Nicolia 'carimba' melhor sequência da temporada

O Benfica venceu em Tomar por 1-3 com hat-trick de Nicolia, e atinge a melhor série sem derrotas do campeonato antes de receber o líder Porto. Juventude de Viana e Sanjoanense saíram da zona de descida.

Nicolia 'carimba' melhor sequência da temporada

Era dia de aniversário do Tomar, que completou 107 anos, mas foi Carlos Nicolia - e o Benfica - que fez a festa...

O argentino que anunciou cedo que esta temporada poderia ser a última de águia ao peito continua a vincar em cada jogo a sua importância e, desta feita, assinou os três golos com que o Benfica venceu em Tomar por 1-3, vingando a derrota da primeira volta.

Os tomarenses, vindos de duas vitórias sobre os encarnados nas duas últimas partidas oficiais disputadas, adiantaram-se aos quatro minutos com um golo de Pedro Martins e foram vendo Pedro Henriques a negar as mais relevantes oportunidades de golo da primeira parte.

Em busca da igualdade, o Benfica não conseguia encontrar soluções no ataque, e foi com felicidade que chegou à igualdade. Nicolia "bombeou" para a área e Francisco Veludo foi traído por um desvio.

Nicolia marcou pelo 18º jogo esta temporada, num total de 26 golos. Ordoñez, o melhor marcador das águias com 30, marcou em "apenas" 17 jogos.

Na etapa complementar, Nicolia consumou a reviravolta logo no arranque e Nuno Resende podia assumir um jogo de gestão, controlando as investidas de um Tomar órfão do contributo de Filipe Almeida (a recuperar de lesão) e de Lucas Honório (ao abrigo do acordo de cedência do Benfica).

Ainda assim, não faltaram oportunidades à equipa de Nuno Lopes para igualar, mas Pedro Henriques, que terá recentemente prolongado o vínculo com as águias, assegurava a vantagem. A sete minutos do fim, Nicolia soltou-se e sentenciou a partida.

Em quarto e a pressionar Barcelos e Sporting

O triunfo do Benfica, o 10º em 11 jogos consecutivos sem perder ("manchado" por um empate em São João da Madeira) que passa a ser a melhor série sem derrotas do campeonato, coloca pressão no Óquei de Barcelos (com mais dois pontos) e Sporting (mais um), que se defrontam este domingo. Para além disso, permitiu a subida ao 4º lugar, por troca com a Oliveirense, antes do Clássico com o líder Porto, agendado para o próximo dia 6.

A equipa de Paulo Pereira, a cumprir o seu segundo jogo de suspensão, recebeu uma aflita Juventude de Viana mas nunca conseguiu estar na frente do marcador e acabou derrotada por 3-4.

Pedro Delgado ("Bekas") marcou o único tento da primeira parte e ampliou aos dois e meio da segunda. Lucas Martinez e Xavi Cardoso anularam a desvantagem, mas a procurada reviravolta não aconteceria. Nelson Pereira - que no passado representou a Oliveirense - fez o 2-3, mas, pese Xavi Cardoso bisar para igualar novamente, ainda com largos 16 minutos para jogar, os vianenses foram compactos e garantiriam mesmo três importantes pontos. A sete minutos do fim, Remi Herman assinou, em vantagem numérica, o definitivo 3-4.

A partida terminou com muita contestação da equipa da casa e o banco "varrido", com António Valente, Avelino Bastos e Luís Madaíl expulsos.

Mudanças na zona de descida

No lado vianense, houve festa em Oliveira de Azeméis com um triunfo que permite sair da zona de descida. E a equipa de Reinaldo Ventura não foi a única a lográ-lo.

Em confronto directo com um Marinhense que também procura a manutenção, a Sanjoanense logrou um triunfo por 5-4 que é a terceira vitória nos últimos quatro jogos, valendo - pela primeira vez neste campeonato - um lugar acima da linha de água.

O reforço de Inverno Hugo Santos voltou a ser determinante, assinando três dos cinco golos dos alvinegros. O seu terceiro golo, aos cinco minutos da segunda parte, elevava o resultado para um 5-2 que parecia "matar" o jogo, mas Mathias Arnaez bisaria para reduzir para a desvantagem mínima. Ainda havia 12 minutos para jogar e a vitória da equipa de Vítor Pereira seria condimentada com muito suor na missão - bem sucedida - de segurar a vantagem.

Sanjoanense conquistou nove dos últimos 12 pontos possíveis.

A "subida à tona" de Juventude de Viana e Sanjoanense, levam Marinhense e Parede ao fundo.

A equipa de Pedro Gonçalves tinha uma missão praticamente impossível no Dragão Arena e pese ter complicado a tarefa aos dragões na primeira metade, sucumbiu, naturalmente, na segunda.

Ezequiel Mena desbloqueou o jogo aos 15 minutos, mas a equipa de Ricardo Ares só conseguiria um outro golo nos primeiros 25 minutos, com o capitão Reinaldo Garcia a ampliar a menos de dois minutos do intervalo. Na etapa complementar, Telmo Pinto fez o 3-0 e Carlo Di Benedetto fez o resto, assinando um hat-trick para o 6-0 final.

Na zona perigosa e com a lanterna-vermelha, continua o Turquel, que tem dois jogos em atraso. Este sábado, na recepção ao Paço de Arcos, a equipa da Aldeia do Hóquei não foi além de um empate (4-4) num jogo "tingindo" de azul, com seis desses cartões para o Turquel e cinco para o Paço de Arcos.

O Turquel nunca conseguiu estar em vantagem e chegou a estar a perder por 1-3, bisando Federico Balmaceda ("Pichu") para relançar o jogo com 3-3. Depois de também Gonçalo Nunes ter bisado, João Sardo desequilibraria o marcador a seis minutos do fim, mas Vasco Luís garantiu o mal menor da divisão de pontos.

Fosso entre "guerras"

O ponto somado pelo Paço de Arcos permite-lhes aproximarem-se do último lugar de acesso ao play-off (Braga, com mais dois pontos) e marca uma diferença clara entre "guerras". Do Paço de Arcos, 9º, a olhar para o play-off, à Juventude de Viana, agora 10ª, a tentar garantir a manutenção, há um "fosso" de sete pontos.

Na mais aprazível luta por um lugar entre os oito "finalistas" do campeonato, o Valongo deu um passo determinante com uma vitória em Braga por 2-3 que vale já 33 pontos, mais do que os 30 que os valonguenses conseguiram na pretérita fase regular. E ainda têm 21 pontos para disputar...

Rafa Bessa apontou o único golo da primeira parte e de grande penalidade, num jogo muito calculado de parte a parte. Na segunda parte, Vítor Hugo empatou, mas a resposta por Diogo Abreu e Facundo Navarro permitiria a Edo Bosch dispôr as suas peças na defesa da vantagem. Pedro Mendes ainda reduziu e o Braga procurou a igualdade, mas não conseguiria voltar a desfeitear Bernardo Mendes.

Este sábado, no jogo maior da ronda (e que a fecha), o Óquei de Barcelos, 2º classificado, recebe o Sporting, 3º. Os barcelenses somam esta época nove vitórias em outros tantos jogos no seu pavilhão, mas não vencem os leões desde 2016, quando tinham o agora técnico leonino Paulo Freitas como treinador.

19ª jornada

• Braga 2-3 Valongo • 26.Fev

Sanjoanense 5-4 Marinhense • 26.Fev

Porto 6-0 Parede • 26.Fev

• Tomar 1-3 Benfica • 26.Fev

• Oliveirense 3-4 Juventude de Viana • 26.Fev

• Turquel 4-4 Paço de Arcos • 26.Fev

• Óquei de Barcelos vs. Sporting • 27.Fev • 15h • Pedro Figueiredo e Carlos Correia

Classificação

1º Porto (49 pontos), 2º Óquei de Barcelos* (42), 3º Sporting* (41), 4º Benfica* (40), 5º Oliveirense (38), 6º Valongo (33), 7º Tomar* (30), 8º Braga* (23), 9º Paço de Arcos (21), 10º Juventude de Viana (14), 11º Sanjoanense (13), 12º Parede (13), 13º Marinhense* (11), 14º Turquel** (8)

*menos um jogo, **menos dois jogos

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
«Indignados, desrespeitados», Oliveirense pondera não manter equipa de alto nível

«Indignados, desrespeitados», Oliveirense pondera não manter equipa de alto nível

Sentido-se lesada pelas arbitragens ao longo da temporada e, em particular por Joaquim Pinto este sábado, a Oliveirense coloca mais uma vez em causa o investimento que faz na modalidade.