Notícia

Junho e Julho de jornadas duplas para terminar campeonatos

Mar 31, 2021

A federação portuguesa publicou o novo planeamento para as "outras" divisões, alinhado com o regresso dos treinos a 19 de Abril. Os meses de Junho e Julho são de jornadas duplas. #SegundaDivisão #TerceiraDivisão #Sub23

Encaixar os jogos por realizar dos Campeonatos Nacionais das II e III Divisão e de Sub-23 é um quebra-cabeças cada vez complicado. Crente no regresso dos treinos de Hóquei em Patins, como modalidade de médio risco, a 19 de Abril, a Federação de Patinagem de Portugal delineou novo planeamento, com enfâse em jornadas duplas que permitam encerrar todas as decisões até 18 de Julho.

Confirmando-se a retoma a partir de 19 de Abril, os jogos regressariam no fim-de-semana de 1 de Maio, cumprindo-se primeiro as jornadas com jogos em atraso.

A II Divisão retomaria o seu curso normal, com a 12ª jornada, a 15 de Maio, cumprindo-se ainda mais duas jornadas nesse mês. O feriado do 3 de Junho, uma quinta-feira, teria os primeiros jogos de um mês de Junho de loucos para as categorias "inferiores", com oito jogos. Depois do dia 3, jogariam a 6, 10 (feriado) e 13 e, com jornadas, nos fins-de-semana de 19 e 20 e de 26 e 27.

O cumprimento de 75% de jogos que dita subidas na II Divisão (e as descidas da I Divisão) está apontado a 20 de Junho.

O ritmo alucinante prosseguiria em Julho, com mais quatro jornadas - as derradeiras da primeira fase - jogadas em dois fins-de-semana. As decisões do título e de subidas aconteceriam no terceiro fim-de-semana, de 16 a 18.

É um calendário apertado, sem margem para novos adiamentos para que as provas cheguem a seu termo. Caso não seja possível completá-las, o objectivo é chegar aos 75% dos jogos que "oficializam" promoções e despromoções. No caso da II Divisão, são 20 jogos por equipa que, no planeamento actual seria cumpridos a 20 de Junho.

Prazo para desistências sem multa prolongado

Entretanto, a data limite para eventuais desistências sem penalização financeira foi prolongado de 31 de Março para 6 de Abril pelo Comité Técnico-Desportivo.

Ainda não foram tornadas públicas desistências (há rumores de apenas uma ter sido apresentada) que, indesejáveis do ponto de vista desportivo, facilitariam em muito o planeamento. Sendo que subsistirá sempre a questão das "incómodas" equipas insulares, cujas necessárias viagens obrigariam a um necessário "refinamento" no calendário...

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade