Notícia

«A Copa é uma competição especial»

Feb 03, 2015

A Copa del Rey é a grande festa do hóquei patinado espanhol, reunindo ao longo de quatro dias as melhores equipas de Espanha numa prova a eliminar.

As últimas duas edições da prova foram ganhas por um Vendrell a viver os melhores anos da sua história sob orientação de Guillem Cabestany.

O técnico catalão rumou no último defeso a Itália para liderar o projecto do Breganze, do português Sérgio Silva, e olha agora de fora para este evento e para as possibilidades do “seu” Vendrell.

“À partida, o Vendrell tem poucas probabilidades de ganhar a taça de novo”, refere. “Mas não tem menos do que o ano passado ou há dois anos. Tem as mesmas”, ressalva. “Há pelo menos quatro equipas que pelo seu plantel, orçamento e história, têm muito mais pressão que o Vendrell para ganhar a Copa”, analisa o técnico que se encontra na segunda posição do campeonato transalpino.

O facto do Vendrell, pese os dois títulos consecutivos, não ser favorito, pode abonar a favor dos “rojinegros”. “Esta predisposição psicológica é perfeita para o Vendrell ir a Blanes e fazer um bom jogo, principalmente neste espírito de finais. Estão num bom momento. Os guarda-redes Fox e Xus, que ao início pareciam ‘maus’, agora são os dois bons e todos os dias se superam; Mitjans já se adaptou e está a ser o jogador revelação da temporada e os que já estavam o ano passado estão muito confiantes. De certeza que venderão cara a derrota”, garante.

A equipa do Vendrell, vencedora da Copa del Rey em 2014

Ainda que o Vendrell possa voltar a surpreender, a lógica aponta para uma final entre Liceo e Barcelona, os incontestados líderes da OK Liga.

“Objectivamente, se metesse dinheiro e apostasse com a cabeça, diria que a final vai ser um Barça - Liceo. São as duas melhores equipas e estão a demostrá-lo na Liga mas a realidade diz que há muitos anos que os ‘teoricamente favoritos’ não jogam a final entre eles, e por isso é impossível predizer quem jogará a final”, afirma, destacando o caracter distinto desta competição. “A Copa é uma competição especial precisamente por isto. Porque acontecem mais surpresas do que na OK Liga ou na Liga Europeia, tornando-a uma competição muito atractiva”, explica, vincando a sua vontade de ver o Vendrell conquistar novo título. “Se apostasse com o coração, meteria todo o dinheiro numa final com o Vendrell presente. Se aconteceu duas vezes seguidas, porque não pode acontecer outra vez?”, interroga.

Reunindo as melhores equipas espanholas, a Copa del Rey é um momento verdadeiramente especial para os amantes da modalidade do país vizinho. “Desde que se abandonou o modelo de playoff na OK Liga, é na Copa que podemos encontrar o ambiente mais bonito da época. Como jogador ou treinador, estar vários dias a conviver com as oito melhores equipas, a ver jogos sempre emocionantes, com um grande ambiente desportivo e de convivência, é o que de mais bonito pode viver alguém do hóquei”, descreve Cabestany. “Se a isso se juntar que o local onde se disputa é próximo da maioria das cidades das equipas participantes, é fácil ver o pavilhão cheio. E, finalmente, se as equipas que avançam são equipas que trazem gente ao pavilhão, a Copa del Rey de hóquei em patins nada fica a invejar aos espectáculos proporcionados por outros desportos teoricamente mais populares do que o nosso”, assevera.

A Copa del Rey decorre entre os dias 26 de Fevereiro e 1 de Março em Blanes.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade