Notícia

Não venhas tarde (e traz massagista)

Dec 26, 2021

Ainda com os quatro primeiros meses da presente temporada por terminarem, as multas já ultrapassaram os 10 mil euros. A entrada tardia em rinque e a ausência de massagista/médico são as falhas mais penalizadas. #Disciplina

Com o seu comunicado de 21 de Dezembro, o Conselho de Disciplina da Federação de Patinagem de Portugal ultrapassou a soma de 10 mil euros em multas no que a jogos desta temporada - iniciados em Setembro - diz respeito.

São 10,008.25 euros de sanções aplicadas a clubes - desde logo inflacionados com quatro mil euros por uma desistência - e agentes, sendo que dos 10 processos instaurados, desconhece-se o teor do quarto e ainda só foi tornado público o desfecho de dois.

Num acumulado de 67 jogos de suspensão a intervenientes, destaque para os 12 a elementos do Académico da Feira, com uma expulsão a valer o máximo de quatro jogos a Rui Pinheiro e Nuno Magalhães a já ter sido por duas vezes suspenso dois jogos. Pedro Teixeira, jogador do Paço de Rei, e João Paulo Almeida, do Valongo, também já sofreram a pesada pena de quatro partidas.

Monetariamente, o Grândola é o mais penalizado, mas apenas numa multa. A desistência da II Divisão custou 3990 euros à equipa da Costa Alentejana. Já o Feira soma 931 euros em multas, inflacionados por uma falta de comparência (665 euros), e a Sanjoanense 831 euros, 665 euros dos quais no conturbado jogo frente ao Valongo.

Na lista dos melhores contribuintes para as finanças federativas no que a castigos diz respeito, segue-se o Sporting, com 432.25 euros dispendidos entre quatro ausências de massagista/médico nos jogos da equipa "B", na III Divisão, e três entradas tardias em rinque para início ou reinício de jogo da equipa principal, na I Divisão.

As penalizações aos leões são as mais recorrentemente assinaladas pelos árbitros nos relatórios. No "bolo" do total de multas, há perto de 2000 euros em ausências de massagista/médico e mais de 1800 euros em entradas tardias.

Apenas uma vez foi penalizada a ausência de massagista/médico na I Divisão, no que poderá ser reflexo das finanças dos clubes. De facto, na III Divisão registaram-se 34 das 58 multas por este motivo, sendo que porventura compensará pagar os 33.25 euros da multa duas vezes por mês do que ter um profissional com disponibilidade para essas partidas. Neste particular, o Paço de Rei - da Zona Norte B da III Divisão - já foi sancionado em cinco ocasiões, tantas como o Infante Sagres, com multas nas II e III Divisão por via da participação da equipa "B".

Quanto a entradas tardias, é a I Divisão que reclama mais ocorrências, com 18 das 33 registadas. A entrada tardia é sancionada pelo reflexo no atraso no início ou reinício do jogo e já custou cerca de 300 euros ao Sporting. Na II Divisão, houve seis multas por este motivo, e, na III Divisão, nove.

Noutros castigos, destaque e alerta para os 133 euros com que Os Limianos foram sancionados na recepção à equipa "B" do Óquei Clube de Barcelos. Em Ponte de Lima, não foi acautelado lugar de estacionamento para o árbitro da partida...

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade