Notícia

Luís Peixoto e Joaquim Pinto na 'negra'

May 04, 2021

Luís Peixoto e Joaquim Pinto são os árbitros escolhidos para a partida desta quarta-feira entre Benfica e Oliveirense, que decidirá a última equipa apurada para as "meias" do play-off. #Arbitragem #PrimeiraDivisão

Luís Peixoto e Joaquim Pinto vão apitar o derradeiro jogo dos quartos-de-final, esta quarta-feira, entre Benfica e Oliveirense.

Depois de um triunfo da equipa de Oliveira de Azeméis por 1-2 e de uma vitória das águias por 1-6, decide-se, "sim ou sim", quem se junta a Porto, Sporting e Óquei de Barcelos nas meias-finais. E, apesar deste ser o primeiro jogo como dupla para a I Divisão esta temporada, Peixoto e Pinto são duas das apostas mais recorrentes do Conselho de Arbitragem na principal competição nacional. Em 26 jornadas e dois jogos do play-off, Luís Peixoto esteve em 22 partidas, ao passo que Joaquim Pinto esteve em 24.

Quanto aos adversários deste jogo 3, Peixoto apitou quatro jogos de Benfica e outros tantos de Oliveirense, um deles o embate da fase regular entre as duas equipas, que terminaria com uma igualdade a dois. O árbitro que já foi capacete azul da ONU esteve em duas vitórias e um empate das águias e uma vitória, um empate e uma derrota da equipa de Oliveira de Azeméis.

Quem se apurar entre Benfica e Oliveirense tem à sua espera o Porto na meia-final. O primeiro jogo será já no sábado, no Dragão Arena.

Já Joaquim Pinto esteve em cinco jogos da Oliveirense e quatro do Benfica, incluindo o jogo no passado sábado. Com Pedro Silva, Joaquim Pinto apitou o jogo 2 destes quartos-de-final que culminou com a vitória encarnada e a necessidade de uma "negra" para desempate. Antes, a equipa de Paulo Pereira ganhou todos os jogos - sempre em casa - arbitrados por Pinto, ao passo que o Benfica somara duas vitórias e uma derrota.

Pese não terem apitado qualquer jogo como dupla para o campeonato esta temporada, o lisboeta Luís Peixoto e o portuense Joaquim Pinto já apitaram duas partidas juntos noutras competições. Dirigiram a final da Taça 1947, de boa memória para o Benfica (vitória sobre o Sporting nas grandes penalidades), e o Clássico do país vizinho, entre Barcelona e Liceo, para a Liga Europeia, saldado por uma igualdade final a dois.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade