Notícia

O bailado de López e Varias

Jul 07, 2021

Na Catalunha, Pere Varias e Ferran López são protagonistas de um estranho bailado no banco do Noia, com o Calafell a entrar na dança... #Mercado #OkLiga

Nascidos no mesmo ano de 1975, Ferran López e Pere Varias têm uma relação peculiar.

Em 2007, Ferran assumiu o comando técnico de um Noia em que Pere era capitão. Nessa temporada ergueriam a Taça do Rei. Pere Varias pendurava os patins e Ferran López continuaria ao leme da equipa de Sant Sadurní, "capital da cava", conduzindo-a à glória europeia em 2014 com a conquista da Taça CERS e da Taça Continental, numa segunda mão épica em pleno Palau Blaugrana.

Em 2015, os caminhos de Ferran e Pere voltaram a cruzar-se. No defeso.

Ferran López rumou ao Igualada e o Noia chamou Pere Varias, uma referência do clube enquanto jogador, então treinador do Vendrell. Pere Varias iniciara a sua carreira de treinador no Calafell em 2011 e em 2014 sucedeu no Vendrell a Guillem Cabestany, seu ex-colega no Noia e também ele ex-pupilo de Ferran López. Ali treinou, por exemplo, os guarda-redes Xus Fernandez e Martí Zapater, que em 2017 chamaria para o seu Noia.

Pere Varias esteve cinco temporadas à frente do Noia, entre 2015 e 2020, consolidando a equipa nos lugares de Liga Europeia, mas decidiu-se por uma pausa. Para o seu lugar regressava - cinco anos depois - Ferran López, que deixava o Calafell.

Sem treinador, o Calafell convenceu Pere Varias a abdicar do seu ano sabático, regressando a onde iniciara a sua carreira como treinador principal nove anos antes.

Pere Varias é um dos prelectores regulares no projecto "Todo Se Entrena" de Ferran López.

Na OK Liga, o Noia terminou em sexto e o Calafell em oitavo. E voltam a trocar treinadores.

A preferência do Noia por Pere Varias foi conhecida desde cedo e à oficialização da saída de Ferran López, não tardou a seguir-se a confirmação já esperada do regresso de Pere no início de Março. No mundo do Hóquei em Patins especulou-se, brincou-se, gracejou-se sobre novo "intercâmbio" entre Noia e Calafell e, no passado dia 1 de Julho, o regresso de Ferran a Calafell seria mesmo oficializado.

Curiosidades de trajecto à parte, as opções de Noia e Calafell acabam por ter lógica no regresso de treinadores que mostraram bom trabalho à frente das respectivas equipas.

Na preparação da nova temporada, Pere leva Eloi Mitjans de Calafell para Noia. No sentido contrário, Jordi Ferrer segue com Ferran para o Calafell. Ao Noia chegam também Blai Roca (ex-Voltregà), Jordi Bargalló (ex-Oliveirense) e Alex Joseph (ex-Girona), ao passo que o Calafell já anunciou como novidades, para além de "Ferreti", Sergi Miras (ex-Caldes), Humberto Mendes (ex-Girona), Jan Escala (ex-Vendrell) e Aleix Ordóñez (ex-Barça "B"). A continuidade de Martí Gabarró e do internacional português "Xano" Edo, por empréstimo do Barcelona, também foi assegurada.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade