26 árbitros em 26 jornadas

O play-off arrancou sem VAR e, mais uma vez, toda a responsabilidade nas partidas recai nos homens do apito. No lançamento do jogo 2, fazemos contas às chamadas a uma fase regular em que Ricardo Leão foi o mais assíduo.

26 árbitros em 26 jornadas

As 26 jornadas da fase regular, tiveram, coincidentemente, 26 árbitros a apitar os seus 182 jogos. Acabaria por ser uma casualidade, por, à última da hora, o lisboeta Bruno Henriques ter sido chamado a estrear-se, substituindo João Catrapona na derradeira jornada.

Bruno seria um dos cinco árbitros a realizar menos de 10 partidas na fase regular da I Divisão, sendo que o minhoto Miguel Azevedo também só arbitrou uma única partida.

Apesar de elevar para seis o número de árbitros lisboetas chamados, Bruno Henriques não impediu que o Conselho Regional de Arbitragem (CRAHP) de Lisboa tivesse a mais alta média de jogos por árbitro, com 14.5 contra 13.6 dos sete árbitros chamados do Porto. O Minho teria também seis árbitros chamados, Aveiro teve quatro e Alentejo, Ribatejo e Leiria um cada, com os respectivos representantes singulares João Catrapona (18 jogos), Teófilo Casimiro (14) e Paulo Carvalho (20).

Para a média lisboeta, muito contribuíram as 24 chamadas de Ricardo Leão e as 22 de João Duarte, com o minhoto Rui Torres, também com 22, a completar o "top 3" de chamadas. Pedro Silva e Paulo Carvalho, os dois melhores da pretérita temporada, quedaram-se, tal como Manuel Oliveira, por 20 chamadas.

Entretanto, João Duarte e Rui Torres já igualaram o número de chamadas de Leão em jogos da presente edição do Campeonato Nacional da I Divisão. Estiveram na primeira "jornada" dos quartos-de-final do play-off e estão também nomeados para a segunda, tal como o lisboeta José Martins ("Zé do Ó"), ao passo que Ricardo Leão, que já não estivera na última jornada da fase regular, ainda aguarda estreia no presente play-off.

Entre os segundos jogos do play-off está nomeada a dupla mais recorrente na primeira fase. Rui Torres e Fernando Vasconcelos estarão num jogo entre Valongo e Benfica que promete ser quente depois de, juntos, terem arbitrado 11 partidas na fase regular. Teófilo Casimiro e Paulo Carvalho arbitraram 10 vezes juntos, Manuel Oliveira e António Santos nove e Ricardo Leão, o mais chamado, teve como "parceiro" mais recorrente José Martins, em oito ocasiões.

Será importante sublinhar que nenhuma dupla apitou mais do que três vezes a mesma equipa na fase regular e que Pedro Figueiredo e Jerónimo Moura se estrearão como dupla na partida que opõe Braga a Sporting. Individualmente, destaque para os oito jogos do Benfica que Ricardo Leão apitou, com Rui Torres a apitar seis da Oliveirense e Paulo Almeida seis do Parede.

Com indesejável (mas natural) subjectividade de critérios, fica a curiosidade das médias de golos celebrados nos jogos em que cada árbitro - considerando apenas os 21 com 10 ou mais jogos - interviu. No total, é o ribatejano Teófilo Casimiro que mais vezes apita para o centro do terreno a assinalar golo (9.1 por jogo) e Pedro Figueiredo o que menos trabalho tem a indicar quem marcou (5.8 golos por jogo).

As equipas da casa marcam mais com Porfírio Fernandes (5.6 golos por jogo) e menos com Rui Leitão (2.8). Já as visitantes gostarão mais de Teófilo Casimiro (4.5 golos por jogo) e nem tanto dos minhotos Pedro Figueiredo e Carlos Correia (2.5), até porque os jogos de Carlos Correia terminaram, em 92% dos casos, com vitórias dos anfitriões. No outro extremo, os jogos de Paulo Almeida terminaram com vitória visitante em 60% das ocasiões.

Quartos-de-final - Jogo 2

• Tomar vs. Porto • 21.Mai • 18h • João Duarte e José Martins

• Braga vs. Sporting • 21.Mai • 21h • Pedro Figueiredo e Jerónimo Moura

• Valongo vs. Benfica • 21.Mai • 17h30 • Rui Torres e Fernando Vasconcelos

• Óquei de Barcelos vs. Oliveirense • 21.Mai • 21h30 • Pedro Silva e Sílvia Coelho

Quadro do Play-off

Quartos-de-final

À melhor de três, a 18, 21 e 25 de Maio

• QF1 • Porto 1-0 Tomar • 7-0

• QF2 • Sporting 1-0 Braga • 5-1

• QF3 • Benfica 1-0 Valongo • 5-4 (3-3, 2-1 prol.)

• QF4 • Oliveirense 0-1 Óquei de Barcelos • 3-4

Meias-finais

À melhor de cinco, a 29 de Maio, 4, 7, 10 e 12 de Junho

• MF1 • Vencedor QF1 vs. Vencedor QF4

• MF2 • Vencedor QF2 vs. Vencedor QF3

Final

À melhor de cinco, a 16, 19, 22, 25 e 29 de Junho

Vencedor MF1 vs. Vencedor MF2

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
Uma outra Sanjoanense

Uma outra Sanjoanense

Relegada para a II Divisão depois de três temporadas entre 'grandes', a Sanjoanense vai sofrer uma revolução no seu plantel. Sai o técnico Vítor Pereira e, da equipa principal, apenas a continuidade de João Ramalho Guimarães e Hugo Santos está na mesa.

Dupla técnica do Valongo afastada de jogo(s) com o Benfica

Dupla técnica do Valongo afastada de jogo(s) com o Benfica

Edo Bosch e João Paulo Almeida, treinador e adjunto do Valongo, foram castigados na sequência de expulsão na primeira partida dos quartos-de-final e não estarão no banco nos restantes duelos (ou duelo) com o Benfica.