Valdagno e Bassano forçam 'negra'

O Valdagno e o Bassano, de Miguel Viterbo, igualaram as suas séries e obrigam Follonica, de Sérgio Silva, e Forte a jogarem a 'negra' nos quartos-de-final. Trissino e Lodi, já nas 'meias', aguardam adversários.

Valdagno e Bassano forçam 'negra'

O Trissino e o Lodi já estão nas meias-finais do play-off da Serie A1, depois de terem vencido as duas equipas que vieram da poule preliminar, o Vercelli e o Grosseto. Os dois melhores da fase regular aguardam agora desempates na "negra" nas outras duas séries.

O Lodi venceu o Grosseto por 5-2, com Jordi Mendez e Alberto Greco a bisarem. O actual campeão italiano não teve dificuldades de maior nesta série, mas tal em nada mancha a excelente campanha do Grosseto, em afirmação na categoria máxima.

Também uma excelente campanha protagonizou o Vercelli de Sergi Punset. Vindo da Serie A2, foi impulsionado por cinco vitórias consecutivas entre a 3ª e a 8ª jornada, tendo terminado a fase regular com 10 triunfos, entre os quais se contam aqueles sobre Lodi e Bassano, por exemplo. Nos quartos-de-final, caiu frente ao Trissino.

Emanuel Garcia (ex-Porto, Juventude de Viana e Oliveirense, entre outros) marcou o primeiro para a equipa de Alessandro Bertolucci e voltou a marcar depois do Vercelli virar o resultado. O atacante argentino igualaria a 15 minutos do fim e, quatro minutos volvidos, o capitão João Pinto fez o 3-2 que vale a segunda vitória e o respectivo apuramento para as "meias".

Negra

O Valdagno e Bassano recusaram-se a cair, vencendo fora.

A equipa de Miguel Viterbo chegou ao intervalo empatada a um em Forte dei Marmi e carregou na etapa complementar. O Forte foi resistindo, com Xavi Rubio a fazer o 2-2 e Marc Gual o 3-3 depois dos golos de Federico Ambrosio e Andrea Scuccato. Mas, quando Samuele Muglia, que já marcara o primeiro para os "bassanese", fez o 3-4 a sete minutos do fim, já não houve resposta. Federico Ambrosio, que até vai ser jogador do Forte na próxima época, selou o resultado em 3-5.

Em Follonica, depois de uma emotiva meia-final da Taça WSE e de um emotivo primeiro jogo só resolvido nas grandes penalidades, o equilibrio entre a equipa de Sérgio Silva e o Valdagno de Diego Mir voltou a ficar bem patente.

A ter de vencer, o Valdagno construiu uma vantagem de três golos, e manteve-a com o 1-4 e o 2-5, mas "deixar-se-ia" empatar nos derradeiros oito minutos do tempo regulamentar. No prolongamento, Gaston de Oro e Francesco Banini "patrocinaram" nova igualdade, com o italo-argentino a selar um hat-trick e Banini a bisar, e o duelo, com 6-6 no marcador, seguiu (outra vez) para grandes penalidades.

Desta feita, foi mais feliz o Valdagno. Davide Piroli e Didac Llobet marcaram na primeira série e, logo no primeiro penálti da segunda, Davide Motaran marcou e Llobet, herói do primeiro jogo, não.

Com os seus triunfos, Valdagno e Bassano obrigam a terceiro jogo, a "negra" nos quartos-de-final, jogando novamente em Follonica e Forte dei Marmi, respectivamente, no próximo dia 7.

Quartos-de-final (melhor de três)

• QF1 • Trissino 3-2 Vercelli [2-0]

• QF2 • Lodi 5-2 Grosseto [2-0]

• QF3 • Follonica 7-8 Valdagno (5-5, 1-1 prol., 1-2 pen.) [1-1]

• QF4 • Forte 3-5 Bassano [1-1]

Meias-finais (melhor de cinco)

• MF1 • Trissino vs. Vencedor QF4

• MF2 • Lodi vs. Vencedor QF3

Final (melhor de cinco)

Vencedor MF1 vs. Vencedor MF2