaria por fechar as portas, vítima de uma gestão danosa. João Silva rumaria ao campeonato francês e ao La Vendéenne no último defeso.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade