F4 BCN '14

2008, A última Final Four no Palau

May 02, 2014

Barcelona recebe este fim-de-semana a Final Four da Liga Europeia. A fase decisiva da prova europeia máxima de clubes não se realizava em Espanha desde 2008, ano em que teve também lugar no Palau Blaugrana.

Nesse ano a Final Four foi exclusivamente espanhola, com Vic, Reus, Liceo e Barcelona e culminou com a vitória dos anfitriões.

Nas meias-finais, o outro finalista - Reus - afastara o "intruso" não-catalão, Liceo da Corunha, com uma vitória obtida no prolongamento por 1-2 enquanto o Barcelona vencera o Vic pelo mesmo resultado mas no tempo regulamentar. Na final, o Barcelona bateu o Reus de"Negro" Paez e Pedro Gil, por 2-5.

De 2008 para 2014 fica o poder aglutinador de talentos do Barcelona. A Aitor Egurrola e Sergi Panadero (que, lesionado nas meias, não jogou a final), campeões de há seis anos pelos blaugrana , foram-se juntando outras figuras desse evento. Reinaldo Garcia e Pablo Alvarez (então no Liceo), Marc Torra e Sergi Fernandez (a brilharem no Vic) e Marc Gual (na altura no Reus) representam também agora o Barcelona. Ou seja, do actual plantel dos anfitriões da decisão da prova, apenas Raul Marin, Matías Pascual e Xavi Barroso não estiveram na Final Four de 2008.

Desse evento revisitam também o Palau mais dois jogadores, mas com a camisola do Benfica: Carlos Lopez, campeão pelo Barcelona, e Guillém Trabal, guarda-redes do Reus.

Sem equipas presentes em 2008, o hóquei em patins luso esteve representado por uma dupla de arbitragem, um treinador e um jogador. Os árbitros Rego Lamela e Joaquim Carpelho apitaram a meia-final entre Liceo e Reus e a grande final. Pelas meias ficaram o técnico José Querido e o virtuoso Pedro Alves.

"Foram jogos muito equilibrados entre as quatro equipas espanholas", recorda Pedro Alves ao HóqueiPT, lançando desde logo a edição deste ano. "Jogar no Palau é sempre difícil mas, quanto a mim, o Barcelona já não é uma equipa que marque a diferença abismal de há alguns anos... mas continuam a ser favoritos", opina. No entanto, as equipas portugueses têm uma palavra. "O hóquei português está bem representado nesta Final Four, pelo segundo ano consecutivo, com Porto e Benfica. O ambiente é sempre adverso mas nestes jogos todos os jogadores ficam motivados independentemente do ambiente", afirma.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade