Notícia

Trissino e Lodi na final

May 29, 2022

Com vitórias fora, Trissino e Lodi resolveram as 'meias' e estão na decisão da Serie A1. Os dois melhores da fase regular reencontram-se para eventuais cinco duelos, sendo que nos quatro que já tiveram, venceu sempre o Trissino... #SerieA1

Foram as duas melhores equipas da fase regular e agora estão na final.

Depois de desaires no primeiro jogo destas meias-finais, Trissino e Lodi venceram as duas partidas que tiveram na sua casa e, no regresso às pistas adversárias, somaram a terceira vitória que vale o passaporte para a série que decide o título.

O Trissino venceu em Forte dei Marmi por 2-3, sendo insuficientes os dois golos do sempre inconformado Pedro Gil para forçar a "negra". Roger Bars, João Pinto e Andrea Malagoli marcaram para os recém-coroados campeões da Europa e colocaram o Trissino na final.

Para o Forte é agora hora de definir o plantel para a próxima temporada, sendo que - pelos critérios vigentes - ainda não tem vaga assegurada na Liga Europeia. O Forte terminou em quarto e Itália só tem três vagas (serão para Trissino, Lodi e Follonica), tendo de esperar que um dos três apurados abdique ou, como tem sido hábito, algum país não se faça representar, como tem sido o caso de Inglaterra.

Na definição do plantel, fala-se dos regressos de Federico Ambrosio (o que obrigará ao pagamento ao Bassano de uma cláusula de 75 mil euros!) e de Enric Torner, protagonista na outra meia-final.

Torner marcou dois golos no quarto jogo do Lodi frente ao Follonica, terminando a série com golos (num total de seis) em todas as quatro partidas. Neste derradeiro jogo, o catalão abriu e fechou o marcador de uma partida que os "gialorossi" venceram por 1-3. Pelo meio, ainda na primeira parte, Davide Banini igualou para o Follonica de Sérgio Silva e outro catalão, Jordi Mendez, fez o 1-2 que valia vantagem ao intervalo.

A final arranca no próximo sábado, 4 de Junho, com uma semana de descanso para ambas as equipas, num prémio por terem resolvido as contendas das "meias" em quatro jogos.

Esta época as Trissino e Lodi - que terminaram a fase regular nas duas primeiras posições - já se defrontaram quatro vezes, sempre com triunfos do Trissino.

A equipa de Alessandro Bertolucci venceu os dois embates na Serie A1 (3-6 e 3-1) e também os dois duelos na fase de grupos da Liga Europeia (2-1 e 2-3), que o Trissino viria a conquistar.

Os outros jogos desta temporada pouco (nada...) pesarão agora para esta final, mas dão teórico favoritismo ao Trissino, que procura o seu segundo título, depois do conquistado em 1978.

O Lodi, apesar de muito curto nas suas opções, tem surpreendido às ordens de Pierluigi Bresciani, e procura um quinto "scudetto" na defesa do título conquistado na pretérita temporada. Venceu em 1981 e, depois de longo hiato, em 2017 e 2018, às ordens de Nuno Resende. Na última época, com "Gigio" ao leme, o Lodi venceu a final frente ao Forte ao triunfar na "negra" em casa do rival.

Meias-finais (melhor de cinco)

Forte 5-1 Trissino • 18.Mai • 1-0

Follonica 6-4 Lodi • 18.Mai • 1-0

Lodi 4-1 Follonica • 21.Mai • 1-1

Trissino 3-1 Forte • 22.Mai • 1-1

Trissino 2-0 Forte • 25.Mai • 2-1

Lodi 3-2 Follonica • 25.Mai • 2-1

• Forte 2-3 Trissino • 28.Mai • 1-3

• Follonica 1-3 Lodi • 28.Mai • 1-3

Final (melhor de cinco)

• Lodi vs. Trissino • 4.Jun

• Trissino vs. Lodi • 8.Jun

• Trissino vs. Lodi • 11.Jun

• Lodi vs. Trissino • 15.Jun (se necessário)

• Trissino vs. Lodi • 18.Jun (se necessário)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade