Notícia

Herdeiro de Panchito e Mariano para fazer esquecer o ‘Mago’

May 16, 2020

Danilo Rampulla, numa decisão que já estava tomada antes de ser conhecido o “divórcio” com o "Mago" Jordi Adroher, integrará o plantel do Benfica na próxima temporada. Depois de um ano cedido ao Braga, o jovem argentino de 21 ano fará parte da equipa principal das águias.

No “Vamos Falar de Hóquei em Patins” de 4 de Maio, Carlos Nicolía já expressava o seu contentamento pela possibilidade de formar com Ordoñez e Rampulla um tridente argentino no ataque encarnado, e as suas expectativas não serão defraudadas.

Em Janeiro de 2017, em entrevista ao HóqueiPT, o tio “Panchito” já descrevia Rampulla como uma mistura entre a sua técnica e a garra do tio Mariano, augurando-lhe um futuro risonho. Filho da irmã de Panchito e Mariano, duas figuras maiores da história recente do Hóquei em Patins do Benfica, Danilo integrou nesse ano a selecção de Sub-20 argentina que disputou o Campeonato do Mundo do escalão na China, nos primeiros World Roller Games.

A albiceleste ficaria em quarto (caiu frente ao futuro campeão Portugal nas meias-finais) com um seleccionado que contava com não só com Rampulla, mas também com Facundo Navarro (jogador do Sporting que esta temporada esteve cedido à Sanjoanense), Fabrizio Ciocale e Facundo Bridge (hoje no Liceo), Francisco Ipiñazar (que iria com Rampulla para o Sarzana) ou Ezequiel Mena, a grande figura – a par de Gonçalo Alves – deste campeonato português que foi interrompido e que no próximo ano será rival no Porto, depois deste ano ter sido rival no Óquei de Barcelos.

Companheiros na selecção de Sub-20 em 2017, Rampulla e Mena foram rivais no Minho esta temporada e serão rivais na próxima com as camisolas de Benfica e Porto

A primeira aventura europeia de Danilo Rampulla foi em 2014, quando esteve no Barcelona a prestar provas com o compatriota Facundo Bridge (agora já afirmado como figura do Liceo), mas, com apenas 15 anos, acabariam por não ficar.

Regressaria em definitivo à Europa em 2018 para um modesto Sarzana. E causou impacto imediato no Hóquei em Patins italiano. O surpreendente Sarzana, às ordens de Alessandro Bertolucci, chegaria à final da Coppa Italia e da Taça WSE, sempre com Rampulla em destaque. O jovem argentino seria mesmo eleito “MVP” (jogador mais valioso) da fase regular da Série A1, numa eleição do programa televisivo Mondo Hockey, e o Benfica “agarrou-o”.

Rampulla esteve esta temporada em adaptação ao Hóquei em Patins português num Braga que, às ordens de Rui Neto, ocupava um excelente sexto lugar, já tendo “roubado” pontos a Benfica e Porto, que não passaram nas Goladas. Não tendo jogado no empate a quatro com as águias (ao abrigo do protocolo de cedência), Danilo bisou na vitória por 6-2 sobre os dragões.

Não sendo ainda certa a integração de Xavier Cardoso (25 anos), Danilo Rampulla (21) deverá juntar-se a Gonçalo Pinto (23) e a Miguel Vieira (completa 24 em Setembro) num Benfica que, às ordens de Alejandro Dominguez, procura rejuvenescer.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade