Notícia

Em busca de um lugar no panteão dos campeões

Apr 08, 2021

A Oliveirense parte para a Liga Europeia como a única equipa entre as nove participantes que nunca conquistou o troféu. Mas tal não retira ambição ao treinador Paulo Pereira e ao capitão Jordi Bargalló. #Video #LigaEuropeia

A Oliveirense apostou forte - financeiramente - nos últimos anos, ombreou com os três grandes do futebol português, e chegou a duas inéditas finais da Liga Europeia, em 2016 e 2017. Mas o desejado título, perdendo respectivamente para o organizador Benfica e para um surpreendente Reus, teimou em escapar. Nas duas temporadas seguintes, seria afastada nos quartos-de-final por Sporting e Benfica.

No Luso, a Oliveirense procura dar um passo em frente para se tornar no 12º emblema a conquistar a mais importante prova europeia de clubes e juntar o mais desejado troféu à Taça CERS de 1997 e à Taça Continental de 2017.

Com a conquista e uma Taça CERS - em 2017, pelo Óquei de Barcelos  - no seu currículo europeu, Paulo Pereira mostrou no Valongo aptidão para triunfos inéditos, reclamando o Campeonato Nacional e Supertaça em 2014

Nesta fase preliminar, a Oliveirense vai a jogo sábado, frente ao Reus (15h), e defronta o Sporting no domingo (17h). "São equipas muito fortes individualmente e colectivamente", aponta o técnico oliveirense, sublinhando que "a experiência conta muito nestas alturas" e que "nesse capítulo" estão "bem servidos".

O expoente máximo da experiência do grupo orientado por Paulo Pereira é Jordi Bargalló, um dos quatro jogadores da Oliveirense que já conquistou a Liga Europeia.

Uma autêntica lenda do Hóquei em Patins, Jordi é ainda mais do que isso na Corunha, onde conquistou pelo Liceo três Ligas Europeias. Venceu em 2003 na sua primeira temporada e, já como capitão de "los verdes", em 2011 e 2012. Agora, após a saída de Ricardo Barreiros, companheiro de muitas conquistas, Bargalló assume a braçadeira da Oliveirense e procura voltar a erguer o título.

"Está tudo em aberto e vamos com toda a ilusão de passar à próxima fase", refere o jogador de 41 anos que no final da temporada regressará ao ponto de partida, ao Noia em que se formou.

O título, mais do que o coroar da sua passagem por Oliveira de Azeméis, seria para Bargalló um prémio para os adeptos oliveirenses, cuja ausência dos pavilhões lamenta.

Apesar da Oliveirense não ter ainda conquistado qualquer Liga Europeia, há mais gente no plantel para lá de Jordi Bargalló a ter vencido a prova.

Marc Torra arrecadou quatro títulos em anos consecutivos. Venceu em 2014 e 2015 pelo Barcelona, em 2016 pelo Benfica e em 2017 pelo Reus. Era quase um talismã nas equipas que representava. Henrique Magalhães e Vítor Hugo, mais do que ter um título em "carteira", defende-lo-ão. Conquistaram o título juntos, ao serviço do Sporting, em 2019, e são campeões em título.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade