Uma agressão com 12 jogos de castigo

Daniel Machial foi expulso no primeiro jogo do apuramento de campeão da II Divisão e, após processo e dada como provada a agressão, foi punido com 12 jogos de suspensão. Machial é guarda-redes do Murches.

Uma agressão com 12 jogos de castigo

Na reunião do Conselho de Disciplina de 6 de Junho, foi decidido punir Henrique Magalhães com dois jogos de suspensão depois de vermelho num dérbi entre Benfica e Sporting.

Na mesma reunião, numa clara cedência à pressão mediática que não devia interferir num colégio de decisões disciplinares, foram identificadas outras "infracções disciplinares leves", "ligeiras incorreções de comportamento" que levaram ao castigo por duas ou três partidas de Ferran Font, Pedro Henriques, João Souto e Edu Lamas. Mas, num julgamento precipitado (os jogadores não tinham visto vermelho e não houve processo), estes castigos não foram cumpridos.

Ainda na mesma reunião, foram analisadas as expulsões do primeiro jogo da decisão de campeão da II Divisão.

Ao intervalo, foram expulsos Daniel Machial e Tomás Cardoso (Murches) e João Paulo Candeias e o preparador-físico Carlos Vilaça (Famalicense). Cardoso foi punido com dois jogos de suspensão, Candeias com três e Vilaça com 30 dias. Machial viu-lhe ser aberto processo, o que não indiciava nada de bom...

Ainda assim, o guarda-redes pode ir a jogo e foi importante na conquista do título nacional pela equipa do concelho de Cascais, que já garantira a subida à I Divisão pela primeira vez na sua história.

Castigo exemplar

O desfecho do processo que pendia sobre Daniel Machial foi tornado público esta terça-feira, sendo dada como provada a agressão a Hugo Costa, "atingido-o deliberadamente com o stick na cabeça".

Daniel Machial já foi jogador de um "grande" (representou o Benfica nos escalões de formação, e até foi campeão nacional da II Divisão pelas águias), mas já não é, e o acto irreflectido foi, naturalmente, enquadrado no ponto 1 do artigo 118 do Regulamento de Justiça e Disciplina onde se lê que "o jogador que agrida fisicamente outro jogador ou espectador antes, durante ou após a realização de jogo oficial é sancionado com suspensão de actividade de 12 a 18 jogos". Sem agravantes identificadas, Machial levou uma suspensão de 12 jogos.

Com esta punição, o jogador do Murches só poderá ir a jogo em Janeiro de 2023 e o técnico Hugo Lourenço fica com um problema em mãos. Alexandre Ferreira vai para o Paço de Arcos e é falada a chegada de Rodrigo Vieira, o habitual suplente da equipa principal do Benfica. Mas será curto para atacar a primeira metade de uma histórica participação na I Divisão.

Candeias ilibado por Machial

Entretanto, pese já não poder contar com João Paulo Candeias no segundo jogo da decisão de campeão (nem na próxima temporada, dado que rumará à Sanjoanense), o Famalicense reclamou da decisão disciplinar baseada no relatório em que se lia que este "agrediu com murros na face o jogador 25 do Murches".

Machial é o tal 25 e ilibou Candeias. "Venho por este meio negar que tenha sido agredido pelo João Paulo Candeias do Famalicense. O relatório dos árbitros não corresponde à realidade dos factos ocorridos em Famalicão", declarou, desmentido o relatório dos árbitros Manuel Fernandes e Porfírio Fernandes.

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
Tira-teimas pelo título de campeão

Tira-teimas pelo título de campeão

Esta quarta-feira, Porto e Benfica desempatam a final e o registo de títulos de campeão nacional conquistados. As vitórias têm sorrido à casa e os dragões têm essa vantagem, mas as águias já contrariaram o 'factor' nas 'meias'.