Notícia

Benfica regressa às vitórias

Oct 25, 2020

Na perseguição ao grupo da frente, Benfica e Tomar seguiam a par, mas o duelo directo saldar-se-ia num triunfo claro das águias por 7-2.

Os “estados de alma” bem distintos de Benfica e Tomar foram bem evidentes na primeira parte da partida. Vindo de uma vitória sobre a Oliveirense, o Tomar abordou o jogo olhos nos olhos com o seu mais cotado adversário.

Cedo, o Benfica, que somara a primeira derrota na prova em Riba d’Ave, dispôs de um livre directo, por azul ao influente Filipe Almeida. E Edu Lamas, ausente na ronda anterior, não desperdiçou. Não tardou a responder o Tomar, de grande penalidade, depois de falta de Miguel Vieira sobre Pedro Martins, com Ruben Sousa a igualar. Tudo nos primeiros cinco minutos.

O Tomar protagonizou uma excelente primeira parte, jogando “olhos nos olhos” com os encarnados

Empolgado, o Tomar desfrutava em pista. Com Filipe Almeida, Xanoca e o capitão Ivo Silva em evidência, sucediam-se lances vistosos e duelos ganhos nas bolas divididas. Pecavam os nabantinos na hesitação na hora de rematar à baliza.

Alejandro Dominguez foi obrigado a mexer. Do desconto de tempo aos 10 minutos, saltaram para a pista Diogo Rafael e Sergi Aragonés e, apesar do efeito não ser imediato, o Benfica conseguiria agarrar o jogo, sempre privilegiando a segurança nas acções defensivas.

Lucas Ordoñez assinou mais três golos

O Tomar não conseguiu manter o seu ritmo e tal seria fatal. Ainda na primeira parte, Lucas Ordoñez fez o 2-1. Na segunda parte seria o descalabro… A cumprir a dezena de jogos em sete semanas, o passar dos minutos reflectiu-se de sobremaneira na intensidade e concentração dos visitantes.

Já com a balança do jogo definitivamente inclinada para os encarnados, Lucas Ordoñez bisou aos sete minutos para o 3-1, num basqueteboliano “alley-oop” (a bola subiu demasiado…) servido por Miguel Vieira. Pouco depois, o próprio Miguel Vieira – um dos mais activos em pista – marcou, aproveitando a inércia defensiva contrária depois de um primeiro remate de Valter Neves.

Miguel Vieira foi dos mais dinâmicos em pista e foi “premiado” com um golo

As águias geriram – mesmo sem recorrer a Nicolia em toda a segunda parte – faltando forças ao Tomar para virar o rumo dos acontecimentos. A 11 minutos do final, o Benfica chegava à nona falta e alimentava uma réstia de esperança na equipa de Nuno Lopes. Mas, à sombra dessa esperança, os leões das margens do Nabão veriam o Benfica marcar por três vezes.

Lucas Ordoñez, a desviar à boca da baliza, e Valter Neves e Sergi Aragonés de meia distância elevaram, à beira da 10ª falta, para um irrecuperável 7-1. Com Gonçalo Pinto de fora, Rampulla entrou com o resultado em 6-1, já os encarnados geriam a bel-prazer. Quando enfim “caiu” a 10ª falta encarnada, Hernâni Diniz não desperdiçou num remate fortíssimo. Mas já era demasiado tarde…

Benfica regressou às vitórias depois de um empate e uma derrota

Sporting e Valongo destacam-se, à condição

À espera do que possa fazer o Óquei de Barcelos este domingo, Sporting e Valongo venceram e destacaram-se no topo da classificação.

Pela tarde, o Valongo recebeu e venceu Os Tigres por 3-1. David Diogo ainda deu vantagem à equipa de André Luís, mas com uma grande penalidade de Nuno Araújo e um tento de Guilherme Silva, o ainda invicto Valongo chegou ao intervalo já na frente do marcador.

Na segunda parte, Filipe Bernardino, Hernâni Domingos e Miguel Feio perderam três oportunidades de livre directo perante Bernardo Mendes – no lugar do habitual titular Ricardo Silva – e, como quem não marca… Diogo Abreu fez o 3-1 a dois minutos do fim, castigando a falta de eficácia da equipa de Almeirim e premiando o desempenho do seu guarda-redes.

Bernardo Mendes “encheu a baliza” em Valongo, ganhando três duelos de livre directo

No fecho do dia de jogos, o Sporting chegou cedo a uma vantagem de dois golos, para um jogo em que imperaria a mais valia dos leões. Gonzalo Romero e Telmo Pinto abriram a contagem em Turquel nos primeiros cinco minutos, ampliando Ferran Font e Alessandro Verona antes do intervalo.

Nos primeiros cinco minutos, o Turquel também marcaria por duas vezes – André Moreira e Vasco Luís – mas o Sporting controlaria os acontecimentos para na recta final do jogo ser categórico. Verona, Platero e Romero fixaram o resultado em 2-7, num jogo em que coube a Álvaro Morais e Gonçalo Nunes ficar de fora.

Oliveirense sua, mas garante três pontos do dérbi

Vinda de uma derrota em Tomar, a Oliveirense adiantou-se aos 10 minutos, por Lucas Martinez, no dérbi frente à Sanjoanense, mas seria a equipa de Vítor Pereira a recolher aos balneários na frente.

Embalada por campeões do Mundo de Sub-20, Pedro Cerqueira (campeão em 2013) igualou e Tiago Almeida (2017) consumou a reviravolta de um grupo que conta ainda com Xavier Cardoso (campeão no escalão em 2013) e Hugo Santos e João Lima (campeões em 2017).

Lucas Martínez assinou um hat-trick no regresso da Oliveirense aos triunfos

Lucas Martinez ainda repôs a igualdade, mas Pedro Cerqueira bisaria perto do derradeiro apito da primeira parte para o 2-3 com que se chegaria ao intervalo.

Na etapa complementar, valeu a experiência dos anfitriões, que já contaram com “Tato” Ferruccio, de regresso após quatro jogos de castigo. A tarde era no entanto de outro argentino, Lucas Martinez, que completaria um hat-trick para a igualdade, cabendo a Marc Torra, ainda a 15 minutos do final, virar para o 4-3 do contentamento oliveirense.

Famalicense conquista primeiros pontos

Em Famalicão, um Riba d’Ave justificadamente de “peito cheio” depois de um triunfo – o primeiro da história – sobre o Benfica foi vítima de um Famalicense faminto de pontos.

A seis minutos do intervalo, “Juanjo”, transformando o livre directo da “madrugadora” 10ª falta ribadavense, deu início ao primeiro triunfo da equipa de Vítor Silva na prova. Um triunfo que seria por números contundentes.

Hugo Costa ampliou ainda antes do intervalo e, no arranque da etapa complementar, Miguel Fortunato desperdiçou a 10ª falta caseira, mas “Juanjo” não desperdiçaria a 15ª forasteira, elevando para três golos de vantagem. Já na recta final do jogo, Nuno Silva fez o quarto e Pedro Mendes – com o tento de honra por Fortunato pelo meio – bisou para o 6-1 final.

Os jogos deste fim-de-semana da quinta jornada encerram este domingo com o Clássico entre Óquei de Barcelos e Porto, ficando o dérbi minhoto ente Braga e Juventude de Viana ainda a aguardar nova data.

I Divisão 2020/21

5ª Jornada

• Benfica 7-2 Tomar

• Famalicense 6-1 Riba d'Ave

• Oliveirense 4-3 Sanjoanense

• Valongo 3-1 Os Tigres

• Turquel 2-7 Sporting

• Óquei de Barcelos vs. Porto • 25.Out • 15h • Joaquim Pinto e Pedro Figueiredo

• Braga vs. Juventude de Viana • adiado

Classificação

1º Sporting (13 pontos), 2º Valongo (13), 3º Óquei de Barcelos* (10), 4º Benfica (10), 5º Oliveirense (9), 6º Tomar (7), 7º Porto** (6), 8º Sanjoanense (5), 9º Juventude de Viana* (4), 11º Turquel (4), 10º Os Tigres (4), 12º Famalicense (3), 13º Riba d'Ave (3), 14º Braga** (0)

* com menos um jogo

** com menos dois jogos

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade