«A segunda parte é completamente nossa, em todos os aspectos»

Depois de uma primeira parte com 'marcas' da derrota em Valongo, o Tomar dominou a segunda metade do jogo com o Trissino e o triunfo esteve perto. Mas foi traído pelo 'ímpeto' que levara à reviravolta.

«A segunda parte é completamente nossa, em todos os aspectos»

A derrota por 1-5 em Valongo, num jogo pouco conseguido pelos tomarenses, deixou marcas e, segundo Nuno Lopes e Francisco Veludo, o Trissino acabou por expô-las na primeira parte.

"Não entrámos bem no jogo", reconheceu o treinador Nuno Lopes que chegou a temer um descalabro à semelhança do que aconteceu para o campeonato nacional, com os jogadores "receosos, a decidir mal". A perder por 0-2, há "duas ou três bolas decisivas agarradas pelo Xico" que seguram o Tomar na disputa do resultado e na etapa complementar tudo mudou.

"Ao intervalo, ninguém diria neste pavilhão que iriamos fazer esta segunda parte", observou o técnico tomarense. E, de facto, assim terá sido.

O Tomar entrou completamente transfigurado, para melhor. "A segunda parte é completamente nossa, em todos os aspectos: táctico, físico, até técnico", aponta Nuno Lopes. "Com 3-2 já não pensava perder o jogo", confessou, apontando o dedo a um "ímpeto" - o mesmo que virou o jogo - que levou a equipa a desequilibrar-se defensivamente.

O guarda-redes Francisco Veludo também reconheceu "danos psicológicos" da derrota de Valongo e sublinhou a experiência dos italianos nas provas europeias. "Muitos de nós estamos no terceiro jogo na Liga Europeia", constatou.

Na grande segunda parte protagonizada pelo Tomar, Nuno Lopes acabaria por deixar um reparo ao público. "As palmas finais foram poucas, para o que eles [jogadores] mereceram", lamentou.

Na próxima jornada da Liga Europeia, já no dia 12 de Fevereiro, o Tomar joga em Trissino uma cartada importante nas contas para o apuramento para a Final Four. Intramuros, já esta quarta-feira, o Tomar desloca-se a Paço de Arcos.

O Paço de Arcos, em ascendente, regista quatro vitórias (12 pontos) em seis jogos desde 1 de Dezembro, ao passo que, no mesmo período e no mesmo número de jogos, o Tomar somou "apenas" sete pontos.

AMGRoller

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
Primeiro triunfo helvético na Liga Europeia é do Diessbach

Primeiro triunfo helvético na Liga Europeia é do Diessbach

O Diessbach escreveu uma página ímpar no Hóquei em Patins da Suíça e da Liga Europeia, com a primeira vitória helvética numa fase de grupos. O feito tem cunho português, do treinador e guarda-redes Carlos Silva e do atacante Rui Ribeiro.

«Tivemos oportunidade de fazer o terceiro golo, e não marcámos»

«Tivemos oportunidade de fazer o terceiro golo, e não marcámos»

O Tomar terminou com o registo perfeito do Trissino esta temporada, mas os italianos seguem sem derrotas. Com uma vantagem de dois golos, faltou 'matar' o jogo, lamentou Alessandro Bertolucci.