Notícia

Play-offs com nuances

Mar 26, 2021

Finda a fase regular, Portugal e Itália conhecerão o campeão em play-off, mas com algumas diferenças. Desde logo, na Serie A1, os 9º e 10º terão uma derradeira oportunidade de chegar aos quartos-de-final. #SerieA1 #PrimeiraDivisão

O play-off disputa-se a oito em Itália desde o inicio do milénio, ainda que conhecendo algumas variações. Em Portugal, regressa 12 anos depois de ter sido a fórmula adoptada em três temporadas, entre 2006 e 2009.

O final das fases regulares aproxima-se em Portugal e Itália, determinando as equipas que prosseguirão na luta pelo título num play-off. Nessa fase a eliminar, tanto pode ser campeão aquele que vencer a primeira fase ou aquele que terminar em oitavo. Ou em 10º, no caso transalpino.

Quando as fases regulares de 26 jornadas terminarem em Portugal e Itália no fim-de-semana de 17 e 18 de Abril (sendo excepção o embate entre Sandrigo e Scandiano, que se realiza a 21) estará conhecido o cartaz para os decisivos play-offs. Ou quase.

Última esperança para 9º e 10

Se em Portugal os oito mais bem classificados ficam logo alinhados para a corrida ao título, em Itália, o play-off é precedido de uma fase preliminar para determinar os dois últimos apurados. Uma última esperança para quem ficou perto dos oito primeiros. Uma espécie de tira-teimas para dissipar dúvidas de imprevistos ao longo da temporada.

A duas mãos, o 9º mede forças com o oitavo e o 10º defronta o 7º, para depois defrontarem, nos quartos-de-final, respectivamente, vencedor e segundo classificado da fase regular.

Casa ou fora?

Definidos os oito que disputarão os quartos-de-final, as diferenças entre o play-off italiano e o play-off português passam por quem joga cada jogo em casa.

Em ambos os campeonatos, os "quartos" são à melhor de três (passa quem vencer dois jogos) e as meias e a final à melhor de cinco (passando, ou sagrando-se campeão, quem vencer três partidas). Quem garantir a melhor classificação na fase regular contará com o "factor casa".

A forma italiana é uniforme nas três eliminatórias, jogando-se primeiro em casa do pior classificado e depois dois jogos em casa do melhor classificado. Caso seja necessário quarto jogo, é em casa do pior classificado. Se houver quinto jogo como "negra", joga o melhor classificado perante o seu público. Se puder haver público...

Já no modelo português, joga-se sempre primeiro em casa do melhor classificado, sendo que a ordem dos jogos entre as meias e a final, apesar de serem ambas à melhor de cinco, é distinta. Na final, caso haja um quinto jogo de "negra" - quiçá o cenário mais desejado pelos adeptos na generalidade - será disputado na pista da equipa pior classificada na fase regular.

Já apurados

Com duas jornadas (e mais dois jogos em atraso) por realizar em Portugal, Porto, Óquei de Barcelos, Sporting, Benfica, Oliveirense e Tomar estão já garantidos no play-off. Na discussão pelos restantes dois lugares estão Valongo, Juventude de Viana, Famalicense, Sanjoanense e Braga.

A três jornadas do fim da fase regular italiana, apenas Forte, Lodi e Trissino têm os dois pés nos "quartos". Sarzana, Follonica, Valdagno, Bassano e Montebello conseguirão, no pior cenário, ir à preliminar. Sandrigo, Correggio, Monza e Grosseto lutam por dois lugares nessa preliminar.

Entre todos, apenas o Tomar em Portugal já sabe em que lugar da "poule" sai.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade