Notícia

Paço de Arcos punido mas não conformado

Feb 19, 2015

O Conselho de Disciplina da Federação de Patinagem de Portugal deliberou esta quarta-feira punir o Clube Desportivo de Paço de Arcos com a sanção desportiva de falta de comparência no jogo que o opunha à Juventude de Viana em jogo a contar para os 16-avos de final da Taça de Portugal.

Recorde-se que a partida agendada para 14 de Fevereiro não teve início por ausência de forças de segurança no local. No entanto, o Paço de Arcos alega que cumprira todos os procedimentos na requisição de segurança, sendo a responsabilidade da falha assumida pela empresa contratada, a Prosegur, não esperando por isso esta decisão que coloca o clube da Linha fora da prova rainha do hóquei patinado nacional.

O HóqueiPT sabe que assim que o Paço de Arcos conheceu o teor da decisão, começou a preparar a contestação da mesma, tendo como argumentos a apresentar um correio electrónico enviado pela Federação de Patinagem de Portugal nos dias anteriores ao jogo, onde se pode ler, em jeito de esclarecimento o seguinte parágrafo: “Mais se informa que o procedimento no jogo dos 1/16 avos da Taça de Portugal de dia 14 de Fevereiro de 2015, deve ser igual ao dos jogos da 3ª divisão em que os clubes actuam na condição de visitado”.

Na III Divisão, a presença de policiamento/forças de segurança não é obrigatória e este mesmo correio electrónico serviu de base à realização do jogo entre Alenquer e o primodivisionário Póvoa, também a contar para os 16-avos de final (que terminou com a vitória dos poveiros por 2-3), sem qualquer força de segurança presente.

Caso a decisão se mantenha, a Juventude de Viana será o adversário do Sporting nos oitavos-de-final da competição, agendados para 14 de Março.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade