Notícia

Famalicense foi 'ali'... e já voltou

May 16, 2022

Apenas um ano depois, o Famalicense está de volta à I Divisão. Na penúltima jornada da Zona Norte da II Divisão, a equipa de Vítor Silva venceu o Riba d'Ave, 2º classificado, por 7-2 e garantiu matematicamente a subida. #SegundaDivisão #PrimeiraDivisão

Apenas um ano depois, o Famalicense estará de volta à I Divisão. A equipa comandada por Vítor Silva venceu o Riba d'Ave, 2º classificado, por 7-2 na penúltima jornada da Zona Norte da II Divisão e garantiu matematicamente a subida. #SegundaDivisão #PrimeiraDivisão

Na pretérita temporada, o Famalicense viu-se relegado para a II Divisão com uma derrota em casa, frente ao Braga (que, assim, se "salvaria"), na derradeira jornada da fase regular da I Divisão. Agora, perante o seu entusiasta público, garantiu o regresso.

Uma vitória sobre o Riba d'Ave, 2º classificado, valia desde já a subida, mas a equipa de Vítor Silva não encontrou facilidades.

O empate a dois ao intervalo seria desfeito depois de azul ao guardião ribadavense Álvaro Sheda e vermelho ao delegado Vítor Pereira, de livre directo e com superioridade numérica. Embalado, o Famalicense chegava ao 6-2 aos 12 minutos e a vitória - e a subida - estava na mão.

Ainda assim, o Riba d'Ave nunca baixou os braços e a recta final de jogo foi atribulada, com muitos azuis e muitas bolas paradas. No meio da confusão, só Nuno Silva teve esclarecimento, fechando as contas da partida em 7-2 a três minutos e meio do fim e a sua conta pessoal num sempre relevante poker.

Com os três pontos somados, e apenas uma jornada por disputar, o Famalicense soma 65 pontos contra 61 do Riba d'Ave, que irá disputar a poule de acesso à I Divisão com o 2º da Zona Sul da II Divisão.

Na Zona Sul, está o Murches já matematicamente promovido e a luta por uma derradeira oportunidade de subida será entre Alenquer (56 pontos), Oeiras (55) e Candelária (54).

Os três candidatos jogam fora na última ronda, com o Alenquer a deslocar-se a Coimbra, o Oeiras ao Seixal, para defrontar a Criar-T, e o Candelária a jogar na pista do "vizinho" Marítimo.

Sem mais contas, o Alenquer garante o 2º lugar se vencer. O Oeiras precisa vencer e esperar que o Alenquer não vença. O Candelária tem de vencer, esperar uma derrota do Alenquer e que o Oeiras não vença.

Mas há mais contas. Nos possíveis empates (não sendo possível um empate a três), o Oeiras tem vantagem no confronto directo com o Alenquer, mas, entre Alenquer e Candelária, há igualdade e conta o saldo global. Para já, o Alenquer tem um saldo positivo de 68 golos e o Candelária de 59, ou seja, os picarotos - num cenário de empate do Alenquer, não vitória do Oeiras e vitória do Candelária - teriam de vencer o Marítimo por mais de nove golos para garantir o 2º lugar.

Recorde-se que, no sentido inverso, de descida à II Divisão, estão Sanjoansense, Marinhense e Turquel.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade