Notícia

Um Liceo (e uma modalidade) desigual

Nov 14, 2021

Foto de capa: Hockey Club Liceo

O Liceo tem duas equipas na categoria máxima do Hóquei em Patins espanhol. Uma está na OK Liga e outra na OK Liga Femenina. E isso faz toda uma diferença que levou o técnico da equipa feminina, Carlos Loureiro, a demitir-se. #OkLiga #OkLigaFem

São duas equipas nos principais campeonatos de Espanha, uma na denominada OK Liga, outra na OK Liga Femenina. Mas ignoremos a distinção.

O Liceo tem duas equipas nos principais campeonatos de Espanha. Uma tem as melhores condições possíveis numa situação geográfica que obriga, por exemplo, a permanentes viagens de avião. Outra vai de carrinha.

A situação de desigualdade entre equipas masculinas e equipas femininas não é ímpar no Liceo. Com nuances, acontece o mesmo nos clubes grandes que "apostaram" no feminino - Benfica e Sporting - seja em condições económicas, seja em condições de treino. Há diferenças de patrocínios e diferenças de investimento. E, num mundo em que todos são culpados, há também uma notória diferença de cobertura mediática.

É uma desigualdade com que não se concorda, mas que se vai aceitando.

Carlos Loureiro não aceitou.

Numa Espanha muito mais desperta e activa do que Portugal para as questões da igualdade de género também no desporto, Carlos Loureiro, agora ex-técnico do Liceo, fez disparar alarmes no tema.

Carlos Loureiro conduziu o Liceo de volta à OK Liga e houve investimento no reforço da equipa no último defeso. Na pré-temporada, frente às mais fortes equipas portuguesas, o Liceo deu luta. Contando com nomes como a internacional italiana Vikki Caretta, as espanholas Alba Garrote e Maria Sanjurjo, ou as sul-americanas Adriana Soto e Beatriz Gaete, as galegas venceram o Sporting na Corunha por 5-4 e, pese a dupla derrota em Lisboa (5-2 no João Rocha e 4-2 na Luz), deixaram bons sinais. O triunfo por 5-1 no arranque da OK Liga, no passado dia 6, frente ao Bigues i Riells confirmava-os.

Mas o arranque da OK Liga viria também a confirmar o que o técnico Carlos Loureiro temia, com promessas de melhora de condições a não serem cumpridas. Face à desigualdade, Carlos Loureiro bateu com a porta.

Na 2ª jornada, o Liceo teve a sua primeira deslocação à distante Catalunha. E perdeu na pista do forte Manlleu por um 3-1 que não envergonha uma equipa recém-promovida. Já a viagem de 10 horas de carrinha a que "las verdes" foram sujeitas antes do jogo devia envergonhar alguém...

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade