Notícia

No último suspiro, Óquei vence em Tomar

Mar 07, 2021

Ao cair do pano, o Óquei de Barcelos venceu em Tomar e o Benfica não conseguiu desfazer o empate com o Valongo. Os Tigres perderam na recepção ao Turquel e estão a um passo da despromoção matemática. #PrimeiraDivisão

O Benfica não foi além de uma igualdade a três frente ao Valongo e foi apanhado no seu terceiro lugar pela Oliveirense (que tem menos um jogo) e tem o Sporting a "apenas" três pontos (com menos dois jogos). O Óquei de Barcelos venceu em Tomar e é líder à condição, à espera do que o Porto possa fazer este domingo em Riba d'Ave.

Na recepção ao Óquei de Barcelos, o Tomar mostrou o porquê de estar no sexto lugar, deixando promessa de "dores de cabeça" ao candidato que lhe possa vir a calhar nos quartos-de-final do playoff.

Os tomarenses estiveram na frente do marcador por três vezes. Pedro Martins adiantou o Tomar aos seis minutos, em powerplay depois de azul a Miguel Rocha (Lucas Honório falhara o respectivo livre directo), mas o próprio Miguel Rocha anulou esta primeira vantagem.

Pedro Martins deu a primeira vantagem ao Tomar. Os tomarenses estiveram três vezes na frente do marcador.

Os barcelenses criavam mais perigo, mas seria o Tomar a adiantar-se novamente, aos 15 minutos, por Rúben Sousa. A dois minutos do intervalo, Rafa Lourenço faria o 2-2, dando justiça ao marcador numa primeira parte em que Dario Giménez (livre directo) e Joca (grande penalidade) não conseguiram bater Francisco Veludo de bola parada.

Na etapa complementar, Veludo voltou a negar o golo num livre directo - por Reinaldo Ventura, na 10ª falta tomarense - e a equipa de Nuno Lopes cresceu. E transfigurou-se do habitual Tomar que joga pelo seguro e faz da solidez defensiva a sua principal arma.

"Picado" com o veterano Reinaldo Ventura, o benjamim Lucas Honório agitou o ataque tomarense.

Os tomarenses foram mais ofensivos, criaram mais oportunidades - algumas na rebeldia de Lucas Honório, que entrou muito bem - e o 3-2, de grande penalidade, por Filipe Almeida, seria um justo prémio para a atitude positiva dos anfitriões. "Joka", no lugar do habitual titular "Conti" (lesionado), evitaria males maiores.

O Tomar não marcou mais e sofreu. A 12 minutos do final, num lance em que Ivo Silva reclamou grande penalidade (até o banco barcelense reclamou por achar que o árbitro Paulo Almeida tinha apontado para a grande penalidade), foi assinalada simulação e dada uma segunda advertência (e azul), que levou novamente Dario Giménez para a marca de livre directo. Desta vez, o argentino ganhou o duelo e fez o 3-3.

Dario Gimenez bisou de livre directo para a reviravolta no final.

Ainda assim, o Tomar continuou em busca da vitória, mas "perdeu-se" nas decisões arbitrais. Primeiro, quando Reinaldo Ventura escorregou na linha do meio campo, como último homem, afastando a bola no solo (pediu-se livre directo, mas terá sido aplicada "lei da vantagem" quando a bola até fugiu para a tabela de fundo), e depois quando foi assinalada simulação a Filipe Almeida nos segundos finais de jogo.

Foi a 15ª falta, livre directo para o Barcelos e o 3-4 por Dario Giménez numa execução feliz.

Benfica empata e Oliveirense e Sporting ameaçam terceiro lugar

Na corrida à melhor posição possível para o playoff, o Benfica foi o "derrotado" deste sábado, ao empatar na Luz com o Valongo. Nuno Araújo adiantou a equipa de Edo Bosch e, após Danilo Rampulla igualar, voltaria a colocar os visitantes na frente. Antes do intervalo, Guilherme Silva fez o 1-3.

O Benfica tentou virar o encontro, mas foi perdulário de bola parada, com o guardião internacional jovem português Bernardo Mendes inspirado. As águias não conseguiriam mais que a igualdade, com tentos de Diogo Rafael e Lucas Ordoñez.

Na classificação, com 43 pontos, as águias têm agora a companhia da Oliveirense (estes com menos dois jogos), que venceu o Famalicense por 8-6, sem qualquer tipo de facilidades.

A cinco minutos do final, Hugo Costa colocava os visitantes a vencer por 5-6, mas o minuto 47 seria penalizador para a equipa de Vítor Silva. Com quatro minutos para jogar, Lucas Martinez selou um hat-trick numa grande penalidade. Vítor Hugo fez o 7-6, e Jorge Silva fechou as contas, em powerplay, a três minutos do fim.

No João Rocha, o Sporting teria um triunfo mais tranquilo, apesar de 15 minutos iniciais equilibrados no marcador. Os leões venceram por 9-3, num jogo em que todos menos Gonzalo Romero marcaram (Telmo Pinto e João Souto bisaram), e estão agora a três pontos de Benfica e Oliveirense. E têm menos três jogos que as águias...

Os Tigres à beira da despromoção

Na luta pela manutenção, último e penúltimo defrontaram-se em Almeirim em busca de três pontos para alimentarem a esperança da manutenção.

Os Tigres chegaram ao 2-0 com apenas quatro minutos jogados, mas depois o Turquel virou o resultado e venceria por 2-5, consolidados nos minutos finais. O capitão Vasco Luís - irmão do técnico almeirinense André Luís - contribuiu com um hat-trick para uma vitória que relança a equipa da Aldeia do Hóquei e que praticamente condena matematicamente Os Tigres.

A equipa de Almeirim pode conquistar 12 pontos - ainda defronta Braga, Barcelos, Porto e Juventude de Viana - e está a 10 de Braga e Famalicense, primeiros acima da linha de água.

O próximo adversário d'Os Tigres é o Braga, que desceu na classificação com uma derrota em São João da Madeira. A Sanjoanense não vencia há quatro jogos, mas - com um triunfo por 5-2 - somou importantes três pontos. Fugindo aos lugares de despromoção, a equipa de Vítor Pereira igualou a Juventude de Viana, no oitavo lugar, que dá acesso ao playoff.

22ª jornada

Sporting 9-3 Juventude de Viana

Sanjoanense 5-2 Braga

• Tomar 3-4 Óquei de Barcelos

• Os Tigres 2-5 Turquel

Oliveirense 8-6 Famalicense

• Benfica 3-3 Valongo

• Riba d'Ave vs. Porto • 7.Mar • 15h • António Santos e Manuel Oliveira

Classificação

1º Óquei de Barcelos (51 pontos / 22 jogos)

2º Porto (48 / 20)

3º Benfica (43 / 21)

4º Oliveirense (43 / 19)

5º Sporting (40 / 18)

6º Tomar (35 / 21)

7º Valongo (26 / 21)

8º Juventude de Viana (22 / 22)

9º Sanjoanense (22 / 21)

10º Famalicense (20 / 21)

11º Braga (20 / 21)

12º Turquel (17 / 21)

13º Riba d'Ave (15 / 20)

14º Os Tigres (10 / 22)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade