Notícia

O triunfo da 'gente'

May 04, 2022

Foto de capa: Luis Velasco

A final da Taça da Liga Feminina, entre Gijón e Palau, teve uma assistência recorde de 3200 espectadores, num triunfo da mobilização asturiana. Foi um cenário bem diferente do vivido em Paredes, na decisão da Taça WSE. #FemaleLeagueCup

No passado domingo, o Palau venceu o Gijón por 2-1 e venceu, pela segunda vez consecutiva, o título europeu feminino.

Organizando a Final Four, o Gijón apostava na conquista do sexto ceptro na história da competição e mobilizou a cidade e a região das Astúrias no apoio à sua equipa. As pupilas de Fernando Sierra não venceriam, mas a decisiva partida, arbitrada pela portuguesa Sílvia Coelho e Joseph Silecchia, teve 3200 espectadores presentes. Ganhou, de goleada, o Hóquei em Patins e o Hóquei em Patins feminino em particular.

O Palacio de Deportes de la Guía "Presidente Adolfo Suárez" é imponente, com capacidade de cerca de 5200 lugares sentados, e não encheu. No entanto, a mobilização do público asturiano, fazendo jus ao mote "mi equipo, mi gente", foi impressionante - para qualquer jogo de Hóquei em Patins - e o comité-técnico europeu congratulou-se com um recorde de assistência.

O cenário foi bem diferente do que se vivenciou em Paredes, sem nenhuma equipa da "casa", nem sequer do país organizador, o que poderá dar que pensar. O desejável seria a mobilização dos adeptos da modalidade independentemente dos interveninentes, mas a Final Four de Paredes, numa primeira organização "alheia" aos participantes, pecou, desde logo, na divulgação. Ainda assim, poderá qualquer divulgação substituir a paixão dos adeptos na resposta ao apelo de defesa das suas cores?

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade