Notícia

Benfica adianta-se com críticas do Valença

May 14, 2014

Na fase de apuramento de campeão da III Divisão, o Benfica recebeu e venceu este sábado o Valença por 4-2, dispondo agora de três pontos de vantagem sobre a equipa minhota.

O jogo que encerrou a primeira volta ficou desde logo marcado pela ausência de Tomba, melhor marcador do Valença, mas também pela contestação valenciana à actuação da dupla de arbitragem. No final da partida, Miguel Fernandes, jogador e presidente do Valença, analisou a partida para o HóqueiPT.

Xanoca fez o quarto golo dos encarnados

“Foi um jogo muito complicado como já estávamos à espera. Ainda por cima, tivemos uma baixa muito importante porque o Tomba aleijou-se na quarta-feira no treino e, como toda a gente sabe e não podemos negar, é uma peça-chave na nossa equipa”, lamentou.

“Conseguimos fazer um jogo, não ao nosso melhor nível, mas bastante conseguido”, destacou. “Já sabíamos que íamos ter muitas dificuldades com a equipa do Benfica, com miúdos com muita qualidade, e que está sempre a rodar. Estão sempre frescos para além de serem jovens”, elogiou.

Pese a valia do adversário, algumas decisões da dupla de arbitragem terão condicionado também a equipa de Valença. “Sentimos algumas dificuldades inicialmente mas depois conseguimos equilibrar o jogo e até conseguimos chegar à vantagem”, recordou. “Mas depois, e não é estar a dizer que fomos empurrados ou que perdemos o jogo por causa disso, mas foi um bocado exagerada a forma como os árbitros nos marcaram os penaltis e os livres directos. Não ponho em causa que alguns tenham sido claros mas penso que houve um bocado de exagero em algumas decisões”, criticou.

As decisões da dupla de arbitragem foram muito contestadas logo em pista

No virar da fase decisiva, é hora de olhar para a frente. “A ideia era, como em todos os jogos, vencermos. Mas não conseguindo também era importante não haver uma diferença muito grande porque assim continuamos na luta e queremos ser campeões nacionais. Queremos ganhar o jogo que falta com o Nafarros e depois a decisão será na última jornada na nossa casa”, desejou.

Na hora da derrota, o polivalente elemento da estrutura do Valença não esquece o apoio dos muitos adeptos que acompanharam a equipa a Lisboa. “Creio que conseguimos honrar esta camisola e queria deixar uma palavra de apreço a estas pessoas fantásticas que fizeram mais de 400 km para estar aqui”, frisou. “Queríamos dar-lhes um prémio para lhes agradecer este apoio. Hoje não foi possível mas de certeza que virão mais oportunidades para tal”, ambicionou.

Jogos relacionados

SL Benfica "B"
4 : 2
10 Mai 17h00
Valença HC
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade