Notícia

Porto sobe à liderança em Viana

Feb 21, 2021

O Porto não desperdiçou a oportunidade de subir ao topo da classificação, vencendo em Viana por 0-6, na sua nona vitória consecutiva. O Tomar regressou às vitórias e é, cada vez mais, uma certeza no playoff. #PrimeiraDivisão

A derrota do Óquei de Barcelos no João Rocha permitia ao Porto, desde logo e mesmo com um jogo em atraso, aspirar à liderança caso vencesse (ou mesmo empatasse) em Viana do Castelo.

Os dragões controlaram o jogo e a vantagem mínima ao intervalo - com Rafa a desfeitear o aniversariante Bruno Guia - era lisonjeira para os vianenses.

A segunda parte foi diferente em termos de eficácia. Logo no primeiro remate, Reinaldo Garcia ampliou, num prenúncio do que aí viria. Daniel Oliveira ("Poka") fez o terceiro e Rafa, a bisar na cidade que o viu nascer, assinou o quarto, a sete minutos do final.

Estranhava-se apenas o nulo dos goleadores dos azuis-e-brancos. Mas Carlo Di Benedetto e Gonçalo Alves ainda marcariam, um golo cada no derradeiro minuto, elevando para o 0-6 final com contornos de goleada.

Nas contas dos jogos em atraso, o Porto - que venceu sempre depois do empate em Tomar a 22 de Novembro - poderia chegar a teóricos 50 pontos, mais cinco que o Óquei de Barcelos. Ainda na teoria das coisas, Oliveirense e Sporting, com quatro jogos em atraso, poderiam almejar chegar aos 48. Mas, um dos jogos em atraso é exactamente o confronto entre Porto e Oliveirense.

A Oliveirense venceu o Valongo por 4-3, num jogo decidido no último minuto.

Aos quatro minutos, Marc Torra inaugurou, mas Diogo Fernandes igualou e deixou tudo em aberto para a segunda parte. Novamente aos quatro, Franco Ferruccio ("Tato") voltou a adiantar a equipa de Oliveira de Azeméis, mas, um minuto volvido, Rafa Bessa anulou a vantagem. Desequilibraria a eficácia de Lucas Martinez de livre directo.

O argentino que foi reforço para esta temporada voltou a colocar a equipa de Paulo Pereira na frente, mas - mais uma vez - os anfitriões não conseguiram dilatar a vantagem. Também de livre directo, viram Nuno Araújo (jogador da Oliveirense em 2010/11 e entre 2016 e 2018) fazer o 3-3 a escassos três minutos do final.

No entanto, depois da derrota em Tomar (3-1) e em Almeirim (2-1), consumadas perto do final, o Valongo voltou a ceder nos derradeiros instantes. No último minuto, com nova oportunidade de livre directo, Lucas Martinez fez o segundo da sua conta pessoal e o 4-3 final.

Tomar com o sexto lugar na mão

Em dérbi da zona Centro, o Tomar venceu o Turquel por 3-1 e tem cada vez mais certo um lugar no playoff. E nos seis primeiros.

Aos 10 minutos, Filipe Almeida fez o primeiro, num lance facilitado pela defensiva turquelense. Os nabantinos foram mais dominantes, mas não conseguiram traduzir o seu ascendente em golos. Vasco Luís, num remate fortíssimo de livre directo, castigou essa ineficácia e repôs a igualdade a dois minutos do intervalo.

Na segunda parte, Filipe Almeida "quebrou" novamente a muralha tomarense, para o 2-1, mas o desfecho permanecia incerto. Vasco Luís viu Francisco Veludo negar-lhe o golo em novo livre directo e seria outro turquelense a ser decisivo na definição do vencedor. A quatro minutos do fim, Lucas Honório, o benjamim da I Divisão que saiu do "viveiro" da Aldeia do Hóquei, pôs um ponto de exclamação na sua boa exibição com um excelente passe para o seu capitão Ivo Silva. Que, na cara de Diogo Almeida, não desperdiçaria.

O Tomar beneficiou das derrotas de Valongo (7º) e Juventude de Viana (8º) para garantir uma "almofada" de 12 pontos no sexto lugar e afastou-se do nono lugar (fora dos playoff), agora ocupado por Braga.

Braga passa Sanjoanense

Ainda na corrida ao playoff, o Braga ultrapassou a Sanjoanense no nono lugar.

A equipa de São João da Madeira vencia por 4-1 ao intervalo, mas o Famalicense regressou dos balneários com vontade de mudar o rumo do jogo. Em oito minutos, "Juanjo" (com o seu segundo golo no jogo), Hugo Costa e Pedro Mendes igualariam. A resposta praticamente pronta de Hugo Santos, com o 5-4, estancou a reacção famalicense, mas apenas por alguns minutos... Hugo Costa fez o 5-5, ainda com mais de 10 minutos para jogar, e ameaçou derrubar totalmente a fortaleza do Pavilhão dos Desportos, onde só Tomar e Barcelos venceram. Mas, sem mais golos, o desfecho seria a divisão de pontos.

Com dois pontos perdidos (ou "apenas" um ganho...), a Sanjoanense foi passada na classificação pelo Braga, que venceu em Riba d'Ave por 2-3.

Depois de um azul a Nuno Pereira ("Miccoli"), ainda não estavam cumpridos três minutos de jogo, Ângelo Fernandes não se fez rogado, inaugurando o marcador.

O argentino Facundo Bridge, cedido pelo Liceo, igualaria a contenda. E voltaria a igualar, já na segunda parte, depois de António Trabulo recolocar os bracarenses em vantagem ainda na primeira.

Mas ao 2-2 aos cinco minutos da etapa complementar, a equipa de Tó Neves respondeu praticamente de pronto, com o 2-3 por Gonçalo Meira, que seria final, apesar de não faltarem oportunidades. O jogo teve quatro bolas paradas para cada lado, sendo que só a primeira - no tento inaugural - deu golo.

Este domingo a jornada encerra com a deslocação do Benfica a Almeirim, para defrontar Os Tigres. Os encarnados procuram encurtar distância para o Óquei de Barcelos, ao passo que o lanterna-vermelha procura preciosos pontos na luta pela manutenção.

20ª Jornada

Sporting 4-2 Óquei de Barcelos

• Juventude de Viana 0-6 Porto

• Sanjoanense 5-5 Famalicense

Tomar 3-1 Turquel

Oliveirense 4-3 Valongo

• Riba d'Ave 2-3 Braga

• Os Tigres vs. Benfica • 21.Fev • 15h • António Santos e Vítor Roxo

Classificação

1º Porto (47 pontos / 19 jogos)

2º Óquei de Barcelos (45 / 20)

3º Benfica (38 / 18)

4º Oliveirense (36 / 16)

5º Sporting (36 / 16)

6º Tomar (34 / 19)

7º Valongo (22 / 19)

8º Juventude de Viana (22 / 20)

9º Braga (19 / 19)

10º Sanjoanense (18 / 19)

11º Famalicense (17 / 19)

12º Riba d'Ave (15 / 18)

13º Turquel (13 / 19)

14º Os Tigres (10 / 19)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade