Notícia

Benfica vence na apresentação do Tomar

Aug 26, 2021

Na apresentação do Tomar aos seus associados, o Benfica venceu por 0-2. A um jogo bem disputado, entre o mérito dos guarda-redes e pontaria por afinar antes do arranque oficial das provas, faltaram mais golos. #PréÉpoca #PrimeiraDivisão

Na primeira apresentação das equipas do escalão maior aos adeptos, o Tomar recebeu o Benfica naquele que será o palco da Elite Cup.

Mesmo com Lucas Honório e Zé Miranda ausentes nos trabalhos da selecção de Sub-19, as duas equipas levaram a jogo 11 atletas, com o Tomar a colmatar a ausência de "Luquinhas" com a chamada do jovem Diogo Cortez.

A equipa nabantina entrou de início com um cinco que transita da última temporada, com Francisco Veludo, Pedro Martins, Ivo Silva, Filipe Almeida e Ruben Sousa e jogou de igual para igual frente a um cinco que também já defendia os encarnados antes de um turbulento defeso, com Pedro Henriques, Diogo Rafael, Edu Lamas, Gonçalo Pinto e Carlos Nicolia.

Com as primeiras alterações, viram-se os primeiros reforços. No Tomar entraram Caio, Guilherme Silva e Tomás Moreira, tendo o ex-Sub-19 Francisco Beirante oportunidade de se mostrar aos adeptos da casa nos minutos finais da partida. No Benfica, Pablo Álvarez entrou para desequilibrar o jogo a favor da equipa de Nuno Resende. O atacante argentino mexeu com o ataque encarnado e inaugurou o marcador aos 13 minutos.

Na última vez que recebeu o Benfica, em Março, para a I Divisão, o Tomar vencera por 5-2.

Diogo Rafael teve oportunidade de ampliar, de grande penalidade, mas Veludo negou-lhe o golo. Como Pedro Henriques, que manteria a sua baliza inviolada, faria a Rúben Sousa, nos instantes finais da primeira parte, e a Tomás Moreira, já muito perto do apito final. Ainda antes do intervalo, o guarda-redes tomarense seria traído por um desvio que valeria o segundo aos encarnados, atribuído a Edu Lamas.

No arranque da segunda parte, Nuno Resende lançou Pol Manrubia e, mais tarde, Daniel Oliveira ("Poka"). O Benfica dominou completamente os primeiros minutos da etapa complementar, mas faltaram golos, muito por culpa de uma teia defensiva bem urdida por Nuno Lopes, com Guilherme Silva em excelente plano. Regressado a Tomar depois de dois anos no Valongo, "Gui" veria na bancada a sua ex-equipa técnica - Edo Bosch, Jorge Vieira e João Almeida - atenta ao desenrolar do jogo.

Com o passar dos minutos, o Tomar foi-se libertando e ameaçou reduzir, mas entre o irrepreensível acerto de Pedro Henriques e o desacerto dos atacantes, o jogo terminaria sem mais golos.

As duas equipas podem voltar a encontrar-se, já "a doer", na Elite Cup, mas - por capricho do sorteio - apenas no derradeiro dia. Se vencerem nos quartos-de-final e nas "meias", encontram-se na final. Caso percam ambos os jogos dos dois primeiros dias, disputam os últimos 7º e 8º lugares.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade