Notícia

«Aquilo que não gostei foi da equipa de arbitragem...»

Oct 05, 2020

No rescaldo da vitória do Sporting sobre a Oliveirense por 2-1, Paulo Freitas não escondeu, apesar do triunfo, a sua insatisfação para com a actuação de José Pinto e Pedro Silva. “Aquilo que não gostei foi da equipa de arbitragem”, afirmou. “Foi muita coisa que se passou durante o jogo”, disse, abordando alguns lances em concreto e deixando no ar outros que poderiam ter dado outra expressão à vitória leonina.

Uma vitória que para o técnico dos leões é “justa”. “Gostei muito da entrega dos meus jogadores”, vincou, numa partida que viu equilibrada na primeira parte, mas com um Sporting mais forte, em todos os aspectos, na segunda. “Puigbi fez uma enorme exibição e foi colocando um travão nas nossas intenções de dilatar o marcador”, elogiou.

Agora segue-se o dérbi na Luz. “Vamos analisar o Benfica. Há algumas nuances novas que trouxeram para o seu modelo”, “vamos à Luz para sair de lá com três pontos”

De resto, não obstante a decisão estar apontada para um playoff, Paulo Freitas sublinha a importância desta primeira ase de campeonato. “A fase regular não deixa de ser importante, porque é na fase regular que se ganham vantagens que podem ser importantes na fase decisiva”, frisou, desejando que, pelo menos na fase final, já haja adeptos, a quem dedicou a vitória deste sábado.

Também apostado na vitória em todos os jogos está Paulo Pereira, técnico da Oliveirense. “Seja qual for o adversário, queremos ganhar. Independentemente de saber que vai haver playoff na parte final”, declarou.

Sobre a tangencial derrota no João Rocha, Paulo Pereira lamentou os erros cometidos. “Sabíamos que isto ia ser decidido nos pequenos detalhes e cometemos dois erros. Erros que tínhamos trabalhado durante a semana para não os cometer, mas acontece”, desabafou.

No entanto, o técnico da Oliveirense gostou da atitude. “Mostrámos que vínhamos para ganhar, não vínhamos para perder por poucos. A minha equipa demonstrou que, sem dúvida, é um candidato ao título. Jogou olhos nos olhos com outro candidato”, enalteceu, apesar do que há para melhorar.

“No aspecto defensivo temos de melhorar. Ofensivamente há um jogador que nos faz falta, o ‘Tato’, que no último terço é fortíssimo”, afirmou, satisfeito com o trabalho já realizado. “Já está muita coisa bem feita”, congratulou-se.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade