Notícia

Porto 'emenda' e acaba com invencibilidade da Oliveirense

Dec 05, 2021

O Porto redimiu-se da derrota em Braga com uma tangencial vitória sobre a Oliveirense, que perde a sua invencibilidade. O segundo é agora o Sporting, a dois pontos dos dragões. #PrimeiraDivisão

Depois de uma derrota em Braga a penalizar a falta de eficácia, o Porto recebeu e venceu a Oliveirense, invicta até esta jornada.

Os dragões procuraram fazer esquecer o desaire, mas apenas lograram um golo - por Rafa - na primeira metade do encontro. Na segunda, um azul a Jorge Silva aos quatro minutos, permitiu a Carlo Di Benedetto - que desperdiçaria o livre directo - ampliar na vantagem numérica e, pouco depois, o gaulês servia Xavi Barroso para o 3-0.

A Oliveirense parecia desabar neste arranque de segunda metade, mas não deixou o resultado dilatar irremediavelmente. E, a oito minutos do fim, no espaço de meio minuto, Lucas Martinez bisava e relançava a discussão dos três pontos.

O Porto tremia e a Oliveirense acreditava e, já nos dois minutos finais, os dragões chegavam à 10ª falta. Chamado, Martínez não agarrou a oportunidade de ser herói perante Maliàn e, nem num último forcing, a Oliveirense evitaria a derrota.

Vitórias da primeira metade da tabela

A derrota oliveirense, a primeira na prova, foi a excepção - entre Porto e Oliveirense pelo menos um não venceria... - entre as equipas da primeira metade da classificação, tendo todas as outras vencido.

Sem somar pontos no jogo que abriu esta 11ª jornada, a equipa de Paulo Pereira ficou a equipa à mercê do Sporting que, vencendo o Parede por 1-4, subiu ao segundo lugar.

Os leões chegaram ao intervalo a vencer por 0-2 e, sofrendo um golo (por Ricardo Lopes), reagiram com outros dois, sendo que o resultado só foi fixado no derradeiro minuto por João Souto, numa partida em que Toni Pérez bisou.

Marcha semelhante teve o outro dérbi da Grande Lisboa na Linha, com o Benfica a vencer em Paço de Arcos também por 1-4, depois de também chegar a vencer ao descanso por 0-2 e de também reagir com dois golos ao tento adversário. Com a diferença relevante a ser o timing par resolver, ficando o resultado definido a largos 17 minutos do fim, Lucas Ordoñez assinou um hat-trick e Carlos Nicolía marcou o outro tento, assinando Pedro Vaz o tento do anfitrião.

Os três pontos conquistados pelo Benfica não permitem, no entanto, uma subida na classificação, mantendo-se em sexto lugar, três pontos à frente do Valongo, que venceu em Turquel por 1-2, e dois atrás do Tomar, que triunfou em São João da Madeira por 3-5.

Quem também venceu foi o Óquei de Barcelos, em dérbi minhoto com o Braga. Os barcelenses quebraram a resistência bracarense aos nove minutos, por André Centeno, e ampliaram a três do intervalo, por Zé Pedro, em situação de vantagem numérica depois de azul a Miguel Moura.

Na etapa complementar, Vítor Hugo reduziu cedo, mas novo azul, agora a Pedro Mendes, permitiu a Alvarinho repôr a diferença de dois golos. Pouco depois, também de livre directo, na 10ª falta do Braga, Alvarinho bisava para o 4-1.

O Óquei de Barcelos geriu depois a sua vantagem. O 5-1 por Miguel Rocha teve resposta pronta de Vítor Hugo, mas, quando o Braga procurava reduzir distâncias, Danilo Rampulla fecharia as contas no 6-2 final que acabaria por ser o resultado mais desnivelado do dia.

Sanjoanense e Turquel aflitos

Na luta pela manutenção, Sanjoanense e Turquel não conseguiram somar pontos em casa.

A Sanjoanense, ainda sem pontuar, até se adiantou, por João Lima, nos primeiros instantes da recepção ao Tomar, mas os tomarense realizariam uma grande partida na reacção à adversidade. Ivo Silva igualou aos nove minutos e, depois de Tiago Almeida colocar novamente os alvinegros na frente, Lucas Honório e Guilherme Silva viraram o marcador num ápice para o 2-3 com que se chegaria ao intervalo.

Na segunda parte, só haveria golos nos derradeiros seis minutos. João Pereira repôs a igualdade, agora a três, mas a resposta da equipa de Nuno Lopes voltaria a ser cabal. Caio e Ivo Silva fixaram o 3-5 final no minuto e meio após a igualdade.

Em Turquel, a eficácia defensiva da equipa de Edo Bosch valeu pontos. O Valongo adiantou-se numa grande penalidade convertida por Facundo Bridge a meio da primeira parte e ampliou aos sete minutos da segunda, com Miguel Vieira a transformar um livre directo no 0-2. Atrás do resultado, os turquelenses não conseguiriam melhor que reduzir por André Pimenta.

Na zona de descida, a "zona dos aflitos", Sanjoanense e Turquel têm agora a companhia do Parede, derrotado pelo Sporting e passado pelo Marinhense, que venceu na recepção à Juventude de Viana por tangencial 5-4.

Volvidos 42 dias sobre a última partida realizada (e ainda com dois jogos em atraso), o Marinhense logrou três pontos importantes num duelo a que não faltou emoção. Três golos nos primeiros dois minutos de jogo deram o mote, com a equipa de Nuno Domingues a sair na frente. Luís Silva inagurou, Remi Herman empatou e Nico Carmona fez o 2-1. O francês, vice-campeão da Europa, viraria o marcador com mais dois golos, mas Gonçalo Dominguez repôs a igualdade num 3-3 com apenas 12 minutos jogados.

Depois a partida "acalmou" em termos de golos, que só regressariam na segunda parte. Tomàs Korosec desequilibrou o marcador e a equipa da Marinha Grande logrou segurar a vantagem. A seis minutos do final, o 5-3 por Gonçalo Domingues representava a maior - e decisiva - vantagem no jogo. Diogo Casanova reduziu quase de pronto e Remi Herman ainda teve uma oportunidade para igualar de livre directo, mas os vianenses não evitariam a derrota.

11ª jornada

Porto 3-2 Oliveirense • 4.Dez

Marinhense 5-4 Juventude de Viana • 4.Dez

• Paço de Arcos 1-4 Benfica • 4.Dez

• Sanjoanense 3-5 Tomar • 4.Dez

• Parede 1-4 Sporting • 4.Dez

• Turquel 1-2 Valongo • 4.Dez

Óquei de Barcelos 6-2 Braga • 4.Dez

Classificação

1º Porto (30 pontos), 2º Sporting (28), 3º Oliveirense (26), 4º Óquei de Barcelos (24), 5º Tomar* (20), 6º Benfica* (18), 7º Valongo* (15), 8º Braga (12), 9º Paço de Arcos (11), 10º Marinhense** (10), 11º Juventude de Viana (10), 12º Parede* (9), 13º Turquel (4), 14º Sanjoanense (0)

*menos um jogo, **menos dois jogos

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade