Notícia

Sporting volta a vencer Taça Continental

Sep 19, 2021

Com um triunfo por 1-3 sobre o Lleida, o Sporting garantiu a conquista da Taça Continental pela segunda vez consecutiva. #ContinentalCup

O Sporting, vencedor da Liga Europeia, confirmou o favoritismo que lhe era apontado na disputa da Taça Continental frente ao Lleida, vencedor da Taça WSE.

Numa decisão em jogo único e alheio às "guerras" dos clubes na Liga Europeia, o Sporting foi pragmático e eficaz nos momentos certos. Depois de uma primeira fase de jogo com mais equilíbrio, os dois reforços para esta temporada - Henrique Magalhães e João Almeida - combinaram em contra-ataque para o tento inaugural de Almeida. Faltavam oito minutos e meio para o intervalo e o Sporting segurou a preciosa vantagem até ao intervalo, com Ângelo Girão a negar um livre directo a Jepi Selva (que em Portugal representou a Oliveirense) e uma grande penalidade ao capitão Andreu Tomàs.

No arranque da segunda parte, Gonzalo Romero dilatou a vantagem leonina, colocando pressão sobre um Lleida que, numa pretérita temporada de reconhecido mérito, não foi além do quinto lugar na OK Liga. E faltaram argumentos à equipa de Albert Folguera, pela primeira vez na decisão da Taça Continental apesar de ter triunfado nas três últimas edições da Taça WSE.

O Sporting controlou a partida e acabou com qualquer esperança catalã a três minutos do fim, quando Alessandro Verona colocou João Souto isolado na área adversária e o atacante português não perdoou, num gesto técnico de belo efeito.

O terceiro tento leonino derrubou definitivamente o Lleida. A equipa de Paulo Freitas podia mesmo ter dado outra expressão ao marcador, mas Gonzalo Romero, Gonçalo Nunes e Toni Pérez não conseguiram bater Martí Serra de bola parada.

A poucos segundos do final, depois de azul a Romero, Andreu Tomàs logrou enfim bater Girão. Já não havia tempo para evitar o triunfo leonino, mas o golo, num momento histórico para o Lleida, foi muito festejado. Tal como o triunfo, no apito final, pelos leões.

Mesmo sem Ferran Font, a cumprir o seu primeiro de dois jogos de castigo por incidentes na última final da Liga Europeia, o Sporting voltou a mostrar o seu caracter e momento vencedor. Na Taça Continental, repetem a conquista de 2019 os guarda-redes Ângelo Girão e Zé Diogo e ainda Toni Pérez, Gonzalo Romero, Matías Platero e Alessandro Verona (os quatro de pista titulares em Mollerussa) e João Souto.

Esta é a segunda Taça Continental da história leonina, depois do triunfo em 2019 sobre o Porto na final de uma decisão então em Final Four. O Sporting iguala o número de triunfos do Noia, sendo agora apenas superado por Benfica (três triunfos), Igualada (cinco), Liceo (seis) e o dominador Barcelona, com 18 conquistas em 40 edições da prova. Os blaugrana têm também o recorde de triunfos consecutivos, com seis nas primeiras seis edições (1980 a 1985), sendo que apenas Liceo e Igualada lograram também vencer em edições consecutivas. Como agora o Sporting.

A informação de Freitas

Diz-se que o Hóquei em Patins é um quintal e tudo se vai sabendo nos bastidores. Uma semana antes da Taça Continental, Paulo Freitas criticava a actuação de Joaquim Pinto e anunciava que o árbitro português estaria na decisão europeia antes de ser conhecida a nomeação. Longe dos microfones, Freitas só falhou num detalhe quando "antecipou" uma arbitragem de "um português e um catalão". É que Sergi Mayor, o outro árbitro da final, é madrileno...

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade