Notícia

Bassano reforça ambição com Ambrosio

Feb 05, 2021

O Bassano viveu uma revolução no último defeso, mas Roberto Crudeli e a uBroker ambicionam mais. Para a próxima temporada já estará assegurado Federico Ambrosio. #SerieA1

O Bassano aposta forte na sua relação com a uBroker e Roberto Crudelli e prepara já a próxima temporada. No último defeso, houve uma revolução. Agora é hora de reforçar, em busca de títulos, e o atacante Federico Ambrosio estará garantido.

Aos 31 anos, Federico Ambrosio é um dos mais cotados jogadores do Hóquei em Patins italiano. Natural de Mendoza - rival argentina da "Meca" de San Juan - Ambrosio chegou a Itália em 2009 para representar o Molfetta.

Entre 2010 e 2014 representou o Bassano e, com dupla-nacionalidade, aceitou o convite da selecção italiana para, em 2012, se estrear no Campeonato da Europa de Paredes. Sagrar-se-ia campeão europeu em Alcobendas, dois anos depois.

Esteve no Pieve 010 na temporada de 2014/15, representando depois o Lodi entre 2015 e 2017. Conquistou um "scudetto" pelos "gialorossi", mas rumou depois ao Breganze. Em 2018, foi aposta do Forte para a reconquista do título. E foi uma aposta ganha.

Nesta sua terceira temporada ao serviço do Forte, leva 28 golos esta temporada e é o mais concretizador da Serie A1, perseguindo as coroas de 2018/19 e da incompleta temporada de 2019/20.

Em 2018/19, que terminou com o "seu" Forte campeão, Ambrosio somou 12 golos no decisivo playoff aos 42 que conseguira na primeira fase, superando - com um total de 54 golos - os 53 (36 na primeira fase e 17 no playoff) do colega de equipa Martí Casas.

Na pretérita temporada, o italo-argentino somava 34 golos em 21 jornadas, mais um golo que Tataranni e mais cinco que Lucas Martinez, que entretanto rumou a Portugal. De resto, da "açambarcadora" liga portuguesa, chegou haver rumores do interesse da Oliveirense em Ambrosio, mas não se viria a concretizar.

Bassano renasce

À altura da interrupção das competições em Fevereiro de 2020, o Bassano era 12º entre 14 equipas. Agora é sexto, ainda assim aquém da renovada ambição da equipa. E da uBroker. E de Roberto Crudelli.

Finda, de forma abrupta, a pretérita temporada, Roberto Crudelli mudou-se do Scandiano para Bassano. Consigo levou Sergio Festa, Marc Coy e o guarda-redes Mattia Verona. E, mais importante, o dinheiro da uBroker, fornecedora eléctrica.

A revolução na equipa que já foi de Carlos Dantas, Sérgio Silva, Ricardo Pereira ou Diogo Neves não se ficou pelos três reforços que acompanharam o novel técnico. Do Breganze chegou o defensor Samuel Amato e do Follonica o atacante Pablo Cancela. De Montebello chegaram Pol Galbas e Elia Canesso.

No PalaBassano continuaram apenas os jovens Mattia Milani (22 anos) e Mattia Baggio (21) e o guarda-redes Davide Pertegato.

A temporada começou de feição e o Bassano chegou a liderar. Mas, coincidindo com um castigo a Marc Coy, particularmente goleador no arranque da Serie A1, o Bassano mostrou que ainda lhe faltam argumentos para ombrear com, por exemplo, Lodi ou Forte.

Roberto Crudeli, de 57 anos, representou o Bassano enquanto jogador em 2001/02. Antes passou pelo Hóquei em Patins português, defendendo as cores do Óquei de Barcelos em 1998/99 ao lado dos irmãos Alessandro e Mirko Bertolucci.

No ataque "gialorrosso", Federico Ambrosio deverá juntar-se aos estrangeiros Marc Coy e Pablo Cancela, ambos com passado em Portugal (respectivamente no Benfica e Oliveirense) e que são os melhores marcadores da equipa. Coy já marcou 23 golos e Cancela 21.

E mais reforços para Crudeli e o ambicioso Ambrosio estarão na calha...

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade