Notícia

OK Liga: 16ª jornada

Jan 12, 2015
Nando Fontanet

Segue a luta a três pontos no topo da OK Liga

Barcelona e Liceo entravam na 16ª jornada com o objectivo de ganhar para manterem o “status quo” estabelecido há semanas no topo de uma classificação que bipolarizam, com os blaugrana em primeiros, com 46 pontos, e os galegos em segundo, com 43. E tal como começou a jornada no topo, assim terminou: com o Barcelona líder e o Liceo a persegui-lo a três pontos.

Barcelona e Liceo não falham

O jogo do Barcelona contra o Vendrell começou com um ritmo altissimo por parte das duas equipas,ainda que depois de algumas oportunidades de parte a parte, o Barcelona acabasse por chegar ao intervalo com um 3-0 no marcado, com golos de Panadero, Marin e Xavi Barroso.

Apesar das tentativas dos vendrelences perante o assédio do Barcelona, o 4-0 obra de Pablo Álvarez e o 5-0 de Raul Marin, que bisou na partida, acabaram por castigar a equipa de Pere Varias, que pese a boa prestação no campeonato – e já classificados para a Taça do Rei – só conseguiu responder com um golo tardio de Eloi Mitjans, de grande penalidade. Terminava assim uma partida que garantia, mais uma jornada, a invencibilidade do Barcelona na OK Liga. No final do jogo, Ricard Munoz, treinador do Barcelona, afirmava que “a chave foi manter um ritmo alto ao longo de todo o jogo” e, referia-se ao seu rival directo, Liceo, que jogava à mesma hora na Corunha, com estas palavras: “O Liceo está a um nível impressionante, não falha”, mas acrecescentava que a sua equipa não deve olhar para trás, mas sim “seguir o seu caminho”.

El Liceo es el mejor equipo de la OK Liga

Ferran López, treinador do CE Noia

Se havia uma equipa a quem não calhava nada bem a deslocação à Corunha, essa era, sem dúvida, o Noia. As três derrotas consecutivas no campeonato, e o ter ficado fora da ambicionada Taça do Rei, colocava o grupo de Ferrán Lopez perante um Liceo que falha muito pouco em frente à baliza (conta 87 golos marcados) e ostenta o título de segunda melhor defesa do campeonato. E a equação de muitos marcados e poucos sofridos, converteu-se na na “kryptonite” dos de Sant Sadurní, que se aguentaram bem nos primeiros 20 minutos mas se desmoronaram após o 2-0. O bis do asturiano Toni Pérez – concretizando o 2-0 de grande penalidade – antes do intervalo deixava combalido um Noia que sofre cada vez que o adversário se adianta no marcador. E assim foi. Do 2-0 passou-se ao 4-0 com dois golos de Josep Lamas ainda sem resposta de um Noia que apenas apareceu com o golo de Francesc Bargalló na recarga a um livre directo. Depois de Toni Perez ter conseguido o seu hat-trick com o 5-1 e Jordi Bargalló fechou o marcador com o 6-1 a dois minutos do fim.

Em declarações ao HóqueiPT, o treinador dos de Sant Sadurní afirmou que “o Liceo é a melhor equipa da OK Liga e em sua casa são ainda mais difíceis de surpreender”. O treinador destacou que “a primeira parte foi muito equilibrada e, ainda que o Liceo seja um justo vencedor, o resultado é demasiado dilatado”. Sobre o momento que a equipa atravessa, López pede aos seus jogadores que “puxem de todo o hóquei que têm no seu interior e se apliquem ao máximo”. Para ele “o campeonato continua e temos vontade de fazer muito melhor”.

Deslize do Vic

A trajectória do Club Patí Vic durante a OK Liga foi um sonho para muitos. Uma terceira posição bem construída terminou este sábado com um empate com o Cerceda que podia ter sido uma vitória. De um cómodo 3-1 ao intervalo para os da “plana”, chegou-se a um 3-3 final que penaliza a equipa de Pujalte que podia ter mantido a distância para um Reus que o persegue na quarta posição e agora se situa a apenas três pontos. Com um inicio vertiginoso de jogo, o 1-0 não demorou a surgir pela mão de Cristian Rodriguez, que viu dois minutos depois Mantiñan dar o 1-1 aos galegos. O próprio Rodriguez responder com o 2-1 e, a seis minutos do final da primeira parte, Rocasalbas assinava o 3-1. Na segunda parte, o Cerceda mostrou-se mais forte e Martín Payero e Pablo Togores igualaram o marcador, penalizando em grande medida o Vic.

Tordera continua como lanterna vermelha

A luta por não fechar a classificação vivia-se intensamente na jornada de sábado entre Tordera e Manlleu. Os de Osona adiataram-se cedo no marcador com golos de Julià e Prims, cabendo a Cuenca, do Tordera, trazer de volta a emoção com o 1-2 ao intervalo. No regresso, o 2-2 fazia perigar a posição de um Manlleu que, a perder, cairia na última posição mas a reacção não se fez esperar e a 14 minutos do final Farrés fez o 2-3 que Teixidó reforçou com o 2-4, empurrando o Tordera nessa última posição da tabela.

Jornada movimentada a meio da tabela

O meio da tabela teve uma tarde movimentada – e com muitos golos – no que a esta jornada se refere. Depois do empate do Vic, o Reus tinha uma oportunidade soberana de se aproximar da terceira posição no campeonato que parecia longe e ficou a apenas três pontos. Com um nulo ao intervalo, o jogo prometia uma segunda parte em que o Reus e Mataró deviam ser muito mais objectivos… e assim foi. Começou melhor o Mataró, com dois golos de Casas e Aniol Mangas que Platero e Xavi Rubio igualaram para os de Alejandro Dominguez. O 3-2 e o 4-2 chegariam pela mão de Jepi Selva mas o Reus viu os três pontos em risco com um golo de Florenza que deixou o marcador em 4-3, reforçando o Reus no quarto lugar.

A outra partida de sábado, entre PAS Alcoi e Vilafranca teve um nome, Joan Vázquez, do Vilafranca, que marcou quatro dos seis golos com que a sua equipa bateu um Alcoi que se vencesse se teria aproximado de uma muito valorizada quinta posição. Com este resultado e os golos de Navarro, Rocasalbas e Vázquez, os de Vilafranca perseguem o Alcoi, oitavo, numa nona posição que empurra o Noia ainda mais para o fundo da classificação.

A zona intermédia ainda veria mais alterações com os jogos deste domingo, com o Voltregá a atacar as posições mais altas frente ao Lleida (terminaria com um empate a três), enquanto Igualada e Calafell tentariam roubar o nono lugar ao Noia (tendo vencido o Igualada por 3-2).

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade