Notícia

Portugal fecha com vitória em gestão

Jun 24, 2015

Num jogo que nada decidia, Portugal venceu o Brasil por 8-2.

Portugal entrou forte e o tento inaugural – por Diogo Rafael - aos sete minutos só pecou por tardio. Mas o Brasil – sem responsabilidade - apresentou-se mais liberto e solto que nos primeiros jogos e, a espaços, também surgia com perigo junto da baliza à guarda de Ângelo Girão.

Telmo Pinto, com toda a equipa brasileira na expectativa

A reacção do Brasil acabava por ser consentida. Pese Portugal criar oportunidades de golo, faltava-lhe claramente intensidade. A maior valia da equipa das quinas viria ao de cima com mais dois golos antes do intervalo mas um golo de Alan Fernandes castigava a “gestão” de Portugal para um “escasso” 3-1 no descanso.

Na etapa complementar, a equipa de Luís Sénica continuou longe do alucinante ritmo que conseguiu impor nas duas primeiras jornada. Mas mais 10 minutos de jogo deixaram o Brasil estoirado fisicamente. E Portugal aproveitou.

Diego Dias, dos mais inconformados do Brasil

Nos derradeiros 10 minutos da partida, dois golos de belo efeito de Rafa (a juntar a um que marcara na primeira parte), outros dois de Jorge Silva e um de Gonçalo Alves levaram a vitória portuguesa para outros números, com Matheus Garcia a fazer o segundo para o Brasil, batendo Pedro Henriques entretanto entrado.

Decisões

Com apenas duas vagas nos quartos-de-final, faltava decidir os emparelhamentos dos jogos.

O adversário de Portugal será o Chile, derrotado frente à Itália por 4-5. Os italianos chegaram a estar a vencer por 0-4 mas o Chile conseguiu chegar ao empate nos minutos finais. No entanto, Ambrosio – a três minutos do fim - tornou inglória a recuperação chilena.

O Chile pediu um golo – a bola entrou mesmo – que não foi validado e defronta agora os portugueses

Se Portugal passar o Chile terá pela frente o vencedor do jogo dos quartos-de-final entre Argentina e França. Os argentinos venceram o grupo B mercê de uma vitória suada sobre Moçambique por 5-4 e os franceses também tiveram de suar para assegurar o segundo lugar no grupo A. Angola esteve a ganhar durante 25 minutos com um golo de João Pinto mas, empurrados por um público entusiástico e barulhento, os franceses viraram a partida para 3-1.

Ainda no grupo A, a Espanha já tinha o primeiro lugar garantido, esperando o derrotado do embate entre Argentina e Moçambique. A equipa de Pedro Nunes perdeu e cabe-lhe agora enfrentar os pentacampeões mundiais.

A Argentina de Ordoñez – e tantos outros – pode ser adversária de Portugal nas meias

Finalmente, a Itália, vencedora do grupo D, terá pela frente a Alemanha. Os italianos apanharam um valente susto com a recuperação chilena e têm agora como adversário os germânicos, que depois da derrota na estreia com Portugal somaram duas vitórias claras e praticam um hóquei agradável de seguir.

Os quartos-de-final realizam-se quinta-feira, depois de esta quarta ser dia de descanso.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade