Notícia

Óquei segura registo vitorioso no último minuto

Feb 06, 2022

O Óquei de Barcelos manteve o seu registo perfeito em casa graças a um golo de Alvarinho no derradeiro minuto, para uma vitória tangencial sobre o Marinhense. Porto e Oliveirense confirmaram favoritismo com goleadas. #PrimeiraDivisão

O Óquei de Barcelos acusou as feridas da derrota em Turquel e, mesmo no "conforto" do seu Municipal, só "in extremis" venceu o Marinhense.

Ao intervalo registava-se um nulo, tal como uma semana antes em Turquel. A equipa de Rui Neto mostrava intranquilidade e alguma falta de confiança, ainda que em casa não conhecesse senão o sabor da vitória.

Na etapa complementar, aos dois minutos, Tomas Korosec inaugurava o marcador para os visitantes e a equipa de Nuno Domingues ia resistindo aos raides adversários. No entanto, já depois de Luís Querido ter desperdiçado uma grande penalidade, Dario Giménez igualou aos sete e meio. O Marinhense também desperdiçaria um livre directo, por "Tommy", para depois Mola brilhar nos livres directos de Dario e Rampulla.

A partida entrava nos instantes finais com incerteza. Por instantes, Rui Neto teve em pista Rampulla, Rocha, Dario e Alvarinho, mas nem a miriade de soluções ofensivas desta artilharia dava resultados.

Tal como frente ao Porto, foi já no "pressing" final, mesmo com 14 faltas, que o Óquei de Barcelos chegou ao triunfo. O Marinhense facilitou na zona frontal e Alvarinho, com meio minuto para jogar, num bom remate, bateu Albert Mola para o 2-1. A equipa da cidade vidreira ainda tentou um ataque com cinco jogadores de pista, mas não evitou o mesmo desfecho dos anteriores oito visitantes do Municipal.

Com este tangencial triunfo, o Óquei de Barcelos soma nove vitórias em outros tantos jogos em casa, igualando o registo do Porto conseguido horas antes. O Sporting também soma por vitórias todas as partidas no seu pavilhão, mas com "apenas" seis jogos realizados.

Provas dos nove

Será de senso comum que Porto e Oliveirense têm mais argumentos que Paço de Arcos e Parede. E, ainda que no desporto por vezes a lógica não impere, por regra impera a lei do mais forte. E foi assim no Dragão Arena e no Dr. Salvador Machado.

O Porto já vencia o Paço de Arcos por 3-0 aos seis minutos e faria o 4-0 aos 11. Só dois minutos depois do quarto dos azuis-e-brancos é que a equipa da Linha, desorientada, veria averbada a primeira falta de equipa. Telmo Pinto selaria o resultado ao intervalo depois dos golos de Carlo Di Benedetto, Gonçalo Alves (dois) e Mena.

Na segunda parte, Carlo fez o 6-0 aos 10 minutos para Reinaldo Garcia ampliar pouco depois. Diogo Alves e Tiago Gouveia ainda reduziram, mas o capitão argentino do Porto respondeu com mais dois golos para o 9-2 final, selando um hat-trick.

Em Oliveira de Azeméis, Jorge Silva abriu as "hostilidades" aos cinco minutos, mas o Parede até foi resistindo. Xanoca ampliou aos 15 e, depois do terceiro, por Marc Torra, Manuel Coimbra reduziu e relançou o jogo antes do descanso. Mas o arranque de segunda parte seria fatal para a equipa de Pedro Gonçalves.

Marc Torra viu o azul e o Parede, quando tinha oportunidade de reduzir, sofreu o 4-1 com um jogador a mais. E, volvido um minuto, num azul a Manuel Coimbra, Tomás Pereira fez o 5-1 no correspondente livre directo. A Oliveirense "matava" o jogo com três minutos jogados na etapa complementar.

"Tato" Ferruccio bisou, Lucas Martinez também marcou e Jorge Silva "fechou o círculo", marcando o definitivo 9-1 no último minuto, cerca de 45 minutos depois de ter aberto o marcador.

A "outra" invencibilidade caseira à prova

Para lá dos registos 100% vitoriosos de Óquei de Barcelos e Porto (com nove vitórias) e Sporting (com seis), há apenas mais uma equipa que ainda não foi desfeiteada em casa: o Tomar.

Com quatro vitórias e três empates, a equipa de Nuno Lopes defende este domingo - a partir das 15h, com transmissão n'A Bola TV - essa invencibilidade na recepção ao Sporting. Depois dos resultados deste sábado, os leões de Paulo Freitas viajam até à cidade templária com a pressão de não deixar fugir o líder Porto e de recuperar o 2º lugar, agora do Óquei de Barcelos.

Outros três jogos, incluindo uma complicada deslocação do Benfica a Braga (a fechar a jornada, a 16 de Março), ficarão para depois.

17ª jornada

Porto 9-2 Paço de Arcos • 5.Fev

Oliveirense 9-1 Parede • 5.Fev

Óquei de Barcelos 2-1 Marinhense • 5.Fev

• Tomar vs. Sporting • 6.Fev • 15h • Rui Torres e Fernando Vasconcelos

• Valongo vs. Juventude de Viana • 9.Fev • 21h • Pedro Silva e Silvia Coelho

• Sanjoanense vs. Turquel • 19.Fev • 18h

• Braga vs. Benfica • 16.Mar • 20h30

Classificação

1º Porto (43 pontos), 2º Óquei de Barcelos (39), 3º Sporting* (38), 4º Oliveirense* (35), 5º Benfica** (31), 6º Tomar** (27), 7º Valongo** (24), 8º Braga* (22), 9º Paço de Arcos (20), 10º Parede (13), 11º Marinhense* (11), 12º Juventude de Viana* (10), 13º Turquel** (7), 14º Sanjoanense* (7)

*menos um jogo, **menos dois jogos

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade