A saída de Guillem Perez, 26 jogos depois

A saída de Guillem Perez, 26 jogos depois

No final da semana passada, a notícia da "transferência" de Paulo Freitas do Óquei de Barcelos para o Sporting apanhou muitos de surpresa. Inclusive Guillem Perez.

O agora ex-treinador do Sporting esteve no fim-de-semana na Catalunha, onde aproveitou para acompanhar a Copa de la Reina (equivalente à Copa del Rey, mas no feminino), longe dos desenvolvimentos que a imprensa portuguesa avançava.

De regresso esta terça-feira a Portugal, Guillem foi chamado a reunir com os dirigentes leoninos, que lhe comunicaram que - como já era público - não seria mais o técnico da equipa. A reunião culminou na saída do catalão por "mútuo acordo", segundo comunicado do Sporting.

Guillem Perez sai após 26 jogos de leão ao peito, entre Elite Cup, Campeonato Nacional e Liga Europeia.

Começar a vencer

Aposta de José Trindade, Guillem Perez chegou a Portugal no último defeso, com 34 anos e como desconhecido para muitos.

Depois de um estágio na Catalunha, longe dos curiosos olhares dos adeptos portugueses, Guillem deu a conhecer o "seu" Sporting na primeira edição da Elite Cup.

Sporting reclamou para si o primeiro troféu em disputa na temporada
Sporting reclamou para si o primeiro troféu em disputa na temporada

Em Coimbra, os leões venceram sucessivamente o Óquei de Barcelos (4-1), o dérbi com o eterno rival Benfica (7-6) e o Clássico da final, com o FC Porto (3-1), garantindo um troféu inédito no Hóquei em Patins nacional, que reuniu as oito melhores equipas de 2015/16.

Apenas um mau resultado a apontar no Campeonato?

Guillem Perez deixa o Sporting no quarto lugar da tabela classificativa da I Divisão, a sete pontos do líder Oliveirense. Pese a diferença para o topo da classificação, há pouco a apontar ao percurso dos leões na principal competição nacional. Em 17 jornadas, o Sporting registou 13 vitórias, dois empates e duas derrotas, tendo neste momento os terceiros melhores ataque e defesa.

Perdeu nas deslocações a Barcelos - onde o Porto também perdeu e o Benfica empatou - e à Luz, num jogo em que até o treinador das águias, Pedro Nunes, reconheceu que os leões mereciam outro resultado.

Exibição na Luz mereceu reconhecimento da crítica... e do rival
Exibição na Luz mereceu reconhecimento da crítica... e do rival

Os empates foram registados na recepção aos dragões (nos únicos pontos perdidos em casa, em jogo jogado) e, naquele que constituirá o único resultado verdadeiramente a apontar, em Valença (2-2). Curiosamente, num jogo em que Guillem Perez cumpria castigo e não estava no banco...

A pesar significativamente na classificação estão os três pontos perdidos na secretaria por inscrição irregular de José Diogo Macedo, depois de, em pista, o Sporting ter vencido o Paço de Arcos por 6-4.

A desilusão na Liga Europeia

Em ano em que estreia novo pavilhão, falava-se que o leão poderia até ser candidato a receber a fase decisiva da mais importante prova europeia de clubes. Mas o regresso à Liga Europeia, muitos anos depois, não foi feliz.

O Sporting terminou o grupo C em terceiro, com menos três pontos que o campeão italiano Forte dei Marmi e menos seis que o reforçado Reus, que na fase de grupos só perderia... frente aos leões.

Caminhada europeia começou com vitória frente ao Quevert, mas acabou prematuramente
Caminhada europeia começou com vitória frente ao Quevert, mas acabou prematuramente

O apuramento leonino seria comprometido cedo, com uma derrota na terceira de seis jornadas. Os leões receberam o Forte dei Marmi e, a vencer por 4-3 ao intervalo, "deixaram" os italianos vencer por 5-7.

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny